Páginas

sábado, 13 de setembro de 2014

Alegre, o bardo da "liberdade" relativa.

O Adamastor de João José Brandão Ferreira:

O tenente-coronel aviador (na reforma) Brandão Ferreira e o director do semanário "O Diabo", Esteves Pinto, foram hoje absolvidos do crime de difamação contra o histórico dirigente socialista Manuel Alegre.
"O Tenente-coronel João José Brandão Ferreira foi julgado por difamação por causa de artigos publicados em blogues, tendo o arguido reiterado em julgamento a tese que Manuel Alegre cometeu, aos microfones da rádio Voz da Liberdade, em Argel, traição à pátria, ao incitar os militares portugueses a desertar, ao conviver com os líderes dos movimentos de libertação de Angola, Moçambique e Guiné e ao ajudá-los na guerrilha contra as tropas portuguesas no Ultramar."



Manuel Alegre é um poeta da "liberdade". Tentou censurar quem o apelidou de traidor segundo critérios mais rigorosos e precisos do que os que o poeta usou para associar ao nazismo o político Paulo Rangel.

A "difamação" para este bardo da enxúndia política é um conceito relativo. Se for expressão que lhe seja dirigida e não goste, é crime censurável. Se for proferida contra outrém de quem não goste politicamente, é liberdade de expressão.
Ou seja, este bardo é um pateta, nestas ocasiões.

8 comentários:

Zé Luís disse...

Este enganou-me uma vez, afrontando o "partido" SS (Soares-Sócrates). Quando recuou e pediu papinhas, para mim acabou. Pateta alegre mas que faça circo em casa. Não tem vergonha, é um dos amantes da 25/4. Fiquei a saber mais desse episódio da Voz da Liberdade. Cá, nos tugas, depois de lá a defender os "turras", 3 meses de assalariado na voz do povo deu-lhe 3000 euros de reforma. Impressionante como os peitos da república amamentam tantos mamarrachos.

choldra disse...

Para este pateta alegre a liberdade de expressão tem uma hierarquia . Se for ele o autor do insulto já se justifica. Se for alguém que o confronte com a história e o papel insignificante (melhor,reles porque anti-patriótico) que teve nela,há que cerceá-la. Conveniências. E vive esta gente de dar lições de moral aos outros como se estivessem acima de todos.

Floribundus disse...

preferia chamar-lhe o barda ...

José Domingos disse...

O bardo, cá do burgo, bem pode ir barda......Nunca fez nada na vida, foi antifassita,e pensa como os outros antifascistas, são os donos disto, e podem dizer o que lhes vai na cabeçorra, porque sim, são de esquerda, e claro, bem pagos na reforma, gordos e luzidios.

mujahedin مجاهدين disse...

É traidor e basta.

Bic Laranja disse...

E agora. Alguém perguntou algures quando prescrevem os crimes de traição à pátria?

Bic Laranja disse...

Má cepa esse trovador. Bardo por bardo, antes um tanchão para empar videiras.
Cumpts

BELIAL disse...

Tem alguma jeiteira para a escrita.

A voz ajuda a dar autoridade a filauciosas imbecilidades.

Misto de poetastro do ps e "ex-entretainer" de soares.

Pro resto: só boa vida.

Em resumo: pouco presta.