quarta-feira, maio 18, 2022

Os cultores da estatuária salazarista

 Aqui fica um pequeno artigo da autoria de Eduardo Lourenço sobre o "fascismo" nacional, tirado de uma "comunicação apresentada no Colóquio realizado pelo Gabinete de Investigações Sociais", em 3 e 4 de Dezembro de 1981 e publicado no Jornal de Letras de 16 de Março de 1982.  

Vale a pena ler pela miséria intelectual que exala. Afinal, o fascismo em Portugal resumia-se a uma figura...porque as demais não tinham expressão para além de umas publicações obscuras e sem saída editorial que se visse. Por outro lado, adivinhava-se então um ressurgimento fascista através de duas personagens então sinistras: José Miguel Júdice e Jaime Nogueira Pinto! Enfim, se não fosse ridículo seria outra coisa. 

Aqui fica, acompanhado de um desenho sobre as duas personalidades que se destacam na obstinação em denegrir algo que aparentemente não conhecem. Uma já morreu; a outra, anda por aí e por ali ( no caso Nova Iorque, em Abril, porque há quem ganhe para tal, a assessorar, claro...). 

São ambos cultores da estatuária mítica e por isso a homenagem...que fica sempre atrás do desenho genial de João Abel Manta. 







Sem comentários:

Putin visto por quem o estudou