Páginas

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Vão é para o raio que os parta!

Ontem na TVI, agora num espaço mediático sempre ao dispor de certas personalidades, animado por uma cretinice sorumbática , o advogado Júdice, um dos maiores sucessos profissionais do Portugal pós 25 de Abril ( tem um dos maiores escritórios de advocacia do país) referiu-se ao depoimento de Hélder Bataglia sobre Ricardo Salgado.
 Arranjou um estranho paralelo com a "delação premiada" que é instituto processual no Brasil mas ainda cá não chegou, para dizer que sendo assim o depoimento de Bataglia era nulo. Não estava previsto na nossa lei processual penal. Não o disse tal e qual mas foi esse efeito que pretendeu comunicar, perante o ar seráfico da animadora daquele espaço televisivo que nem contestou para perguntar mais nada.

A melhor resposta a estas pessoas é dada por Eduardo Dâmaso hoje, na Sábado: "vão dar banho ao cão!"




25 comentários:

zazie disse...

Curto e grosso

ehehehe

Zephyrus disse...

DIz a Biblia que nao podemos servir a dois senhores.

O Salgado financiava o Avante e outros que cerca de 40 anos destruiram os "ricos" como ele e que no fundo o invejavam e odiavam. Por que se prestava a algo que no fundo era uma humilhacao? O mesmo nao se compreende em relacao ao Belmiro e o Publico...

Aqui no UK os ricos sao donos de jornais com discurso de outra casta...

Zephyrus disse...

Ja a PT mereceu ser desnatada. Durante anos a fio chulou os portugueses com uma assinatura mensal carissima e precos mais altos que na maior parte da Europa. Depois houve a negociata escandalosa da TDT. Onde andara o professor do Minho que denunciou tudo o que se passou na TDT? Por que motivo nao vai a horario nobre explicar aos portugueses? Por que motivo a TDT nao merece capa na Visao ou na Sabado?

joserui disse...

Zephyrus, eu que não sou a favor de ter o estado a meter o bedelho em tudo e em bom rigor destino-lhe um nível de serviço básico è população, posso-lhe dizer que sou frontalmente contra toda a casta de privatizações tal como ocorreram. Privaram as pessoas de empresas de bem e entregaram-nas a todo o tipo de quadrilheiros sem réstea de honra e muito menos vergonha. E como se não bastasse ainda temos coisas como o que aconteceu na PT.
Capitalismo e liberalismo de vão de escada? Pqp. O único liberalismo que admito é a entrega a empreiteiros a construção e gestão das prisões para albergar essa escumalha que ajudou a tornar o país no que é hoje. Não foram só os governos socialistas. Eu liberais de vão de escada presos só se for em prisões geridas por liberais.
Porque nas empresas deficitárias e eventualmente não monopolistas esses grandes gestores não pegam. Eu queria ver o Mexia e o seu bando a pegarem na CP ou na TAP e a apresentarem os resultados que apresentam na EDP, onde chamam gestão o assalto ao povo português.
Portanto Zephyrus, desnatar tudo bem, mas não sei se a aguadilha que fica serve para o Jorge Coelho fazer queijo.

joserui disse...

A propósito de comentários (do José) noutro post, sobre o Salgado: O homem parece aqueles espertos da cidade que chegam ao campo e julgam que vão passar a perna aos locais e saem depenados no negócio dos terrenos com várias nascentes naturais e até rico em volfrâmio.
O povo, representado pelo 44 e a sua quadrilha, fartaram-se de esmifrar o homem e de lhe subtrair milhões e milhões. Ele tinha muito a perder, o 44 nada, era e é um borra botas. O Salgado só se pode culpar a si próprio, à sua própria desonestidade, ganância, cupidez e em última análise chico-esperteza saloia.

lusitânea disse...

O Júdice deve padecer de falta de visão.No BPP nunca viu nada...

Ricciardi disse...

As perguntas para as quais o jornalista quer respostas serão dadas em tribunal, assim que o mp fizer o favor de concluir a acusacão. Até lá são especulações cuja resposta até seria fácil de dar, se não aduzirem provas.
.
Note bem. Quem quer que seja que comete um crime qualquer e está a ser investigado por outro, é evidente que não revela o crime real para se proteger do crime irreal em investigação. Fica a ver no que dão as coisas.
.
As possibilidades para transferir massaroca de uns para os outros são tantas...
.
Desde logo porque há pessoal que se dedica a receber transitoriamente dinheiros de actividades legais para depois os transferir para os donos originais e assim não pagar impostos. Com esta intermediação ganham uma comissão que, para eles, vale o risco.
.
Se Bataglia transfere massaroca para o cunhado dele (primo de JS) e este para o amigo Carlinhos é fazer o favor agora de provar que o Carlinhos o transferiu para o josezinho.
.
Ora, se a conta do Carlinhos foi penhorada no valor de 18 milhões de euros é porque a dita massaroca não foi transferida para o josezinho. Se tivesse sido o dinheiro não estava na conta do Carlinhos. Estaria na conta do josezinho ou, vá lá, teria havido um levantamento em dinheiro para o dar ao josezinho.
.
Mas não. O dinheiro continua na conta do Carlinhos... penhorado.
.
Rb

André Miguel disse...

O Ricciardi sabe muito... Até parece que quando ando andou por Angola aprendeu umas coisas... Se calhar foi pelas companhias que os negócios aqui lhe correram mal...

lusitânea disse...

Depois o josezinho só pedia fotocópias, daquilo que eu gosto em el contado...

josé disse...

"Ora, se a conta do Carlinhos foi penhorada no valor de 18 milhões de euros é porque a dita massaroca não foi transferida para o josezinho. Se tivesse sido o dinheiro não estava na conta do Carlinhos. Estaria na conta do josezinho ou, vá lá, teria havido um levantamento em dinheiro para o dar ao josezinho. "

Está provado que essa conta era um pinga-pinga para o tal jozezinho.

E o tribunal da Relação, por várias vezes já disse que o dinheiro transferido dessa conta para o josezinho só poderia pertencer-lhe porque não há amigos assim em parte nenhuma do mundo. Nem se fosse pai e filho...

lidiasantos almeida sousa disse...

Quando pagara o comendador PAULO FERNANDES as dividas ao fisco - MILHÕES DE EUROS?

Qual a razão para o fisco não penhorar os seus bens, especialmente a sua principal fonte de receita o correio manhã com os seus anúncios de prostitutas que dizem ser o sub.director o organizador. Não sei se é verdade porque na miserável imprensa portuguesa a mentira abunda, Dizem e acredito que o filho do Belmiro de Azevedo actual CEO, vai mandar encerrar o jornal PUBLICO, pois como pragmático diz que o Pai é um lírico, mas ele não alimenta NEGÓCIOS QUE NÃO DÃO LUCRO NEM SEQUER PUBLICIDADE. Mais uns tiros nos porta aviões. O comendador caloteiro, também vai fechar alguns títulos com pouca venda . O corrupto Ramires deve estar a encerrar de vez o SOL e o I. Digo corrupto pois foi como ele se classificou quando assumiu as dividas do ALVARO SOBRINHO e despediu centenas de trabalhadores. Incrivelmente disse eu quero ser mais corrupto que Os corruptos. E LA NAVE VA.



´

josé disse...

O Jornal de Notícias da GLoblMedia também tem os "anúncios de prostitutas". Será do mesmo dono?

Ricciardi disse...

Há amigos assim. Até é fácil de demonstrar.
.
Anyway, vejamos, o MP (entre outros) diz que nao pode haver amigos que emprestam dinheiro, por outro lado admite que há amigos que confiam tanto no outro que até lhe confia os seus dinheiros sem qualquer procuração registada.
.
Acha estranho um amigo emprestar massa sem contrato mutuo ou confissão de divida, mas não acha estranho que alguém ponha as suas massas no nome doutrem.
.
A bota não bate com a perdigota. O pau com a bordoada.
.
Pois eu acho as duas possibilidades perfeitamente possíveis. Um amigo emprestar massa e um amigo fazer de testa de ferro.
.
E digo isto com meia propriedade. Já emprestei massa a amigos sem papel algum. E ainda no mês passado recebi massa doutro para comprar um terreno. Sem papéis. Os amigos são assim. Confiam. É por isso que há muitas traições.
.
Rb

josé disse...

Há amigos assim. Há, há. Ha.

Enfim, cada qual acredita no que quer. Ha ha ha.

joserui disse...

Este Ricciardi sai sempre melhor que a encomenda… o MP anda a perder tempo com Salgados e 44s e está aqui a grande truta, dentro da caixa de comentários.
Já agora deve ter uma explicação para a extraordinária solvência de um borra botas como o 44… nem sei o que é melhor, se os factos, se as explicações para eles que este arranja.

josé disse...

Cá por mim, a dupla Araújo&Delille poderia ter como assessor este comentador.

Consegue ser mais surrealista nas justificações impossíveis que aquela dupla...

Ricciardi disse...

Pois note bem no que lhe digo. Toda a tese da acusação cai como uma baralho de cartas se a defesa provar que o Carlinhos já emprestou dinheiro ao josezinho antes deste ser PM.
.
A acusação está presa, portanto, em conjecturas. E qualquer um as pode ter sem necessidade de comprovação.
.
Eu, que sigo a escola de São Tomé, não creio nem deixo de crer. Não faço conjecturas. Preciso de provas. Concretas. E se as houver cá estarei para dar o braço a torcer e admitir que estive enganado.
.
É um princípio meu, muito próprio, que tem inspiração na moral: prefiro estar enganado com a convicção das provas aduzidas, do que cometer falso testemunho ou acusações infundadas e ter razão circunstancial.
.
Rb

josé disse...

"Pois note bem no que lhe digo. Toda a tese da acusação cai como uma baralho de cartas se a defesa provar que o Carlinhos já emprestou dinheiro ao josezinho antes deste ser PM."

Pois aí é que se engana redondamente. O Carlitos é um fraco e sempre foi. E foi por isso mesmo, para ser fácil a manipulação que o Josezito o angariou como middle man.

E isso é do senso comum.

josé disse...

Basta ao MºPº pôr em alta voz, no julgamento as conversas da mulher do carlitos para se notar isso e muito mais...

josé disse...

E além disso, a prática corruptiva vem de muito antes do dito ter sido PM. Mesmo que tenha escapado entre os pingos da chuva.

No tempo do Fripó ainda não era PM. E antes disso, na Cova da Beira, idem.

Portanto, empréstimos, como chapéus, há muitos...e alguns não são mesmo para pagar, como dizia o dito cujo.

josé disse...

Que alguém não se importe de fazer figura de tanso, é lá com ele. Que alguém insista nessa figura como se fosse tábua de salvação já não é a mesma coisa.

joserui disse...

Já para não falar na bizarra e patética tentativa de tomar os outros por parvos… no largo dos ratos deve resultar imenso, aqui é o que se vê. E o José é bastante comedido. No tempo do Fripó era o pinóquio, de facto não era PM. Se for provado que o bom do Carlinhos emprestou ao pinóquio, tudo cai como um baralho de cartas… hehehe.
A minha opinião é que pode cair, mas isso é porque houve e há gente a trabalhar afincadamente para isso durante estas décadas. Maquiavéis das beiras, tralha situacionista e claro, comentadores que julgam que são o S. Tomé.

joserui disse...

Inspiração na moral…, estas coisas não se inventam… deve ser uma moral de 44 princípios.

Ricciardi disse...

Pois, mas se a defesa provar que o josezinho já recebeu dinheiro emprestado do Carlinhos antes dele ser PM ou ministro, cai a tese de que o empréstimo confessado de 500 mil paus só podia ser fruto de corrupção. Podia ser como foi noutras ocasioes passadas.
.
O caso do fripó não prosseguiu. O homem afinal não foi acusado. O que não significa que não tenha cometido os crimes. Não se conseguiu foi prova suficiente para o acusar. É isso faz toda a diferença para se perceber a fragilidade duma acusação.
.
Imagine-se que se prova mesmo, sem dúvida alguma, que o carlinhos é mesmo testa de ferro do josezinho. Que os dinheiros na conta dele é propriedade do josezinho.
.
Nessa altura o mp tem de perceber qual foi o crime que proporcionou toda aquela massa. Será obras adjudicadas ao Lena, será Vale do Lobo, Pt, tráfico de órgãos, intermediação na lavagem de dinheiro doutros, burla a um general angolano já falecido?
.
Há muitas hipóteses em análise. E é fundamental provar uma delas, até para dar uma sentença. Se nao se souber o crime exacto imputado não se pode atribuir uma pena.
.
Eu vou mais pela última hipótese, mas isso sou eu a delirar. Onde já se viu um PM envolvido numa burla?
.
Ninguém acredita. E os mortos não falam. Porque se falassem podiam confirmar. Mas podem ter coisas escritas. Sei lá.
.
Rb

Jagsy disse...

Sobre a "delação", é verdade que não existe, enquanto tal, no ord jurídico Português. Nesse regime, o "arguido" deixa de o ser e o processo extingue-se quanto a ele.
Ainda assim, o nosso regime penal prevê, em concreto para o crime de branqueamento, a especial atenuação da pena para o agente que auxilie na recolha de provas. Foi isso que Bataglia fez. Aconselhado por um grande penalista. E com isso, contribuiu para fazer justiça, ainda que incorrendo em mal menor de um ponto de vista ético ("tão amigos que nós éramos").
Transcrevo, do Cód. Penal (368.º-A, n.º 9):

9 - A pena pode ser especialmente atenuada se o agente auxiliar concretamente na recolha das provas decisivas para a identificação ou a captura dos responsáveis pela prática dos factos ilícitos típicos de onde provêm as vantagens.

Saúdo o "José", sempre rigoroso, com qualidade na escrita e substância nas ideias.