Páginas

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Os rostos do sistema nacional

Do livro O Nascimento de uma Democracia, publicado pela Assembleia da República em 2014 ( coordenado por Pacheco Pereira) saem estas imagens dos rostos das pessoas que marcaram o  novo regime e o sistema inerente, saído do 25 de Abril de 1974.
Os "rostos" abrangem  o período do PREC, até 1976 em que avulta a pedra de toque do regime que é a Constituição ainda em vigor  nos traços fundamentais.

Somo o país que somos- o mais atrasado da Europa- por causa destas pessoas. 

Vale a pena catar os nomes porque são maioritaria e esmagadoramente da Esquerda política e principalmente cultural que governa o país há mais de 4 décadas.

Em 40 anos não conseguiram fazer melhor que o que temos...

Imagino o que seria se Marcello Caetano tivesse continuado, com os meios económicos que apareceram depois...


3 comentários:

Floribundus disse...

se o bce não comprasse dívida pública
eu n-ao recebia a reforma
e o José ficava sem depósito bancário mensal

a dívida assusta muita gente com excepção dos geringonços com mrs e monhé à cabeça da manada de vgacas que voam

os juros de 4% serão pagos pelos impostos

não tencionam pagar a dívida

o país sobrevive porque os privados precisam de ganhar a vida
mas o monhé pensa que é o motor (gripado) da economia

o galamba não acerta uma
o cezarzinho já fala português correcto

comprei e li parcialmente com interesse o livro do sr silva

faleceu Michael Novak

Floribundus disse...


« A dívida pública “é insustentável”, tem de se fazer “uma reforma do Estado de uma vez por todas”, é vital criar “um clima de confiança” para as empresas e é preciso “incentivar a poupança” dos portugueses. Estas foram algumas das críticas e recados que Rio Rio deixou hoje à tarde num encontro empresarial no Algarve,

o monhé pensa que reformas são as da ss

o entertainer também a mesma opinião

hajapachorra disse...

Também não é preciso exagerar. Não somos nada o país mais atrasado da Europa. Nem por sombras. Conheço essa tal europa.