domingo, 10 de janeiro de 2010

O poder em part-time


Nesta notícia do Correio da Manhã de hoje, um mundo de privilégios da nossa classe política, fica em amostra: mais de metade dos deputados eleitos, são-no em part-time e têm outras ocupações privadas ou públicas, para além do exercício da soberania representativa do povo que os elegeu.

No artigo, uma curiosidade: Inês de Medeiros, deputada pelo PS, foi eleita por Lisboa, mas residia em Paris. Foi aliás, mandatária da candidatura de Vital Moreira às Europeias.
Como reside em Paris quer ajudas de custo para as viagens. E parece que lhas vão dar. Mas para isso têm de mudar a lei. E vão-no fazer.
Outra curiosidade: Alberto Costa é deputado e também em part-time. Exerce advocacia, nos tempos livres. Onde? Perguntem-lhe que ele não quer dizer por escrito no registo da AR.

1 comentário:

Narrador disse...

É a normalidade democrática, caro José, a normalidade num País que é o 21º melhor do mundo para viver...
Nunca notou?!