terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Vozes dissonantes

Este, já se tramou. Ou lhe fecharam as portas da "cultura" oficial; ou lhe fizeram a cama, à espanhola. Entretanto, tem uma cátedra, na Universidade Nova de Lisboa, na Faculdade de Ciências Sociais.
Ciências? Sociais? Pois sim. Basta ler a entrevista, para perceber que ciências são essas e em que sociedade se estudam.

imagem do Correio da Manhã de Domingo.

18 comentários:

A disse...

Ainda bem que há intelectuais, não importa se de direita ou de esquerda, que pensam de maneira livre e dizem o que devem dizer claramente. Pobre sociedade que práticamente elimina do ensino a Filosofia como meio de impedir a discussão de ideias. Pobre Portugal com as políticas de educação.Pobre Portugal com os deputados hipotecados não às populações mas aos tiranetes dos directórios.Apesar de tudo ainda resta os sem medo chamados Cavaco Silva e Manuel Alegre que não se deixam arrastar na onda do carneirismo.Por isso tiveram as votações que tivera. Merece o nosso respeito.

Karocha disse...

É do clima José :-)))

Pedro disse...

Ainda ontem lhe disse. Foi meu professor, por acaso. Enfim, cá, só mesmo a Católica, o resto anda tudo a mando do dono ou das novas tendências cretinas e canhotas.

Pedro disse...

O engraçado é que nesse aterro insanitário que é a "fequese" (FCSH) também se ministra o curso de ciências da comunicação. É por isso que na comunicação social, essa canalha aparece por essas revistas e televisões da Nação.

Pedro disse...

Acho que ele ainda dá lá Filosofia da Arte. O ano passado, penso eu, estava ele e o Renaud (este sim, um fantástico professor) da Ética no programa da Fátinha. Mandaram-me um mail, a contar que a moderadora se virou para o Gil, dizendo: ilumine-nos com a sua sabedoria. "Foda-se...", foi a minha resposta.

Peço desculpa pela invasão, abraço e bom ano.

josé disse...

É sempre bem vindo.

Apetecia-me escrever sobre jornalismo, mas tenho um pouco de febre e tempo começar a delirar...

Já tomei a aspirina, mas ainda assim fica para amanhã, se houver tempo.


Por hoje, só posso dizer: é difícil encontrar um sítio civilizado tão mau, em jornalistas.

josé disse...

Quando sei que a Judite, mulher do Seara, é professora de jornalismo, fico inteirado do jornalismo português.

Pedro disse...

O Gil até nem é mau professor, diga-se, já encontrei pior fora daqui. Mas não é mais do que isso, e fizeram dele um "filósofo" de ponta. Enfim.

Pedro disse...

Até o Rui Zink dá lá aulas, segundo sei.

josé disse...

No outro dia comprei um livro sobre Filosofia, uma antologia organizada por Joel Serrão e Rui Grácio ( o comunista da Educação e que acabou com o ensino Técnico e comercial).

O livro é da Sá da Costa, e uma edição de 1974 e é do espólio da Sá da Costa, à venda no Chiado.

josé disse...

Ao mesmo tempo, havia lá uma série de pequenos volumes sobre ciência, de Rómulo de Carvalho destinados ao ensino secundário, mais elementar.

Suspeito que algumas noções nem sequer na Universidade são hoje ensinadas.

Pedro disse...

Mas o grande mistério para mim sempre foi o Catedrático Nova Gente. O tipo das casas de banho, está a ver?

A Universidade Portuguesa é uma anedota. Eu quando leio algumas teses de doutoramento fico espantado em como é que alguém conseguiu perceber o que está lá escrito. É uma coisa mórbida.

Esse livro não conheço.

josé disse...

Havia um professor em Coimbra, o Lélio Quaresma Lobo que dizia, ( há poucos anos) que a maioria dos doutoramentos, actualmente, assemelham-se á produção de salsichas, em série.

E a área dele era a Termodinâmica. Mais Ciência do que isso não há.

Agora imagine-se o que acontece no ISCTE ou noutros lados, com as teses em sociologia.

Aquilo deve ser de rir...ou de chorar por mais.

josé disse...

Qual foi a tese do Carvalho da Silva da CGTP?

Deve ser um volume sem paralelo.

Pedro disse...

ahahah, deve ser uma obra fundamental.

Mas, sabe, o nível de saber dos estudantes de Humanidades em Portugal é muito baixo e sem ovos não se fazem omeletes. Estou a falar de universitários que nunca leram o Júlio Dinis, por exemplo, que estudam na área de Humanidades e não sabem nada de Latim ou de Grego.

O ISCTE não conheço.

Karocha disse...

Leiam a tese de Doutoramento do Louçã,o tal que o meu rapaz diz que parece "quase honesto" um perigo...

Tino disse...

Parece-me que se disseram aqui muitas coisas injustas.

Parece-me que, ao nível dos doutoramentos, as teses têm geralmente grande qualidade.

O sistema educativo está a produzir uma mediocridade geral. Mas ainda conseguem escapar alguns à catástrofe, que podem ombrear com os melhores do Mundo.

aviador disse...

O José Gil ainda no ano passado foi comissário da presença portuguesa na bienal de Veneza.
E esteve um ano, ou quase, requisitado pelo Governo à Nova, sem dar aulas.
Por aí não tem de se queixar.
Devo dizer que é um professor muito interessante e no meu fraco parecer muito competente.
Politicamente, provavelmente emite as suas opiniões. São as dele!
Embora como filósofo responsavel que deve ser, devesse ter mais cuidado nesta forma de comunicar as suas ideias sobre a "pequena politica" de que parece gostar muito,com amostras nas páginas da Visão.
Para lamentar a sua intervenção na Culturgest, num colóquio de bioética - discurso a despropósito e totalmente em desconformidade com TODAS as restantes intervenções.
PS: Não posso deixar de me referir ao Prof.Renaud, citado pelo Pedro.
É um bom professor de filosofia,muito simpático e diplomata.Quanto a mim um tudo ou nada católico em demasia, o que lhe estraga ligeiramente a isenção.

O TCIC é para acabar...