Páginas

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Can no more

Morreu Jaki Liebezeit um músico alemão ( nasceu em Dresden, em 1938, antes da destruição da cidade pelos aliados) que fez parte de um grande grupo de música popular, os Can.

Há quase 40 anos ( em Maio de 1977) estiveram em Portugal em concerto em Lisboa e Porto e a revista Música & Som dessa altura dava conta do acontecimento:


Jaki Liebezeit tocava percussão e os discos mais importantes do grupo já tinham sido publicados e está aí a lista. Os primeiros originais valem pequenas fortunas, mesmo usados.

Olhando para a foto lembra-me o que andei, na altura,  para encontrar um polo às riscas como o do músico da direita...mas encontrei, numa feira, com peças de roupa deixadas por conta das fábricas de exportação, porque tinha um pequeno defeito.
Na altura e na sequência da primeira bancarrota,  era assim que se encontrava o que não havia por cá: nas feiras, vendidas por ciganos e sobras ou restos que as fábricas já não queriam para exportar. Era roupa fora de série, de qualidade superior e cujo lote de primeira escolha ia preencher as prateleiras das lojas francesas ou americanas. Era fabricada no Vale do Ave, um dos poucos redutos produtivos que o PREC deixou intacto e serviu para termos as divisas que necessitávamos para comprar o que comer...

6 comentários:

joserui disse...

Eu gosto dos Can, tenho alguns discos. Mas estavam praticamente esquecidos por aqui, obrigado pela lembrança.

josé disse...

É um rock dos alemães. Como o dos Faust ou Neu. Ou dos Kraftwerk, mais "comercial" e de quem tenho todos os discos até à década de 80.

josé disse...

E Michael Rother, de cujo Flamende Erzen ouvia sempre o instrumental que serviu de indicativo a programas vários.

joserui disse...

Kraftwerk também gosto devo ter praticamente tudo, mas um pouco como Can, já praticamente não ouço. Nos últimos anos fiquei algo saturado de discos que de alguma forma massacrei no passado. Tenho ouvido coisas novas.

arg disse...

Vi-os no pavilhao do academico em Costa Cabral em 1977.

josé disse...

E que tal? Eu só li a descrição, depois. Mas tenho os discos, alguns em vinil. Um deles- Landed- comprado numa feira em Munique há uns anos.

Actualmente, os originais da UA estão a um preço impossível.

Os Can são um grupo único com percussão hipnótica e melodias únicas também.