Páginas

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Os atentados terroristas e a extrema-esquerda...

De Espanha, também há bom vento...mas os media não o sentem. O que se passa com os media, afinal? O que se passa nas redacções?
Será o medo de não ser esquerdista ou de passar por fassista ou direitista? Haverá já esse medo, em Portugal?

Se houver, estamos em democracia como nos querem fazer crer?!

19 comentários:

zazie disse...

Muito bem. Não contam nada.

Nem isso nem o que a escardalhada dizia dos bons dos muçulmanos que já andavam a mandos com a justiça.

Era "islamofobia" e agora a culpa dos atentados é da monraquia.

Bic Laranja disse...

Vai ver-se e os inevitáveis ventos da história sao gases inertes. Sempre foram. Só uma geral febre palustre impede que se veja.
Cumpts.

Unknown disse...

Desculpe,
Atentados Terroristas = Extrema Esquerda.

Nada de alimentar a hipocrisia cobarde, ou a cobardia hipócrita, ferrete do nosso ADN...

JC disse...

Eh pá, grande padre! Grande homem!

Pelos vistos, em Espanha sucede o mesmo que em Portugal com a protecção da imprensa aos comunistas e à esquerdalhada: os media espanhóis estão a divulgar este sermão? Parece que não.

Assim se demonstra o papel que a Igreja pode ter na denúncia deste estado de coisas que reina entre nós.

Haja coragem e vontade de chamar os bois pelos nomes e os padres podem-no e devem-no fazer. Porque têm a força para isso e os católicos de certeza que se vão identificar com este discurso.

zazie disse...

Pois é. Mas também nos sobra curas de passeata escardalha.

Dudu disse...

Esta frontalidade da Igreja começa a despontar.
Há dias O Observador trazia uma crónica assinada pelo Pé.Portocarrero de Almada onde comparava o comunismo ao sarampo.

Floribundus disse...

El País
El joven herido en la explosión de Alcanar ratifica en la Audiencia Nacional que la célula preparaba un atentado terrorista mayor y con explosivos »

'Barcelona vale bem uma missa' e um C130
Pedrógão não contou com a presença deste lixo humano

ainda 'hadém' ver muito mais
varrido para debaixo da carpete

Floribundus disse...

Corta-Fitas

« A notícia hoje destacada no Expresso de que um contingente militar espanhol atravessou a fronteira em apoio aos bombeiros que acorriam ao grande incêndio de Pedrógão Grande à revelia do Estado português deve-nos deixar apreensivos.
A entrada de forças armadas estrangeiras num estado soberano, por uma questão de principio deve obedecer a rígidos protocolos. Instado pelo mesmo semanário o ministério da defesa não esclareceu a situação. Dá ideia de que estamos entregues aos bichos, é o que é.

Bic Laranja disse...

Entrada de tropa, de polícia... Saídas do chefe de Estado sem autorização constitucional para ir à missa com S.M. El Rey...
Estamos entregues. Fomos entregues. Ponto final.

A C.G.D. acordou reduzir 1200 ou 2200 empregados... com Bruxelas.

osátiro disse...

Grande homem..PADRE
não tarda ser chacinado pela escumalha de esquerda lá na espanha..
já se nota nos comentários ao vídeo...
parece que há "gente" que adora ver vitimas inocentes...desde k os assassinos sejam das 72 virgens..do pedófilo Maomé...

nota importante k eu não sabia....OS PRESIDENTES DE CÂMARA DE MADRID E BARCELONA SÃO MARXISTAS...ou raio k os parta....

portanto, pouco ou nada fazem para limpar a selvajaria islâmica

Ricciardi disse...

Pois por cá o governo de esquerda mandou imediatamente fazer aquilo que o padre reclama.
.
Consequências?

Os terroristas que planeavam um atentado na próxima semana terão que imaginar outra forma de executar a operação.
.
Vou mais longe. Os terroristas têm uma faltinha de imaginação atroz. Ele há tantas centenas de formas de perpetuar atentados que não há medidas como a que o padre Espanha invoca suficientes para os limitar.
.
Até os xenofobos já perceberam que não adianta expulsar estrangeiros para evitar atentados. Eles fazem-se usando pessoal com nacionalidade europeia.
.
As soluções do padre podem ser úteis. Porém, no limite, as soluções do padre avançarão para medidas como proibir o turismo, recolher obrigatório etc. Não há limites a este tipo de soluções.
.
Se os atentados começarem a ser feitos em igrejas as mesmas soluções reclamarão o fecho das mesmas ou entradas controladas do tipo aeroportos?
.
Sim, a liberdade pode ser condicionada aqui ou acolá, contudo não é a falta dela que impede terroristas de imaginar outras formas de agir. Eles ainda nem se lembraram de envenenar as águas de consumo...
.
As soluções passam por investimentos sérios na inteligência mas, sobretudo, pela retirada de financiamentos aos países que fomentam o terror. Sem graveto não há terroristas que subsistam.
.
Rb

zazie disse...

A escardalhada até lhes dá banho, se for preciso. A merda maior que fazem é alterarem as leis para darem cidadania a toda essa cambada.

Têm sempre uns gostos estranhos por tudo o que é rasca, chunga, contrário ao que é autóctone e que lhes dá aquele frisson revolucionário de terem aliados para espatifarem o "sistema".
Nos entretantos, esta merda serve para lhes garantir voto para o poleiro.

Pelo que este novo lumpen mina as democracias e torna-as praticamente idênticas a ditaduras por castas de apparatchiks

Quando os países ainda têm capitalismo a sério- com gente a investir sem ser por encosto estatal, a coisa pode ser travada por voto.

Em sendo como por cá, fica mais próximo de uma ditadura/democrática tipo américa latina. se temos mais de 60% da população a depender do Estado, a escardalhada em indo par o poleiro tem-no garantido com a cenoura. E esta escória faz parte do plano e tem os marxistas excitadíssimos com este novo proletariado para a revolta

zazie disse...

Que nem é revolta nenhuma- eles agora descobriram que podem minar o sistema sem o deitaram abaixo e pasam logo directamente à fase final das castas de Poder com a trampa dos sabujos à trela por dependência estatal

Na Venuzuela é assim- os sabujos até fazem milícias.
Por cá, virutalmente já andam para aí (e aqui) a treinar.

PQP.

zazie disse...

O que mais confusão me faz é a trampa de um ideal que tem por modelo os mais estúpidos, abjectos, imbecis e inúteis que podem existir.

O catolicismo lá tem a ideia da caridade com os desprotegidos. Mas estes não querem caridade e nem se trata de desprotegidos. Trata-se de escória que nunca poderá ser modelo para nenhuma sociedade mas que serve para espatifar todas.

E gostam disso. Adoram destruir o que ainda resta de Civilização Ocidental.

O raio de uma inversão de valores que troca tudo o que é positivo por aquilo que é degradante e nefasto.

Bilder disse...

e o pior pode vir por aí (com a cumplicidade esquerdista,tal como na Catalunha,aqui http://www.cmjornal.pt/opiniao/colunistas/luciano-amaral/detalhe/sagrada-carrinha?ref=opiniao_outras) quanto ao pior aqui https://www.thetimes.co.uk/edition/news/migrant-crisis-europe-under-threat-from-terrorists-posing-as-migrants-jz9908nct

zazie disse...

Os comunistas anarquistas, durante a guerra Civil também já tinham atacado a igreja da Sagrada Família.

Nada muda; a merda é toda igual. Jacobinismo e fanatismo sempre de mãos dadas.

zazie disse...

Esses cabrões anarquistas comunas, não só destruíram parte do que o Gaudi deixou inacabado, como também destruíram os modelos.

Acaso os jornaleiros lembram isto, quando agora contam que estes imbecis queriam fazer o mesmo pelos mesmos motivos de ódio contra o catolicismo?

Adelino Ferreira disse...

É o linguajar próprio de quem viveu junto (e porque não nas próprias barracas) e que o dito elevador social do tempo ajudou. Nestas situações como em tantas outras só saem do esgoto nas aparências. Tendo a possibilidade de comentar no anonimato mostram toda a sua "grandeza". Aqui há uns anos largos, conheci criatura semelhante quando estive ligado a uma organização de ajuda a desprotegidos.Após
várias tentativas, tive a oportunidade de uma conversa relaxada e a sós com a dita criatura. Começando a conversa pelo futebol e outras futilidades, passados cerca de 30 minutos estava a confidenciar-me que os vocábulos mais ordinários que utilizava era a forma de espantar a revolta que o atormentava. Tinha sido violado quando criança.

joserui disse...

Excelentes comentários Zazie — como sempre :) .