Páginas

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Qual é o spread dos jornalistas?

Uma boa ideia, aqui, vinda de Nuno Garoupa um dos tudólogos mais em voga:

Escreveu recentemente sobre a imprensa. Porque acha que esta se declara em crise? 
O consumidor da classe média portuguesa não está disposto a pagar por conteúdo. Se se faz copy/paste de tudo o que é notícia, é óbvio que quem escreve a notícia não é valorizado. Esse é um dos problemas para o jornalismo em Portugal estar assim e eu não sei se tem uma solução fácil. E nas televisões ainda é mais grave. Com os problemas financeiros, a linha editorial acabará por ser sempre pró-governo - qualquer um que lá esteja - e perde--se a independência que é necessária.

Os Panama Papers não foram um “grito” em nome dessa independência?
Foi uma pequena machadada. Não se pode fazer uma capa a dizer que vem aí uma bronca e depois ai, ai, que o leitor é que tem de ir fazer a pesquisa pelo jornalista. Era interessante ver quantos jornalistas e políticos tinham hipotecas no BES com spread zero. Aí não há lista nenhuma e nem é ilegal, mas saber a quantidade de gente com empréstimos sem spread seria importante. É uma forma muito indirecta de ser financiado...

32 comentários:

Neo disse...

É esse o paradoxo. Para sabermos essas coisas era preciso haver jornalismo :)

foca disse...

Para haver jornalismo económico era preciso vergonha, e um poucochinho de ética.

Alguns dos atuais arautos da verdade, como os Figueiredos, Santos Guerreiro, e vários outros, iam alegremente para as sessões de charme do BES, para estâncias de neve de topo, de voo particular, para ouvir o Professor Marcelo.
Isto durava alguns dias, de férias relaxantes na neve, e nenhum se incomodava com a isenção.

Miseravelmente agora são os primeiros a apontar o dedo ao Salgado, depois de lhe terem ido comer à mão.

josé disse...

O Salgado é um crente, aparentemente. Temente a Deus, procurará uma de duas coisas: ou dizer a verdade ou calar-se.

Se tudo correr para o torto, como penso que irá correr, vai perder o tino e contar o que se passou.

10 anos de cadeia pelo menos. Para o outro, receita igual.

É o meu palpite nas apostas.

josé disse...

O Francisquinho assim que vir a casa a arder vai a correr para o colo do pai.

Temo que venha a chamuscar-se.

Floribundus disse...

Estado Sentido
« As CNN e New York Times deste mundo já não ocupam o palco central das conferências de imprensa organizadas pela presidência Trump. Os últimos da fila com a senha na mão passaram a liderar o processo jornalístico. A Fox News e o The New York Post são agora as estrelas da companhia. Os lugares cativos de certos opinion makers estão a ser redistribuídos. Hoje o Expresso e o Diário de Notícias, amanhã as Linhas da Beira ou as Notícias da Terra. Temos assitido ao pasmo e ao queixo caído de muito jornalista internacional, ou desta aldeia, que ainda não perceberam a revolução sistémica em curso. O excêntrico Donald, há poucas semanas não fazia parte do clube, mas agora ele é o country club - tem os tacos na mão. Os comentadores, aqui e acolá, ainda acreditam no regresso à convenção, à normalidade. Mas estão enganados. As regras do jogo são outras. No entanto, e em abono do karma jornalístico, foram décadas de preferências e versões coloridas que nos conduziram a este estado de arte, a esta vendetta. Foram muito poucos aqueles que ousaram partir a loiça. Retenho alguns na memória e poucos no presente. Penso no jornalista e investigador John Pilger, e na sua obra mais recente - The New Rulers of the World -, que pensava eu, por ter Chomsky na badana, ser um hino às virtudes de um campo ideológico em detrimento de outro, mas estava enganado. O homem distribui chapada a torto e a direito, à esquerda, em cima e em baixo. São relatores deste calibre os únicos com argumentos para confrontar Trump, ou seja quem for, em nome do processo democrático. Em vez disso, vemos microfones vendidos a simular entrevistas a presidentes da república, colunistas ao melhor preço de mercado, e a verdade dos factos a escoar por um cano de minudências e chatices. Ainda não entenderam que a tendência da política é hardcore, XXX? Enquanto os jornalistas andam aos papéis para ver se saem bem na fotografia e eternizam os favores, os danos são prolongados. E muito por sua culpa. Trump está a fazer tremer mais do que mera gelatina de cobertura mediática. O epicentro pode ter sido lá, do outro lado do Atlântico, mas aqui, seja qual for a jornada parlamentar, cheira mal e há tempo demais. As conivências políticas e os encostos de ombro de determinados jornalistas são flagrantes - as primeiras páginas parecem ser agora as derradeiras. Vai rolar muita tinta e algo mais

joserui disse...

O Miguel Sousa Tavares, personagem reconhecidamente abominável, assina um texto (não sei em que pasquim) onde coloca o dedo numa ferida bem profunda desta sociedade de aparências — os bolseiros do estado. Mais uma chusma de mamões que pelos vistos querem passar de bolseiros a funcionários públicos. E destaca a sociologia como uma das (pseudo) ciências onde n'importe quoi serve de tese desde os idosos que morrem mais no inverno, aos filhos únicos que são mais solitários ou os coxos correrem mais devagar… Os bons emigram e resto fica cá a mamar.

josé disse...

Li esse artigo mas o tudólogo não merece referência especial. Apenas quando escreve asneiras.

lusitânea disse...

Asneiras muito frequentes...

foca disse...

Do filho do tareco pouco se pode esperar, exceto uma ou outra graçola quando o pó aspirado está na proporção certa.

Ontem, por distração, ouvi alguns segundos do comentário dele na SIC, sobre a entrevista ao Prof. Rebelo de Sousa.
Começou logo bem, achou o décor da sala magnifico, muito intimista. Não sei como continuou, mudei de canal com receio do que me faria ao estômago.

netus disse...

Caro José
Receio bem que se venha a enganar, o ex DDT não vai preso nem vai "cantar".
Aguardemos. Cumprimentos.
António Cabral

josé disse...

Poderia apostar: vai preso e vai cantar porque é um cobarde.

Floribundus disse...

reabriram 29 tribunais há 3 semanas e só houve
UM JULGAMENTO

fabuloso

o PPC é um incapaz

o geringonço de Belém esteve hoje no palacete



ainda acaba no livro dos 'ré cordes'

a ler
'a épistóla de S. Paulo aos ébrios'

Floribundus disse...

RR
«
Os guardas prisionais estão preocupados com os casos de “drones” a sobrevoarem prisões e relatam casos de objectos encontrados no interior de estabelecimentos prisionais.
Em declarações à Renascença, o presidente do Sindicato dos Guardas Prisionais, Jorge Alves, diz que há vários objectos que têm sido detectados e que podem estar a ser transportados por estes aparelhos cada vez mais populares.

Telemóveis e outro tipo de objectos têm sido encontrados caídos nas imediações ou até mesmo dentro dos estabelecimentos prisionais.

Os guardas acreditam que possam ter sido deixados por “drones” e alertam para o facto de muitas das cadeias não terem qualquer guarda nas torres de vigia, o que dificulta o controlo da entrada destes aparelhos nas prisões, diz Jorge Alves.

“Quando temos guardas prisionais nas torres é possível detectar. O problema é quando não temos e as pessoas sabem que não existem guardas nas torres e podem perfeitamente utilizar os drones, muitas vezes, sem nós detectarmos.

Floribundus disse...

Net
« O Real Madrid retirou um dos elementos do seu símbolo em todo o merchandising vendido em alguns países árabes. A alteração diz respeito à eliminação da Cruz de Cristo, presente no topo da coroa do emblema madrileno.


baixam os calções

Floribundus disse...

Net
Publico
« Os nomes de Ricardo Salgado e de José Sócrates surgem no meio de um negócio suspeito que culminou com a venda de um sistema encriptado de telecomunicações de dados de voz, de origem portuguesa, aos serviços secretos de Angola

Floribundus disse...

Delito de Opinião

actividade dos 20 tribunais reabertos em Janeiro é o seguinte: 1 julgamento, 469 atendimentos ao balcão, 380 pedidos de certificado de registo criminal e 623 actos não especificados (suponho que nestes não estarão contabilizadas diligências como limar as unhas e registar o euromilhões).
Deixando de fora o julgamento, e tendo como referência um quadro de dois funcionários por tribunal, temos que, em média, cada um destes briosos servidores da coisa pública esteve envolvido, por dia útil (é uma forma de dizer), em:
1,17 atendimentos;
0,95 emissões de registo criminal;
1,55 actos não especificados.
Numa famosa telenovela da década de 80, o Prefeito de Sucupira, Odorico Paraguaçu, passava os seus dias à espera que alguém morresse na vila para poder inaugurar o cemitério que mandara construir com o objectivo de obter o favor popular. Agora, na segunda década do sécuo XXI, não tarda teremos Costa, o nosso pequeno Paraguaçu, a queixar-se que os habitantes de Mêda, Boticas, Penela ou Portel não estão a colaborar porque não dedicam tempo suficiente à pequena criminalidade. Ao contrário do que acontecia em Sucupira, em Portugal, um dia destes, ainda morremos todos a rir.

foca disse...

Floribundus

Eu até ria, mas todos os meses olho para o débito fiscal e passa-me logo

Maria disse...

"Miseravelmente agora são os primeiros a apontar o dedo ao Salgado, depois de lhe terem ido comer à mão." (Foca)

Foca, é exactamente como escreveu. E o que é mais grave é que os sem vergonha que lhe foram comer à mão são os mesmos que o ameaçam se falar.

Blogger josé disse...

Poderia apostar: vai preso e vai cantar porque é um cobarde.

José, eu não penso que ele seja cobarde (embora talvez pareça), o problema aqui será bem outro. Se ele vai preso, é o que se verá, mas é duvidável. Quanto a falar, é difícil adivinhar-se, porque ele frequentou as reuniões dos Bilderbergs (ou se não ele, a mulher fê-lo em vez dele, aparecendo numa das festas deste clube mascarada, sendo a sua pessoa perfeitamente reconhecível). Ele, como grande banqueiro, tinha que pertencer ou pelo menos cair nas boas graças do governo mundial de que esta seita é a sua ponta de lança em todas as democracias europeias (e não só) cujos governantes e políticos de todos os partidos da esquerda e da pseudo-direita, assim como as mais influentes personalidades desses regimes - banqueiros, directores de jornais, administradores de grandes empresas, etc. - têm que obrigatòriamente pertencer e praticarem as piores trafulhices e corrupções que lhes forem ordenadas porque estarão sempre safos. Ora sabe-se que esta seita maçónica protege os seus membros (são os próprios que o afirmam), mas também se sabe que aqueles que põem a pata na poça, isto é, se dizem o que não devem ou se não têm autorização para o fazer, não duram para contar como foi.

Será com este dilema que se estará a debater Salgado. Depois dele pesar os prós e os contras e a sua consciência e ética pessoal pesar mais num dos pratos da balança e sobretudo quando/e se já não lhe importar com o que futuramente lhe possa vir a acontecer, então falará. Como aliás o cínico e fingido amigo dele e glutão por dinheiro, Soares, assegurou que Salgado faria..., mas de certeza sem o denunciar e sim e muito provàvelmente Sócrates.

E já agora quantos milhões terá empochado Soares com a falsa e interesseira amizade de que se valeu para convencer Salgado a enredar-se em negócios fraudulentos e ruinosos de biliões com os quais lucrou muiuto mais do que se possa imaginar

Receio bem que se venha a enganar, o ex DDT não vai preso nem vai "cantar".
Aguardemos. Cumprimentos.
António Cabral

António, olhe que preso talvez ele não venha a ser ou se o for será por pouco tempo, descontado o tempo de identidade e residência (não se esqueça que a maçonaria protege os seus, até das piores corrupções e crimes), mas "falar" tenho a impressão de que o José terá razão e mais tarde ou mais cedo Salgado fá-lo-á.

Só me pergunto uma e outra vez: como é que Ricardo Salgado se deixou enredar em negócios fraudulentos protagonizados pelos piores patifes e corruptos governantes e políticos desta falsa democracia, uma pessoa que tenho como alguém que terá sido honrado e sério nos negócios do Banco até ter conhecido esta verdadeira máfia portuguesa, pertencendo ele a uma família de banqueiros que sempre fora honesta e prestigiada, tendo sido sempre aceite como tal por Salazar. Como é que isto lhe aconteceu, Dr. Ricardo Salgado?

foca disse...

Maria
Tenho algumas explicações possíveis.

Primeiro, no 25A ele e a família foram muito subtraídos do património e estatuto que tinham. Curiosamente, passados mais de 40 anos o Estado português ainda não os ressarciu do que lhes roubaram. Goste-se ou não, se fosse comigo não sei se teria alguma espécie de pruridos éticos relativamente ao Estado. O velho Champalimaut conseguiu recuperar uma parte, mas teve a esperteza necessária.

Segundo, era o banco e o grupo que tinha andado a construir nos últimos 20 anos. Enquanto a CGD emprestava para habitação e alguns aldrabões, o BES era o banco das PME. Com a crise o malparado subiu em flecha e a fuga para a frente foi o caminho. Como? com aumentos de capital sucessivos por recurso a crédito e com colaterais nos próprios títulos comprados. A desvalorização foi tal que os colaterais não valiam quase nada e o ciclo de recuperação ficou muito longo. O tapete ia fugindo mas não havia de todo alternativa.
Agora é fácil dar palpites, mas há 15 anos era assim com todas as empresas nacionais, onde as poupanças nunca foram o capital para criar empresas.

Terceiro, eu sei que o José nunca simpatizou com o Salgado, lá terá as suas razões. Para mim, apesar de tudo, tenho que uma pessoa que gere a empresa da família e que aos 70 anos trabalha das 8 às 21 todos os dias, e faz uma semana de férias por ano, não é um típico aldrabão que quer burlar os outros para fazer vida acima das posses. Tendo mais a considerar que arriscou alto, mas isso costuma ser apresentado como empreendedorismo. Por cá com esta cultura católica impregnada é que um negócio falhado é logo uma desgraça eterna.

josé disse...

O problema com o Salgado não tem a ver com a sua capacidade de trabalho ou dedicação mas com a sua entrega ao socialismo de Sócrates e antes dele.

Tenho aqui entrevistas do Salgado a dizer que Sócrates era o maior e que o investimento público um maná.

Foi o que se viu.

Porém, o problema ainda nem é esse, mas a corrupção, as luvas que pagou pelas facilidades concedidas.

Como sempre esteve habituado a pagar comissões, para o mesmo não passou disso mesmo: comissões.
Esqueceu-se foi que isso significava corrupção por causa da troca de favores.

Parece-me isso inquestionável e se Salgado admitir isso terá o meu apoio. Que seja corajoso e diga!

Enterre o socialismo de vez! Tem agora uma oportunidade de ouro!

josé disse...

Há bastante tempo escrevi aqui que a chave para dilucidar estes pretensos mistérios que só enganam quem quer, seria o Bataglia. Como se comprova agora.

josé disse...

aqui

zazie disse...

Lembrei-me disso quando li no jornal. Bataglia pois. O da Cubata bem que esperneou a negar essa ligação.

josé disse...

e aqui também

zazie disse...

Era desse que estava à procura

":OP

E ainda houve mais nas caixinhas de comentários. O José acertou em cheio.

joserui disse...

Ò Foca, não diga cultura católica, senão ainda acorda o lunático dinamitador virtual de igrejas, sinagogas e outros edifícios históricos.

joserui disse...

Por falar nisso, o lunático dinamitador estava bom era para ir conversar com o Pedro Arroja…

Floribundus disse...

se bem me lembro Bildenberg não fca na Suiça
era o nome dum hotel holandês onde a alta finança e politicos se reuniram pela 1ª vez após o Plano Marshall

do que li, do que ouvi, estou em perfeita sintonia com o José sobre RS

também fui roubado após 25.iv
nada recebi
e sobrevivi sempre entrar em esquemas em que outros se instalaram

a justiça está preta para os pilha-galinhas

Maria disse...

"Para mim, apesar de tudo, tenho que uma pessoa que gere a empresa da família e que aos 70 anos trabalha das 8 às 21 todos os dias, e faz uma semana de férias por ano, não é um típico aldrabão que quer burlar os outros para fazer vida acima das posses. Tendo mais a considerar que arriscou alto, mas isso costuma ser apresentado como empreendedorismo. Por cá com esta cultura católica impregnada é que um negócio falhado é logo uma desgraça eterna." (Foca)

Concordo em absoluto com o que afirma aqui. Na minha modesta opinião Salgado confiou demasiado em quem não o merecia porque acreditou estar a lidar/negociar com pessoas de bem, como todos os portugueses o eram até ao 25/4, sendo o bando de que se rodeou (quando regressou do exílio a 'convite' do 'grande democrata' Soares, que primeiro o expulsou do País e depois o 'autorizou' a regressar querendo mostrar com esse gesto cìnicamente calculado ser um grande democrata, quando esse seu gesto pretensamente altruísta teve segundas e cínicas intenções e interesses maquiavélicos bem camuflados, como depois se veio a verificar) foi gente do pior calibre, gente corrupta e reles capaz de trair o seu melhor amigo se disso conseguir tirar brutos dividendos. Foi esta crença no outro que levou Ricardo Salgado a tudo perder.

Os três últimos parágrafos do comentário do José das 21.42, não podem estar mais correctos e dizem o que há para dizer sobre este caso. O seu conselho a Salgado na última frase traduz o que a maioria dos portugueses acha que ele deve fazer. Como o José frisa e bem, Salgado tem aqui e agora a oportunidade de ouro para revelar toda a trama (e nomes!, nomes!) em que estùpidamente se deixou enredar.

josé disse...

Ricardo Salgado vai à Missa e portanto é católico. Se comunga ainda mais.

Deveria reflectir, confessar os crimes- porque o são- e pedir perdão não só a Deus mas à Nação.

E se o fizesse estou em crer que obteria tal perdão.

Estou a ser ingénuo, mas é uma hipótese de redenção. A única, a meu ver.

Contar, confessar o que fez com essa gente que nem sequer é como ele.

Maria disse...

José, este seu último comentário é cinco*

R. Salgado é efectivamente um católico praticante. Ainda que isto possa espantar muita gente, tenho para mim que ele é uma pessoa íntegra (e não estou a ser irónica) tal como os seus familiares o foram até ao 25 d'Abril e mesmo depois desta data. Por motivos estranhos, difíceis de compreender para quem não esteja por dentro do escândalo em que se viu envolvido e para o qual foi arrastado, contra sua vontade ou não, ele deve meditar sobre os erros cometidos e pedir perdão a Deus, o que decerto já terá feito como crente que é. Depois deveria aconselhar-se com o seu orientador espiritual que lhe dará a resposta certa para, com uma força anímica renovada, enfrentar a tremenda encruzilhada em que se encontra, agora com coragem e determinação, para poder sair dela con el alma limpia e já livre do enorme peso que lhe recai sobre os ombros. E por fim obtida a necessária paz de espírito imprescindível para recomeçar uma vida nova e esquecer definitivamente as agruras (e as más companhias) do passado.

lidiasantos almeida sousa disse...

FAMÍLIA ESPÍRITO SANTO E PENDURICALHOS. Porque será que só Ricardo salgado é culpado de riso? A família reunia para aprovar as contas e dividir os dividendos. O primo ze maria ricciardi, ambicionava o cargo de Presidente, mas o pai dele o comandante RICCIARDI, recusava por achar o filho incompetente, bem como o resto da quadrilha. O ze maria deu uma grande golpada no BESI, foi DELATOR PREMIADO E POR essa razão o incompetente governado do BdP Carlos Costa, deu-lhe licença de banqueiro. Foi para administrador do BANCO CHINÊS QUE COMPROU POR UMA MISÉRIA O BESI. Já foi corrido pelos chineses por incompetente, anda por ai com muitos milhões, para investir (quem sabe se no NOVO BANCO) se arranjar um cúmplice macio, não se sabe donde vieram, nem interessa. Resumindo ELE COMEM TUDO E NÃO DEIXAM NADA, HÁ SÓ UM ÚNICO CULPADO OS OUTROS COMILÕES NÃO SABEM DE NADA, NUNCA VIRAM NADA. ESTRANHA FORMA DE JUSTIÇA. a ser estudada na Europa como um CASE STUDY. Talvez o Senhor Jose com a sua sabedoria me pudesse explicar este estranho caso. duma empresa familiar, cotada na bolsa, em que apenas um é culpado de tudo. Será que por ser alto de olhos verdes e vestir como um gentleman inglês?