Páginas

sábado, 13 de setembro de 2014

Marinho, o pistoleiro ascencional

 Expresso:

António Marinho e Pinto vai manter-se como eurodeputado independente apesar de ter "rasgado" o cartão de militante do Movimento Partido da Terra, onde se filiou há menos de nove meses. Bateu com a porta na quinta-feira, sem avisar nenhum dirigente do partido. No domingo, tinha ido à comissão política que o reconfirmara como único candidato a líder do MPT, no congresso a realizar até final do ano.

Marinho e Pinto anunciou que vai formar um partido e ontem na tv explicou algumas das razões para tal, como a exigência de verdade no discurso político e a ligação à realidade, coisas que não vê nos actuais partidos que lhe parecem títeres num palco de representações artificais de uma realidade virtual. Foi mais ou menos isto que disse em directo e no tom de voz costumeiro que dispara impropérios em todas as direcções, mais rápido que a própria sombra.

Marinho e Pinto é um pistoleiro a soldo contra os "pistoleiros do costume" e isto precisa de ser escrito. A sua opção política actual não é clara, transparente e livre, ao contrário do que pretende fazer crer a quem o ouve.
Marinho e Pinto é um pistoleiro que se deixou contratar por alguém a quem aderiu há uns anos, para a luta contra algo indefinido e que atenta contra os privilégios de  algumas dezenas de indivíduos que passaram do estado da pinderiquice para o deslumbramento do grande dinheiro e privilégios inerentes, tendo alcançado notoriedade, influência e poder na última dúzia de anos, no exercício do poder político. É essa a luta de Marinho e Pinto e o resto é treta pegada para enganar o povo que vota.

Marinho e Pinto entrou agora na política com padrinhos desconhecidos. Quem lhe pagará a campanha? Quem o sustenta economicamente nesta cruzada contra estes "partidos"?
Marinho e Pinto ganha uma dúzia e meia de milhar de euros, brutos,  no Parlamento Europeu e acha tal quantia escandalosa num país de salário mínimo de 500 euros.
É preciso dizer a este respeito que Marinho e Pinto, quando se candidatou a Bastonário da Ordem dos Advogados exigiu e obteve, uma vez eleito, um vencimento correspondente ao de conselheiro do STJ, ou seja o mesmo que um Pinto Monteiro, seu amigo. Exigiu ainda, e obteve, uma "compensação" de reintegração uma vez cumprido o mandato na OA.  40 mil euros, com ou sem irs.
Nessa altura não se preocupou com o escândalo de quem ganha tal comparando com os desempregados e os que apenas têm o salário mínimo e arranjou sempre justificação para tal, como aliás hoje justifica a incoerência de denunciar o que ganha em Bruxelas mantendo o rédito.

Marinho e Pinto tem um discurso de pistoleiro contra os "pistoleiros do costume" por razões inconfessáveis que um destes dias se tornarão evidentes. Quando chegar à Assembleia da República, se alguém votar neste mercenário de ideias turvas, ver-se-à em nome de quem o faz.

8 comentários:

Zé Luís disse...

Mal subiu e já vai descer. Nunca me fiei neste tipo que sozinho faz um gang. E não lhe vejo futuro. Isto que fez é do mais baixo. Ao seu nível.

Floribundus disse...

como na legenda do desenho:
'mais rápido que a própria sombra'

'quanto mais alto se sobe maior é a queda'

zazie disse...

Pois é. Anda a mando, anda. E aquela fotografia em 2009, no tal encontro na sede dos advogados, também diz muito.

choldra disse...

Um farsante perigoso. Parece que quando confrontado com o ordenadão de Bruxelas e por o achar um escândalo , qestionado porque não o devolvia ,perguntou se os comunistas também devolvem o dinheiro ao proletariado. Lá deve saber do que fala. Faz dos outros parvos mas o problema é que este país está cheio deles.
Depois,e por falar em parvos,ouvi o presidente do partido do parvo-mor a dizer que se sentia desolado e traído porque aquele o tinha utilizado como barriga de aluguer. O que eu me ri. Como se não soubéssem o que casa gasta. Serve-se dos outros para se servir a si próprio,mas sempre com o discurso de servir o país.Ah,faltava-me,e salvar o país.

Floribundus disse...

será que pensa ser a altura ideal para dar o golpe de misericórdia

nas duas metades do ps ?

Floribundus disse...

a tourada iniciar-se-á com um paso doble tocado por Pepe el Trompeta

alguém vai levar na dita cuja

lusitânea disse...

A democracia dos vários ramos de comunismo e de comunistas reciclados vai dando bailes consecutivos ao fassismo...

lusitânea disse...

Democracia orgânica de pensamento nacional é que nunca mais!Cantem a internacional e continuem a salvar as várias camadas de planeta que vão passando por cá...dando ao indigenato aquela superioridade moral sempre reclamada pelos comunistas...