quarta-feira, 27 de maio de 2009

A crise na política

Entretanto, o tal caso de polícia, deu nisto hoje mesmo:

Dias Loureiro apresentou a renúncia ao cargo de conselheiro de Estado numa audiência com Cavaco Silva ao início da tarde. E vai pedir ao PGR para ser ouvido no âmbito do processo BPN .
(...)
Dias Loureiro dissera no Parlamento que, desconfiando de práticas de gestão que verificava no BPN, pediu ao Banco de Portugal (BdP) que averiguasse o que se passaria.
Por seu lado, António Marta, ex-vice-presidente do BdP, disse que Dias Loureiro o questionou sobre os motivos de a instituição andar «sempre em cima do BPN».
«A verdade está com António Marta», sentenciou ontem Oliveira e Costa, acusando Dias Loureiro de «descarada deslealdade».
O ex-administrador da SLN reagiu dizendo que mantinha tudo o que havia dito e que nunca esperou que Oliveira e Costa dissesse bem dele.
A este ex-ministro, ex-presidente de comissões eleitorais, de secretariado de partido, etc etc., vai ser preciso mostrar algo mais do que depoimentos de ex-sócios de política e negócios, para o convencer a dizer algo que seja claro e indubitável.
Entretanto, vai perdendo a importância, o que é um passo para a verdade.

16 comentários:

Mani Pulite disse...

O Zézito acabou de perder o seu seguro de vida.

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rebel disse...

Suponho que não perdeu nenhum seguro de vida. Terá seguramente algum "pé-de-meia" nalgum banco bem seguro, daqueles que não há sigilo que seja quebrado, de que se servirá quando as coisas apertarem... e depois, há tantos destinos com quem portugal não tem qualquer tipo de convénios para extraditar seja o que for...

Wegie disse...

Caro José: E que tal comentar a entrevista dum tal Henriques Garcia na SIC? Fiquei a saber, através da criatura, que a Justiça Portuguesa afinal é porreira pá...

Diogo disse...

«Entretanto, vai perdendo a importância, o que é um passo para a verdade.»

Ou um passo para o esquecimento e para a penumbra.

Mani Pulite disse...

Dias Loureiro era o seguro de vida político do Grande Timoneiro.Agora já há um precedente e não existem mais desculpas para o Conselho de Estado não ser convocado e o Governo demitido.Quanto ao Lopes da Mota com processo disciplinar em cima e tudo o mais do que está à espera para se demitir?Ou a regra da demissão só se aplica aos tipos do PSD?

JB disse...

Ou a regra da demissão só se aplica aos tipos do PSD? - Mani Pulite

É mesmo essa a regra.

Nos próximos tempos o que mais se verá na propaganda socialista é a tentativa de proibição da utilização na mesma frase dos nomes do PM e de Dias Loureiro. Como a direita costuma calar - e como quem cala consente - este tipo de situações incómodas, rapidamente se instalará a ideia de que as situações de Dias Loureiro e de Sócrates (ou de Lopes da Mota, um peão neste jogo) são completamente diferentes e não podem ser comparadas. Como aliás também se instalou a ideia de que as trapalhadas de Santana Lopes eram diferentes das trapalhadas de Sócrates, justificando umas, mas não as outras, a demissão do governo.

Carlos Alberto disse...

Dadas as profundas ligações entre o arguido,os futuros arguidos (previsiveis) com o actual inquilino de Belém, a coisa não está de feição para o lado de Belém. Não está não...

josé disse...

E é esse o principal problema. Na democracia que temos é um problema grave.

Um presidente de rabo entalado numa coisa destas.

Unknown disse...

Este mesmo tarde teve a dignidade de se demitir...Agora o da Eurojust que é muito pior e PM que é igual perderam esse princípio que norteia qualquer cidadão de bem!

josé disse...

O problema do Mota é que vestiu a pele de lobo ou tudo indica que assim foi e mesmo que o não fosse, deveria saber que em política o que parece, é.

Portanto, quem não quer passar por lobo, não deveria sequer dar azo a que alguém lhe apontasse o ar de lobo...

Mota deveria ter saído já há muito: logo que o Eurojust se pôs de fora na questão nacional.

O Eurojust morreu como isntituição credível por causa disto.

E o responsável foi o próprio presidente.

Karocha disse...

Tem toda a razão no que diz José!
Eu continuo esperando pelo Der Spiegel!!!

Rebel disse...

José:
Mas será que a colaboração entre polícias europeias necessita do eurojust para se incrementar?
Será que com um Presidente deste quilate essa colaboração seria justa, eficiente e conducente às verdades que cada uma das polícias quereriam ver clarificadas?

josé disse...

Necessita nada. Já há uma cooperação à margem do Eurojust com uma Rede europeia e contactos locais.

o Eurojust acabou, quanto a mim. E nada se perde com isso.

Rebel disse...

Então, se faliu, paz à sua alma!
Resta que o seu último presidente esclareça a situação que está na origem do óbito e assuma as consequências que forem as suas!

Rebel disse...

ÚLTIMA HORA:
Cavaco terá convidado Oliveira e Costa para o Conselho de Estado, dado estar aberta a vaga deixada por Dias Loureiro!
Hihihihihi