Páginas

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

As causas dos incêndios negligentes, segundo o primeiro-ministro...

 RR:

“É importante que as pessoas saibam quais as zonas de risco para evitar comportamentos de risco, porque muitos deles são adoptados por negligência”, referiu António Costa, dando como exemplo as beatas lançadas para o chão, um churrasco e “até o trabalho com máquinas agrícolas”.

Acrescento mais uma causa: a inteligência fulgurante deste A. Costa, com projecções à distância. Ou os peidos a que o Salvador Sobral se referiu.

10 comentários:

João disse...

É, há muita negligência. Na minha zona, por exemplo, fazemos muitos churrascos de madrugada, vamos para o mato às três da manhã e assamos febras, morcela, mouro (este agora é menos usado porque não queremos passar por xenófobos), farinheira, de tudo um pouco. Encontramos sempre muitos agricultores a roçar mato, em cima de tractores, é uma festa. Os incêndios que acontecem de madrugada às centenas são causados por negligência deste tipo, como sabemos. Mas este PM topa tudo, não lhe falha uma. O homem é genial.

muja disse...

É isso. O pessoal vai fumar cigarros e fazer patuscadas para o meio do mato...

Ahahaah!

José Domingos disse...

Houve um indígena, eram cerca e quatro da madrugada, os óculos escuros, não o deixaram ver o chaparro, bateu com a cabeça, fez uma faisca e começou o fogo, coitado, está muito traumatizado.
Disse-me, que lhe apetecia fazer, como aquela malta em Barcelona, mandar-se para debaixo de um carro.
Tenho receio pela sanidade mental dele, cada vez que abre o bico, parece um cão a miar.

aguerreiro disse...

O nosso premier como bom monhé farta-se de tergiversar sobre fogos, incêndios, projeções fibras ó(p)ticas enterradas no alcatrão das auto estradas. Quem lhe chegasse ao lombo uma fachoqueira! Era favor. Garanto que cheirava a porco queimado.

Neo disse...

Ehehe!
Este tipo é um lírico de um ridículo atroz que só o controlo mediático consegue disfarçar.

http://www.jornaldenegocios.pt/economia/europa/uniao-europeia/detalhe/costa_reitera_que_refugiados_possam_trabalhar_nas_florestas_portuguesas

Expatriado disse...

É mesmo!!

Refugiados, pretos e ciganos a apagar fogos é mato!

António Rosa disse...

Vão ser às paletes , voos e voos charter deles...!

majoMo disse...

Entretando foi o Iluminado que extinguiu os Guardas Florestais - para os substituir pelos imigrantes refugiados, cuja acção nestes incêndios ainda não se viu (mas é decerto superior à dos Bombeiros...).

Maria disse...

Pois, o Costa põe os imigrantes a apagar os fogos e eles em vez de os apagarem ateiam-nos e depois dizem que se enganaram por não terem compreendido as instruções recebidas ao não dominarem a nossa língua. E depois recebem a paga, como acontece com os incendiários que os têm vindo a atear desde há quatro meses. O mesmo acontece todos os anos desde que existe democracia no país. Ambas as ocorrências estão interligadas.

O Costa é que devia ter feito um desvio no trajecto para Pedrogão em 17 de Junho e ter seguido pela Estrada da Morte para ter visto como se morre queimado por culpa exclusiva das entidades públicas, a sua em primeiríssimo lugar. Se naquela Estrada ele tivesse ficado bastante chamuscado teria sido um bem, para ter sentido na pele e visto como aconteceu a maior tragédia com incêndios provocados, repito, provocados jamais vista em Portugal, consequência directa da sua total incompetência e completa nabice como primeiro ministro. Só e então talvez tivesse aprendido alguma coisa com uma tragédia que ele e os responsáveis políticos sob sua tutela, directamente provocaram.

Maria disse...

João, o seu primeiro comentário é de rir a mais não poder. A ironia nele contida é insuperável. Eu, que bem preciso de desanuviar do que se passa neste triste país, de cada vez que o releio torno a rir que me farto. Esta politicagem sin vergüenza que nos calhou em sorte num dia d'azar bem precisa de ser gozada e quanto mais o for tanto melhor. A ver se com isso nos livramos deles de vez.