Páginas

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

O Prós & Contras de hoje é sobre os problemas informáticos dos tribunais, mas sem a presença do MºPº...

 Hoje,  no programa da RTP1 Prós&Contras, da senhora Campos Ferreira, vai debater-se no modo habitual, ou seja  numa cacofonia que não vai permitir entender nada de substancial do assunto,  o estranho caso do "Citius" e da nova organização judiciária.

Segundo consta, a animadora do programa entendeu por bem convidar para o debate cacofónico, o Secretário de Estado da Justiça; uma Juiz presidente de uma das comarcas do país; a Bastonária da Ordem dos Advogados ( que apresentou uma queixa crime contra a ministra ou até o próprio governo pelo crime de "atentado ao Estado de Direito" e portanto vai dizimar o pobre Secretário de Estado) e um autarca-modelo ( esperemos que seja o habitual Jaime Marta que enquanto presidente da Câmara de Poiares ferrou um calote de uma dúzia e meia de milhão de euros e diz que não se sente responsável pelo buraco).
Do Ministério Público, nada. Dos funcionários parece que nada também. Ou antes, o convite da animadora que vai mostrar mais uma vez a sua excelente preparação intelectual e técnica para os assuntos de tudologia, ficou-se pelas figuras de selecção. No terreno do jogo estarão aquelas sumidades e no banco dos suplentes, para intervirem quando o debate se tornar inaudível deviam estar os demais.

Como parece ser de mais, o MºPº sindical declinou a presença. E fez muito bem.

5 comentários:

Floribundus disse...

como a rotina enferruja este 'pugrama', a proprietária e os convidados
estarão todos num mundo fantasmagórico a falar por falar

servem para tudo com o sucesso que se conhece

parece o infeliz tribunal de Nuremberga a julgar os médicos Nazis
quando na urss havia hospitais pdsiquiátricos muito piores

social-fascismo no seus momentos de delírio paranóico

Floribundus disse...

paranóia
Segundo a classificação internacional de doenças da OMS (CID-10) pode ser um dos sintomas de um dos seguintes transtornos psicológicos:
Transtorno de personalidade paranóide - caso a desconfiança, distanciamento e sensibilidade a críticas tenha início na infância e persista até a idade adulta.
Transtorno de personalidade esquizotípica - caso tenha início na infância e seu principal sintoma sejam fortes crenças e comportamentos relacionados a hostilidades sobrenaturais inapropriadas a seu contexto social e que causem grave sofrimento psíquico a si mesmo e/ou a outros.
Transtorno delirante paranoide - caso o principal sintoma sejam delírios de perseguição e não sejam parte de sua personalidade.
Esquizofrenia paranoide - do tipo paranoide caso o principal sintoma sejam alucinações hostis e não sejam parte de sua personalidade.
Folie à deux - paranoia induzida por outra pessoa, geralmente dos pais ou cônjuge.

Floribundus disse...

estive no meu pc a ouvir algumas das importantes e brilhantíssimas personagens e conclui que

o ministério e os tribunais devem urgentemente começar a ser dirigidos por:
bastonárias
oficiais de justiça

'elas e eles sabem tudo e não deixam nada'

a assistência é muito decorativa
a apresentadora idem, ibidem ...

digo isto seriamente

foca disse...

José

A Justiça e os outros sectores da sociedade que lidam com muitos dados, vão sofrer os efeitos dos troikanos que logo no primeiro tratado resolveram cortar 500 milhões de € em tecnologias de informação.
Um dia vão descobrir que sem ovos não há omeletes, mas vai ser tarde.

josé disse...

Cortaram porque havia e há muito desperdício. Ou seja, não se aplica onde deve ser aplicado e depois os cortes são cegos.

Isto é apenas o meu palpite.