sábado, 16 de outubro de 2010

Os responsáveis pelo Orçamento 2010

Estes são os governantes responsáveis pela elaboração do Orçamento deste ano, para o ano que vem. O Orçamento que "esmaga", e é um "massacre fiscal" ( Nicolau Santos do Expresso, de onde foi retirada a imagem).

Fui ver quem são os indivíduos, começando pelo mais velho, Emanuel dos Santos. É um velho especialista em "previsões e estudos". Nem é preciso dizer mais nada, porque esse currículo explica tudo.

Depois, Sérgio Vasques. É um especialista teórico e docente de assuntos jurídico-fiscais. Presumivelmente saberá resolver problemas do RGIT ( Regime geral das infracções fiscais), da LGT( lei geral tributária) e do CPPT ( código de procedimento e processo tributário). Mas para isso temos juizes do STA...

Carlos Pina. Mestre em Direito e outro téorico da área fiscal, com incidência nos valores mobiliários e que exerceu advocacia durante quatro anos, há mais de dez. É docente e assessor por vocação.

Gonçalo Castilho. Outro mestre em direito e mais um teórico com vocação para assessor e assistente.

O Ministro, Teixeira dos Santos, já o sabemos, é professor universitário e político a tempo parcial. Já foi considerado o pior ministro das Finanças da Europa.

Com este postal apenas gostaria de chamar a atenção para uma coisa: os responsáveis pelo esmagamento fiscal que sofremos, são teóricos do direito fiscal. Um ou outro praticou algo relacionado, mas a essência do que fazem aprenderam na faculdade. Com os mestres que muitas vezes parecem cegos que guiam outros cegos.

É este o problema e não se vê saída para o mesmo, exactamente por isso: a cegueira, para além do tempo imediato que se liga à contabilidade corrente, é permanente e estes teóricos não estão obviamente preparados, pelo saber e experiência, para dar uma luz ao fundo do túnel.

Serão medíocres? Nem tanto, porque deverão ter notas de curso que atestam que são uns sabichões. E no entanto, há anos e anos que nos enterram na miséria e desgraça, sem saberem fazer melhor que isto que nos apresentam.

São estes paradoxos que se torna mister resolver e denunciar. Não precisamos de teóricos deste calibre que nos afundam na miséria geral em relação a outros países. E que ainda por cima se defendem miseravelmente com desculpas de mau pagador: atirando as culpas para a crise internacional.

8 comentários:

Anónimo disse...

Portugal é uma paródia.

rita disse...

Gostava de saber porque nos conformamos em pagar salários chorudos a tão grande equipa que nem prazos consegue cumprir, para não falar das ideias "iluminadas" que possuem.

Pável Rodrigues disse...

Pois, pois, caro José! Mas, no meu modesto entender, estamos perante a melhor e mais conseguida operação de marketing alguma vez realizada em Portugal.
Pelos vistos, já todos nos esquecemos das múltiplas denúncias que - via blogs, claro, quem mais poderia ser? - alertavam para a contratação pelo "nosso querido líder" do staff da equipa de peritos que ajudou a "vender" o senhor Obama aos Americanos !!! E quem conseguiu vender uma abécula daquelas ao povo mais livre e qualificado do mundo, o que não conseguirá vender a um povo abúlico e analfabeto como o nosso?
A verdade é que, face às indescritíveis trapalhadas assumidas pelo Ministro das Finanças (não lhe deve ter custado nada ter de assumir a condição de incompetente e imbecil já que sempre demonstrou não possuir um pingo de vergonha ou amor próprio), todos deixaram de questionar as monstruosidades de que enferma este orçamento. Dos líderes partidários aos opinion makers, todos começaram a questionar a forma (entrega fora de prazo, trapalhada na sua apresentação , etc,etc.), em detrimento do conteúdo:
-Um orçamento que visa liquidar definitivamente a classe média em Portugal para perpetuar o poder dos novos milionários que controlam a máfia que tomou conta do Estado.
Será que depois de todos este folclore, Pedro Passos Coelho ainda se lembrará do que nos prometeu?

Floribundus disse...

faça o que fizer de pior o ps terá sempre 1,5 milhões de votantes. não governa nem deixa governar.
o PR sabe perfeitamente que isto é ingovernável.
brevemente há mais e pior.

Camilo disse...

«são teóricos do direito fiscal»..
----------------------------------
É o GRANDE mal deste país e, por arrasto, dos portugueses.
Muita teoria...
Faz lembrar o Carlos Queiroz, o ex-seleccionador:
TEÓRICOS-DA-TEORIA-TEÓRICA.
Ou seja:
Uma teoria (que ainda é) teórica.
Quando nos livrados deles?!!!
(Haja coragem)...

lusitânea disse...

Se a malta toda vota pelo salvamento do "planeta" tem que pagar...
O estado social está um brinquinho...

joserui disse...

Numa palavra? Gatunos. É um orçamento confiscatório ao nível da pior gatunagem.
No interesse nacional a reprovação do orçamento seria o único desfecho aceitável. Quem anda para aí a apelar à responsabilidade e outra lenga lenga, designadamente do PSD, é por puro calculismo e perante sondagens miseráveis. Acordaram agora, não só não tinham reparado no regabofe, como nem participaram como puderam.
O senhor Passos Coelho é outra mediocridade indecente que nos vais calhar na rifa, ou nas eleições ou lá que é. Isto é, se lá chegar, o que é cada vez mais incerto na minha modesta opinião. -- JRF

Ljubljana disse...

Lá diz a máxima:
Nem sempre os melhores alunos se convertem em bons profissionais, e muitas vezes, alunos razoáveis dão em excelentes profissionais. Uma coisa é certa, da experiência que tive pessoalmente, posso dizer que os melhores professores que tive foram os que eram convidados pela faculdade às empresas, à economia! Era um verdadeiro prazer assistir às suas aulas e bebíamos com gosto o seu conhecimento precioso de quem chafurda diariamente no mundo real.

Obscenidade política