Páginas

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Ó senhora ministra Constança! Foram 64 mortos, pelo menos, percebe ou não?

Saia! Fora! Tenha vergonha e pudor. Não é questão de cobardia ou coragem. É o simples senso.

Morreram 64 pessoas, percebe, sua incompetente?

E para além do mais e do estenderete de razões ineptas que apresentou, não se deve dizer "mais resilientes" porque é língua de trapo.

19 comentários:

altaia disse...

https://www.rtp.pt/noticias/pais/video-imagem-de-um-remoinho-em-gois-um-dos-problemas-no-combate-as-chamas_v1009527

muja disse...

Ó cagalhão, mete aí o fenómeno do ano passado no Funchal.

Cagalhão. Fosse o Passos Coelho ou a pêga que vos pariu já "ninguém vos calava".

Dize lá o que viste em África, cobardolas.

Cagalhão cobardolas, que deixas arder a tua terra.

Ricciardi disse...

Evidentemente a ministra não deve demitir-se pela simples e óbvia razão de que fez o que lhe era exigível fazer.
.
Já sabemos, não é preciso inventar. O incêndio agravou-se anormalmente em resultado de redemoinhos espalharam brasas rapidamente. A gnr agiu bem ao cortar a IC. Encaminhou o trânsito por onde não via perigo visível. Os meios de combate chegaram rapidamente e foram diligentes.
.
Morreram 60 pessoas, porém.
.
Em Londres morreram outras tantas num prédio e os bombeiros também não conseguiram apagar aquilo que é incontrolável.
.
A culpa?
.
É do revestimento (nas matas e nos prédios) que facilitam a propagação.
.
Incompetência, com algum dolo, foi ter permitido e até sugerido a expansão desorganizada de árvores como o eucalipto e o pinheiro.

É vergonhoso aproveitar um acidente para obter vitórias no campo político.

Rb

Kaiser Soze disse...

...eu despedia qualquer pessoa que usasse a palavra "resiliente".

Unknown disse...

Gostava de ouvir hoje o director da PJ. Em cinco minutos descobriram a árvore onde caiu o raio, não foi? Como está essa tese hoje?
Tudo reforça a impressão de gestão da comunicação no dia 17, com medo que a coisa se descontrolasse.

Miguel D

Unknown disse...

Espero que haja Portugueses na PJ e no MP, só peço isso.

Miguel D

josé disse...

"Espero que haja Portugueses na PJ e no MP, só peço isso."

Portugueses há. Só espero é que haja competência e não sejam como os da Protecção Civil, burocratas.

Espero esperteza e sagacidade, para além do mais. Isso implica colocar questões que não são óbvias e usar o método abdutivo.

Por exemplo, o IPMA anda a falar num "downburst". Para mim é "bullshit".

Floribundus disse...

a sub-urbana devia afogar-se na barragem de Pedrógão

idem para o resto da canalha a começar
pelo
ANTÓNIO DAS MORTES,
que onde recebeu uma lição de civismo por parte das sobras do braseiro

o picapau está insuportável

nos anos 50 a um foleiro brasileiro pediam para cantar
'churrasco de Mãe'

Unknown disse...

Eu acredito que haja, José.
Mas espero que eles compreendam que no dia 17 contraímos uma dívida para com 64 pessoas e que se não fizermos tudo para honrar essa dívida não merecemos nada.

Miguel D

Floribundus disse...

posso encomendar um furacão para o conselho de ministros?

Floribundus disse...

El País
ATLAS
Al quinto día, se dominó. El incendio del concejo de Pedrógão Grande, el más extenso y más mortífero de Portugal, quedó contenido en la tarde del miércoles, cinco días después de su inicio. El balance general se mantiene en 64 muertos, 204 heridos y más de 40.000 hectáreas de bosque arrasadas por las llamas según el sistema europeo de información sobre incendios forestales (EFFIS). A la noche, también quedó dominado el incendio de Góis, con otras 20.000 hectáreas arrasadas.

Aplacado el incendio de Pedrógão y de Góis, han quedado abiertas todas las carreteras y la mayoría de las personas desalojadas de sus aldeas han regresado a sus casas.

Con el fin de los incendios, se reproducen las incógnitas. Jaime Marta Soares, el presidente de la Liga de Bomberos Voluntarios (que agrupa al 90% de los apagafuegos del país, pues solo el 10% restante es profesional) cree que "hasta que no se demuestre lo contrario, mi sospecha es que el fuego tiene un origen criminal". No ha aportado pruebas, pero la Policía Judicial le llamará a declarar para que explique su teoría pues, al parecer, no pasa de ahí.

Si los servicios de socorro y funerarios no fueron muy rápidos, la policía judicial determinó el mismo domingo que el origen del incendio había sido la caída de un rayo, incluso encontró el árbol dónde cayó y que desencadenó la tragedia. Sin embargo, para Soares, las llamas se iniciaron dos horas antes de la famosa tormenta seca. Al misterio se añade que los servicios meteorológicos no tienen registrados rayo alguno en la zona en esas horas.

josé disse...

"Mas espero que eles compreendam que no dia 17 contraímos uma dívida para com 64 pessoas e que se não fizermos tudo para honrar essa dívida não merecemos nada."

É exactamente isso que deveria obrigar a idiota da ministra a demitir-se.

muja disse...

Cala-te mentiroso. Dás asco aos cães tu também

Cambada reles.

Em Londres no próprio dia foram divulgados postais do blogue da associação de residentes algum tempo antes a denunciar negligência grosseira de quem geria a propriedade e a alertar para o risco de incêndio. Outro prédio sob a alçada da mesma organização já tonha ardido antes também.
Houve um protesto enorme no dia seguinte.

Palhaço. Pode se que um dia as pagues.

zazie disse...

Foi AQUI que eles cortaram.

Nesse nó. Cortaram a IC8 que estava perigosa- é ir lá ver pelo mapa como podia estar mais perigosa. E não cortaram a N236-1. Que não podia estar perigosa.

Agora expliquem o trajecto que teraão feito as pessoas que fugiram de Noderinho e Facaia para irem morrer 7 ks logo a seguir ao corte do nó da IC8, no km 7 da N236-1.


Unknown disse...

Boa entrevista. SIRESP, Protecção Civil, EN 236, disponibilização atempada da informação, como a tese da surpresa não colhe, está lá tudo.

https://www.publico.pt/2017/06/22/sociedade/noticia/o-nosso-sistema-esta-manipulado-por-algumas-pessoas-para-promover-corporativismos-1776488

Miguel D

Unknown disse...

"Parece ter havido essencialmente um incidente de protecção civil."

"Não sabemos efectivamente se houve trovoadas ou não. Há coisas muito estranhas nestas informações, ou na falta delas."

"Nós não podemos aceitar como cidadãos, e como próximos das vítimas, ouvir dizer, durante dois dias que tudo correu bem, que a primeira intervenção correu bem, que o combate alargado correu bem quando estamos há cinco dias com o mesmo incêndio e tivemos 64 mortos neste incêndio. Portanto, não correu bem, correu muito mal."

"É inacreditável! Gastámos cerca de 400 milhões de euros num sistema de comunicação de protecção civil e passados cerca de dez anos continuamos com um sistema que falha, quando os sistemas de comunicação de protecção civil têm recursos alternativos para que nunca falhem ou que a probabilidade de falhar seja muito baixa. "

Miguel D

zazie disse...

aqui não foi repentino porque foi um corte pensado atempadamente.

isto aqui

E desviam para aqui, que é claramente mais seguro, como se pode observar pelas curvas e largura da estrada

E um pouco mais à frentre, e há-de ter sido logo a seguir às 7 da tarde, que foi quando cortaram a IC8 e obrigaram ao desvio, morrem 47 pessoas num troço curtíssimo 7 kms mais à frentre, por "ter sido tudo muito repentino".

aqui é o km 3 da N236-1

Sigam e vão ter ao local onde morreu toda aquela gente em tão pouco tempo

zazie disse...

km 7 da N236-1

Foi aqui. Está na cara que na IC8 é que era perigoso e neste local ninguém deu por nada e continuou aberta noite fora e agté ao dia seguinte.

Há filmagens nocturnas com tudo a arder ainda.

Unknown disse...

No Observador:

Fernando Curto presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais e vice-presidente do Sindicato Nacional de Bombeiros Profissionais:

se o SIRESP estivesse a funcionar sem falhas, o que não aconteceu, teria sido possível alertar a tempo os bombeiros de maneira a não deixarem passar os condutores para a estrada N-236

Miguel D