Páginas

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

O "terramoto" do BES no Prós e Contras é contra o governo actual.

O programa Prós e Contras da RTP1 de hoje é sobre o "terramoto do BES". A primeira parte foi uma vergonha completa. A animadora chamou para o "debate" um tal Pedro Lains que já teve duas intervenções de pura propaganda contra o actual governo, sem explicar minimamente o tal "terramoto", designadamente sem mencionar o seu mentor, José Sócrates que nem uma única vez foi mencionado até agora, no programa.

Depois do tal Lains que acha que o governo tem agora que salvar a PT, apareceu Murteira Nabo a explicar o "terramoto". O discurso foi quase igual, com umas menções muito por alto do que aconteceu cronologicamente, sem ir ao ponto essencial.
Depois um "espectador interessado"  no sindicalismo comunicou à plateia que se Belmiro e a Sonae tivessem comprado a PT já a tinham vendido e com um prejuízo para o país e com uma dívida de mais de uma dúzia de milhar de milhões de euros. Ou seja, passou ali o atestado de menoridade ao capitalista Belmiro, este sindicalista habituado a estas tiradas grandiloquentes muito acarinhadas pelo Público que Belmiro sustenta, como um ónus.
Depois apareceu Carlos Queirós a contar o seu caso muito pungente imputando ao BES a prática de malfeitorias inomináveis. Queirós pôs o dinheirinho no banco, no Dubai, entenda-se o que o mesmo não disse,  e afinal tiraram-lhe o dinheiro para investir na Rioforte e lá se foi o pecúlio.

O Prós e Contras continua daqui a bocado com mais prós contra o governo, o bes e quem mais aparecer a tentar esclarecer a verdade.

Queirós interpelado na segunda parte sobre o que vai fazer, diz que bla bla bla. Lá diz que alguns anos depois do BPN, o antigo presidente do BdP, Vítor, o Constâncio que aliás não nomeia, depois de acompanhar aquele caso, foi promovido para o Banco Europeu. Foi aplaudido, mas não vi o tal Lains a fazer o gesto...
Exige depois a responsabilização do actual governador do BdP. "Que se vá embora!" E foi outra vez aplaudido. O presidente do BdP é que devia ter regulado o banco no Dubai...

Murteira Nabo outra vez, para responder a Queirós. "Falhou tudo", diz Nabo, sobre o BES. Deve incluir o que fez na PT e com as contratações dos amigalhaços e filhos...mas isso ninguém lhe pergunta. Queirós outra vez no programa sobre o "terramoto do BES" a responder a Nabo e sem mediação da moderadora. É o programa de Queirós, este Prós. Vergonha, outra vez.

Entretanto um pequeno investidor, piloto de aviação no estrangeiro vem falar do assunto mais importante que aliás Queirós também referiu: até onde vai a responsabilizaçao, a moralidade dos intervenientes no processo do "terramoto". Ora, é perguntar ao tal Lains...
Agora aparece um advogado a representar o "consórcio dos investidores do BES" a dizer que tem uma acção preparada para investigar as contas do banco e as razões da solução encontrada pelo BdP.

Depois um certo Avelino de Jesus que também bla bla bla pela segunda vez. "O sistema financeiro é um sistema arriscado", diz. "Situações destas são situações recorrentes". Pois. Bla bla bla. "Nem o senhor governado do BdP, nem o senhor presidente da República deviam fazer as observações que fizeram". Pois. Bla bla bla.

E agora outra vez o grande intelectual do sistema alternativo, o Viriato Soromenho Marques. Nem ouço mais. Não vale a pena. Pedir a opinião deste indivíduo para explicar este "terramoto" é, sei lá, pedir a um pedinte para explicar o funcionamento da bolsa de valores. É a maior confusão conceptual, apresentada como um menu elaborado e rendilhado de ideias difusas sem nexo.

Desisto.

8 comentários:

Floribundus disse...

mais do que contra o governo são contra os contribuintes

as cigarras habituais

via dolorosa




Joaquim Carlos disse...

Óbvio que não vale a pena!

Vivendi disse...

"O senhor não vê a facilidade com que toda a gente discute nos jornais e pelos cafés, sem que, por assim dizer, surja ninguém com colaborações sérias e valiosas que tanto seriam de agradecer? Duma maneira geral, não há, neste País, quem realize. Pensa-se e divaga-se com abundância e facilidade impressionantes, mas, chegados à hora das realizações serenas, das provas reais, poucos são os que resistem à seriedade grave dos problemas que pesam sobre o país."

António Oliveira Salazar

lusitânea disse...

Entretanto os empregados dos DDT´s somam na conta bancária e seguem.Mesmo que os cornos mansos ladrem...
Uma coisa é certa:Todo o mundo quer africanizar mais depressa...

Elito disse...

Ninguem pergunta as credenciais ou filiacoes desses energumenos Lains / Soromenho.

josé disse...

Como ninguém questiona os critérios da moderadora Fátima para escolher esses bencerragens da intelectualidade ridícula.

Zé Luís disse...

Nunca vi esse programa e só os apelos da programação me assustam com a moderadora débil mental.

Mas já acho inacreditável que nessa merda toda se tenham lembrado de chamar o CQ. Porque não lhe perguntaram se lá no Irão não seria mais seguro guardar o dinheirinho à conta dos aia tolas?

Dasse, isso deve ter batido no fundo mesmo. E o Lains é um poeta. O Viriato muito polido nas suas cavernosas guerrilhas palavreadas.

E cosí via...

mindeleaks disse...

Relativamente ao programa, já o tentei ver várias vezes, mas continuo abismada com as pessoas que chamam para discursar......seja sobre que tópico seja.....são escolhidos a dedo. Nunca falam pessoas normais, com real conhecimento das consequências do bla bla bla que falam falam e não dizem nada. Relativamente ao BES, esse Sr. Salgado já devia estar preso e julgado. Quem investiu grande ou pequeno sabe que jogar na bolsa e esses investimentos "esquisitos" têm riscos. Foi por ignorância própria ou do sr do banco que entraram num negócio que pelos vistos nunca perceberam.....