Páginas

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

A notícia do Público é notícia

A capa do Público de hoje é notícia por causa da capa da última Segunda-Feira. Recordêmo-la:


"O Costa" e a sua entrevista fabulosa foi um óptimo pretexto para mirrar até ao quase invisível, o elefante que estava na sala das notícias, nesse dia: o "choque" da vitória da Frente Nacional, em França. Por outro lado, a sabedoria do Público personalizada na sua magnífica directora, teve a noção, antes de todos os demais que "o primeiro milho é dos pardais" e por isso deixou-os poisar.

Hoje é o que se vê:  na ausência de entrevistas "do Costa" ou de outra notícia com relevo semelhante lá está o FN na capa, foto em grande e a deliciosa palavra "derrota" como antídoto ao "choque" da semana passada.
Este Público "cheira mal"? É do peixe que anda a vender e já nem consegue embrulhar. É muito pequeno para tal.




4 comentários:

Luís Bonifácio disse...

Não percebo o interesse em comentar as "noticias" do "órgão não oficial do Bloco de Esquerda".

Floribundus disse...

ditado russo
'quem paga manda dançar'

desgoverno
cornutus et hirsutus

Unknown disse...

Jormalixo, eis tudo.

João José Horta Nobre disse...

Os jornalistas terroristas não param de espalhar mentiras e veneno anti-patriótico.

Mais uma vez a FN tem o mérito de combater sozinha o regime dos interesses e da traição.

Hoje a França esta bi-partidarizada. Não pela velha falácia de direita e esquerda, mas sim pela realidade de ter de um lado da barricada, os nacionalistas e do outro a coligação mundialista dos partidos do sistema. De um lado estão esquerda, direita, grande capital e os jornalistas terroristas e do outro lado o partido do povo.

Quando se é coerente, não se fazem concessões de circunstância, até porque o sistema está podre, prestes a cair e é tudo uma questão de tempo e muito trabalho.

O meu respeito à FN e a todos os partidos Nacionalistas que combatem para que um dia a Europa seja livre!