Páginas

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Aprontar juízes para formatação pelo novo totalitarismo

Público de hoje:

Depois do caso Neto de Moura lá vem a brigada do politicamente correcto investir na "formação", neste caso de juízes. Será que vão formar juizes de tribunais superiores, também? Daqueles que definem o "namoro" deste modo idiossincrático e ninguém se incomoda com tal? Não creio uma vez que esta "formatção" se destina a maçaricos e maçaricas, como agora se diz correctamente no género.

Quem serão os "formadores"? Pois, alguém que esteja ligado à APAV ( associação que gasta quase um milhão de euros por ano com  gastos de pessoal...) ou à CIG, susceptível de replicar o histerismo ambiente para obrigar a legislar em cima do joelho e agradar a esses grupos de pressão.

O que é o poder judicial no meio disto tudo? Um pau mandado...e até quando? Até a generalidade das pessoas se convencer que essas associações cumprem uma agenda que não é democrática mas apenas com tendências totalitárias, para usar uma linguagem que conhecem e aborrecem.

O jornalismo caseiro faz-lhes a cama e a deputação deita-se nela.

Em França, segundo o mesmo Público de hoje, mais uma manifestação do mesmo fenómeno, no meio editorial: a censura aceite pelo politicamente correcto. A imposição totalitária de um modo de pensar que implica obliterar o pensamento diverso.
 

22 comentários:

Zephyrus disse...

O Aldous Huxley previu isto tudo. Disse ate que um dia proibiriam a Biblia. Em Italia ha uns anos ja havia malta das ciencias sociais que queria censurar Dante. Se lhes dao trela um dia serao iguais a talibas.

Ontem a filha do Ferros Rodrigues veio reclamar nas redes sociais porque as apresentadoras da Eurovisao 2018 sao todas brancas... ao que chegamos!

Unknown disse...

Para lá da linha Oder/Neisse estas "merdas" não existem, pura e simplesmente...
Não há "issues" com pretos, ciganos,"migrantes", orientações sexuais ou qualquer outra vigarice que os "merdia" ( e bem merdia ) do ocidente propalam aos quatro ventos...
Quem diria que a defesa, e refúgio, da decência civilizacional que já foi apanágio da Europa, ficaria a cargo dos países do Leste - e da sua fortíssima carga religiosa, católica, luterna e ortodoxa.

aguerreiro disse...

Para começar devem banir as abaias, balandraus, togas, becas e outros adornos medievais, com que fazem passerele os magistrados!

Floribundus disse...

não gosto de Louis-Ferdinand Céline

a Gallimard é uma empresa privada

a Porto Ed também

josé disse...

A Gallimard é privada e por isso "quem tem cu tem medo"...

Maria disse...

A filha de Ferro Rodrigues é uma saída-da-casca e uma autêntica parva. Ela que tenha algum recato no que diz e faz, não vá ter o retorno difícil de digerir por ser filha de quem é.

Se ela acha que o Euro18 só vai ter apresentadoras brancas (defendendo os seus antepassados, é?), porque não sugere que nele haja também apresentadores pedófilos? É que desta matéria o pai dela saberá e muito já que foi acusado pela investigação, com provas iniludíveis, de que era um pedófilo compulsivo.

Esse verme só não foi levado a julgamento por os factos então ocorridos terem prescrito. Mas será que os factos tinham mesmo prescrito ou houve mãozinha da maçonaria que protege todos os seus 'irmãos', incluíndo os pedófilos que se abrigam na seita e que são às centenas senão aos milhares? O Ferro Rodrigues foi/é um dos protegidos.

O mesmo que escandalosamente, pela mão doutro descaradão e desaverganhado, António Costa, foi elevado à categoria de presidente da Ass. da República, o segundo cargo político mais importante do país, sem que ninguém se revoltasse nem fizesse uma manifestação monstra em frente à Assembleia a exigir a sua imedita demissão do cargo.

E os situacionistas ainda têm a lata de continuar a chamar a "isto" uma democracia e um Estado de Direito? Uma grandessíssima ova é que é.

CM disse...

Aos "magistrates" ingleses, que julgam 75% dos casos civis e penais do país do "rule of law", que exercem o cargo gratuitamente (têm subvenções para deslocações e almoços - almoços de cinco libras) e perante um dos quais já compareceu a filha da actual Soberana e alguns duques e gente com dinheiro para comprar governos interior de países menos felizes, exige-se "bom senso" e "bom conhecimento do terreno" - e com mais 2 páginas A4 de instruções simples e gerais - temos o estatuto dos juizes ingleses, onde não ha cejes... - nem seriam concebíveis!

josé disse...

E os lawyers ingleses também são assim?

Floribundus disse...

Difficile est non satiram scribere.
Juvenal

José Lima disse...

Para quem os quiser ler, os panfletos de Céline estão disponíveis na Amazon (França e Canadá), pois há outras edições para além das que a "Gallimard" tinha previsto editar.

De resto, diga-se, esses panfletos são peças muito datadas e até enfadonhas, porventura com algum interesse de um ponto de vista estritamente estético, mas que não valem o barulho que se tem feito à volta dos mesmos, tanto a favor como contra.

joserui disse...

Eu gosto de Céline. Viagem Ao Fim da Noite foi um dos melhores livros que li na vida.
De resto, a Oeste nada de novo.

Zephyrus disse...

Sera que genericamente o impacto psicologico do adulterio num homem e igual ao impacto do adulterio numa mulher?

Do ponto de vista neurofisiologico, neurobiologico e neuroanatomico os cerebros de um homem e de uma mulher sao iguais?

A etiologia da depressao no homem e na mulher sao iguais? E o prognostico?

O padrao de manifestacao da violencia num casal em que o homem exerce violencia sobre a mulher e igual ou diferente do padrao em que uma mulher exerce violencia sobre o homem? E quem e mais violento, homem ou mulher, se considerarmos tambem a violencia verbal ou psicologica, e nao apenas a violencia fisica?

Esses senhores da igualdade que me respondam com dados e nao com ideologias.

Zephyrus disse...

Ja aquilo de meter na Constituicao a questao da orientacao sexual... penso que tal foi defendido pela Isabel Moreira. Ora estes conceitos de homo ou bi ou tras sao constructos que nascem no seculo XIX, vem da Alemanha...e misturam-se depois com conceitos da malta das ciencias sociais que anda no Maio de 68, e mais tarde com as associacoes de direitos civis LGBT americanas... tudo muito bem misturado e saltam as teorias queer... Isto e tudo muito discutivel e fora do Ocidente a larga maioria das sociedades nao considera esses conceitos. Mesmo no mundo antigo ninguem cantava esta musica.

Isto da Igualdade vem daqui: a Rejeicao da Natureza e o Homem Novo que rejeita a sua essencia e quer por-se acima da Natureza. A partir dai vale tudo e ate rejeitar que ha homens e mulheres...

Zephyrus disse...

A unica instituicao no Ocidente que vai resistindo e a ICAR. Veremos ate quando.

Zephyrus disse...

Pelo que fui lendo e ouvindo fiquei com esta ideia. No fundo quer-se que o adulterio feminino nao tenha qualquer tipo de condenacao moral por parte da sociedade e seja instituido como aceitavel e normal.

Zephyrus disse...

De certa forma vivemos o fim dos Tempos ou o fim da Era. O cimento moral e cultural da Europa, que era o Cristianismo, vem sendo corroido e agora vai-se instalando a balburdia. O Islao entretanto esta a espreita para preencher o vazio deixado pelo jacobinismo.

jkt disse...

Vão ser «formatados» para violarem a lei.
Esta gente não entende a finalidade da coisa.

Floribundus disse...

'O narcotráfico, componente intrínseco da criminalidade
transnacional organizada que afeta, em diferentes graus, todos os paí-
ses e regiões, inclui-se hoje entre as ameaças à segurança da comunidade
internacional. Possui vínculos estreitos com o tráfico de armas e
de pessoas, a lavagem de dinheiro, a corrupção, a criminalidade urbana
e, em alguns casos pontuais, também como o terrorismo, constituindo
fator de desestabilização política para alguns países mais diretamente
envolvidos. '

osátiro disse...

Nunca é demais recordar que o ex.mº juiz conselheiro José luís Lopes da Mota era o magistrado do MºPº (repare-se...MºPº) encarregue pela máfia do 44 para almoçar e chantagear os colegas do MºPº do processo face oculta.
aquilo que foi um crime comprovado por obra das bruxas do CSM transformou-se num processo disciplinar que apenas deu 30 dias de suspensão..............
e não impediu o dito moço de recados de ser concorrente obrigatório e claro juiz do STJ.........
ou talvez por isso......

Floribundus disse...


'PAÍSES DE MERDA'

finalmente Alguém acerta no Alvo

CM disse...

jose,

Em Inglaterra e no R.U. o controlo da qualidade é bastante superior, efectivo e sem dispêndio de tempo e papel, pelo que os lawyers terão de estar à altura do padrão geral.
Em Inglaterra há juiz corruptos, advogados corruptos, etc. A questão - que é uma enorme vantagem - é que lá se espera que existam e se está atento.
Já ouviu falar de escândalos judiciários na Grã-Bretanha?


Floribundus disse...


Dans les dernières années de la République, l’écrivain Varron décida de rédiger un traité sur l’agriculture, dans lequel lui-même s’entretiendrait avec quelques amis au moment d’une élection. Soudain, une clameur interrompt leur discussion : quelqu’un a été surpris en train de bourrer les urnes. Après avoir été informés de ce fait, les personnages du dialogue reprennent la discussion. Etrangement, ils ne semblent pas étonnés. Varron justifie ce fait en disant qu’ils étaient tous des athletae comitiorum, des experts en élections1. Quelques années auparavant, en 70 av. J.-C., un procès dans une cour de justice permanente cimenta la réputation de Cicéron : l’ancien gouverneur de Sicile, C. Verrès, fut traîné en justice pour avoir volé et pillé pendant trois ans les Siciliens. Tout lecteur de Cicéron frissonne souvent face aux descriptions du pillage de Verrès. Cicéron y affirme que l’accusé avait décidé de répartir le recours à l’extorsion de sorte que les profits de la première année lui fussent réservés; ceux de la deuxième à ses protecteurs et ses défenseurs, et ceux de la troisième à ses juges2.