segunda-feira, maio 30, 2022

Guerra na Ucrânia vista por anti-americanos

 Revista francesa Éléments, de Junho-Julho 2022. Perspectiva de Alain de Benoist, oposta à veiculada pelos media "ocidentais", particularmente os de influência americana. Os argumentos estão aqui quase todos, mas falta um: os ucranianos em geral queriam o quê? Ser invadidos pelos russos, como foram? E não têm direito a uma independência de facto, separada da Rússia e portanto alheia aos jogos de poder político e geoestratógico na região? E se tiverem tal direito e agirem em conformidade, deverão ser automaticamente catalogados como partidários do jogo imperialista americano? Ou seja e resumindo: a sorte dos ucranianos tem de ser forçosamente a de serem paus-mandados de alguém? É essa a questão que não vejo aqui respondida:





Sem comentários:

A outra senhora advogada