Páginas

terça-feira, 19 de junho de 2012

Os segredos na ERC...

Expresso:

Ilibado. É esta a conclusão do relatório preliminar da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) no âmbito do processo de averiguações às alegadas pressões ilícitas do ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, sobre o jornal "Público".
Segundo apurou o Expresso, a versão final do relatório só será apresentada aos cinco elementos do conselho regulador da ERC na votação de amanhã, mas o documento base produzido por dois técnicos do regulador dos media iliba Miguel Relvas e não dá como provadas as ameaças denunciadas pela direcção do "Público", pela sua editora de política e pela jornalista Maria José Oliveira.



Carlos Magno, se não me engano, era dos que andava sempre a comentar as "fugas" ao segredo de justiça, não era?
Pode embrulhar, então.


4 comentários:

Floribundus disse...

'se um bufo incomoda muita gente
dois ...'

«tão ladrão é o que vai à horta
como o que fica à porta»

Carlos disse...

"...oh, meu caro ministro, venha de lá esse abraço. Traz uma gravata muito bonita!..."

JC disse...

Isto não é criminoso?
Isto não deveria ser investigado pelos DIAP's ou DCIAP's ou o raio que o parta?
É que tem sido assim em todo o lado.
Trabalhos a mais, candeeiros de Siza Vieira, e os beneficiários são sempre os mesmos, com prejuízo para o erário público.

http://www.publico.pt/Educação/tribunal-de-contas-custos-dispararam-nas-obras-da-parque-escolar-em-escolas-de-lisboa-em-beneficios-de-empreiteiros---1551256

JC disse...

Ou então o Estado que se recuse a pagar esses trabalhos a mais.
"Querem mais 23 milhões de euros?
Quem vos mandou exceder o inicialmente orçamentado?"

Se eu mandasse fazer uma casa, acertasse um preço inicial, e, no final, o empreiteiro me apresentasse uma factura superior em 10%, 20% ou 30% ou fosse o que fosse eu mandava-o dar uma voltinha ao bilhar grande.

Eu e qualquer um de nós.

Porque raio com o Estado não se passa da mesma forma?