Páginas

terça-feira, 26 de junho de 2012

Ricardo Rodrigues no seu melhor

Sábado:

15h18 - O tribunal deu como provado todos os factos constantes da acusação e condenou Ricardo Rodrigues pelo crime de atentado à liberdade da imprensa e crime de liberdade de informação. O deputado do PS foi condenado a 110 dias de multa a uma taxa diária de 45 euros, o que dá 4950 euros.
Recorde-se que em 2010, durante uma entrevista à SÁBADO, o deputado Ricardo Rodrigues, insatisfeito com as perguntas feitas pelos jornalistas, abandonou a sala e levou consigo dois gravadores.
Durante a leitura da sentença, o tribunal considerou que, sendo o deputado do PS "uma figura pública e os factos mencionados na entrevista serem também públicos", o objectivo dos jornalistas da Sábado "não era o de denegrir o bom nome ou deturpar as suas respostas", como alegou Ricardo Rodrigues na sua defesa.
Ricardo Rodrigues que, num primeiro momento alegou ter tomado "posse" dos gravadores de forma "irreflectida", inverteu a sua defesa ao longo do julgamento, dizendo que passou parte da entrevista dos jornalistas a planear subtrair os gravadores para usá-los como meio de prova de como estava a ser pressionado. Contudo, o tribunal não se convenceu quanto à intenção do arguido. "Se assim fosse bastava pegar num dos gravadores e não nos dois", conclui.
"Pese embora a sua formação jurídica não parece crível que o senhor estivesse durante a entrevista a planear o que iria fazer, embora não estivesse a gostar da entrevista. Se o senhor estivesse a pensar no que iria fazer teria pensado que estava a ser gravado e nas consequências que essas imagens iriam ter", concluiu o tribunal.
A juíza não teve dúvidas de que Ricardo Rodrigues ficou transtornado quando foi confrontado pelos jornalistas da Sábado com o caso de pedofilia dos Açores e actuou de forma irreflectida. Por isso, deu como provado o crime de atentado à liberdade de imprensa. Apesar de ser punido com pena de prisão e multa, o tribunal entendeu que, perante a ausência de antecedentes criminais do deputado do PS e dada a sua actividade profissional, a pena de prisão seria desproporcional.
Insatisfeita com a leitura da sentença, a advogada de Ricardo Rodrigues, Maria Flor Valente, anunciou que vai recorrer. 


Ricardo Rodrigues bem tentou  convencer  o tribunal da sua boa acção. Falhou apenas num pequeno detalhe: bastava-lhe retirar um só gravador se quisesse mesmo defender-se...
Resta o mais importante: uma condenação destas, com os factos assim dados como provados é suficiente para que o dito Rodrigues regresse a penates. Ou seja, ao estado político-vegetativo.

11 comentários:

Floribundus disse...

recorre
arrasta-se
ainda acaba absolvido por algum amigo

josé disse...

Vai ser preciso ter três amigos...

Floribundus disse...

obrigado Amigo

AL disse...

E eu a pensar que este blog era escrito por gente que vivia e conhecia Portugal !!! Regressar a penates, em Portugal um político regressar a penates? Vale uma aposta que ficará até morrer?

JC disse...

Não precisa de três, bastam dois amigos...

S.T. disse...

AL : desde que eu vi um deputado a ser transportado em ombros desde a prisão até à AR , passei a acreditar em tudo . O Pinócrates voltar e congregar uma maioria nas urnas , porque não ?

JPRibeiro disse...

O homem, na sua boa fé, vai recorrer.
E a Relação não pode dar-lhe prisão efectiva, tal o descaramento demonstrado, ou também acolhe e protege um dos seus?

Vivendi disse...

AL : desde que eu vi um deputado a ser transportado em ombros desde a prisão até à AR , passei a acreditar em tudo .

E o presidente da república Sampaio ainda foi visita-lo à prisão.

E tenho um conhecido que na altura tinha um blog onde opinou-o como um "porco pedófilo", alguns anos mais tarde a PJ caiu-lhe em cima e moveu um perseguição até o encontrar, pois na altura encontrava-se em outra cidade, apreendeu os computadores tanto de casa como do trabalho, levantaram a vida toda dele o que fazia e deixava de fazer, e foi movido um processo em que pedia 100 mil € de indemnização. No fim conseguiu ter sorte com o tribunal.

S.T. disse...

Pedófilos e bandidos e ladrões e vigaristas e corruptos e falsos licenciados , há-os em todo o lado .
Mas não é extraordinário - ou fado , ironia , despreparo - que os tenhamos escolhido a eito por quarenta anos seguidos ?

josé disse...

O Cavaco em tempos falou na "má moeda" que expulsa a boa. Talvez seja essa a explicação.

rita disse...

Ainda irão cortar mais subsídios para lhe pagarem uma indemnização por ataque à sua "honra" ...