Páginas

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Bancos portugueses: 30% corruptos?

Económico (em prè-falência):


Capitais angolanos controlam 30% do sistema bancário português.
12:31 Económico com Lusa

Tendo em conta os bancos portugueses com capital angolano, que são os 'grandes' BCP e BPI e os mais pequenos BIC e BIG, estes representam pouco mais de 30% dos activos totais detidos pela banca portuguesa.

Estas contas foram feitas a partir dos últimos balanços consolidados disponíveis no 'site' da Associação Portuguesa de Bancos (APB), segundo os quais em junho de 2015 o activo total do sistema bancário português (aplicações noutras instituições de crédito, instrumentos financeiros, como acções e obrigações, mas sobretudo crédito a clientes) ascendia a 400 mil milhões de euros.

O Millenium BCP, cujo principal accionista é a petrolífera angolana Sonangol com 17,84% do capital social, detinha 19,66% dos activos do sistema bancário português, enquanto o Banco BPI representava 10,35% do total
.

Gostava de perceber como é que isto se conjuga com os inquéritos existentes no DCIAP em que se investiga o crime de branqueamento de capitais angolanos...que supõe sempre a existência de um crime-base praticado em Angola. Gostava mesmo de saber e alguém explicar devidamente e em termos jurídico-penais.

1 comentário:

Floribundus disse...

há off-shores boas:
a banca portuguesa
para angolanos

e más dos nativos do rectângulo no Panamá e na Suiças

como os tugas estão falidos
não se importam de todo o pilim que importam

de preferência o que fala a mesma língua

venha mais