quinta-feira, 8 de julho de 2010

Alienação parental

Alienação parental, um conceito americanizado, e de outro modo aqui referido, pode muito bem ser isto:

Cristiano Ronaldo paid the surrogate mother of his baby son £10 million to stay quiet, according to reports.
It’s claimed the Real Madrid star stumped up the cash so the unnamed woman would keep the details secret AND give up rights to see the child.
A source told The Sun: “He paid nearly a year’s wages but it’s more than worth it. He’s called it the most expensive day of his life, but at least he has sole custody.”
Although the footballer only revealed the news at the weekend the boy was born on June 17 in the US.
It’s believed he’s being cared for by Ronaldo’s mother and sister in Portugal. Reports earlier this week claimed that the star’s Russian model girlfriend Irina Shayk knew nothing about the child until he publicly announced the news.
However new pics released today show Ron and Irina together in New York earlier this week, so she must have forgiven him for the shock!

Mais e pior: pagar 12 milhões de euros pelo silêncio de uma mãe, não faz sentido e é uma imoralidade. E uma estupidez.

Face à lei portuguesa, não é possível um acordo deste género. Qualquer crianças tem direito a um pai e a uma mãe. Mesmo que a lei fale em "progenitores", uma criança não é um animal de estimação.

E não deverá passar muito tempo até que venha uma acção de alteração das responsabilidades parentais. Como a criança reside em Portugal, é aqui que deverá ser proposta e a decisão será conforme a lei: direitos dos pais, poderes-deveres e atenção ao interesse da criança.

Ronaldo fez um péssimo negócio e foi enganado. Moralmente já perdeu mais do que qualquer campeonato de bola.

11 comentários:

Karocha disse...

Nada que eu não tivesse já pensado José.
Ou será que ele também acha que está acima da lei?!

O Clandestino disse...

Este rapaz não vai acabar bem. Apesar de tudo, tenho alguma pena dele. Demasiado dinheiro demasiado cedo, família mais próxima pronta para se pendurar nele, ninguém que lhe incuta um pouco de sensatez. Lembra-me a desgraça de outro grande futebolista, Vítor Baptista. Idolatrado, muito bem pago para a época, desbaratou tudo e morreu na mais desgraçada das misérias. Espero sinceramente que Cristiano tenha melhor sorte, mas pelo que se vai vendo está a fazer tudo errado. O episódio referido no post é apenas mais um miserável episódio de uma vida alucinada numa civilização em acelerada decadência moral.

joserui disse...

Moralidade? Onde? Uma criança nasce, a mãe vende-a, o pai namora não sei onde... Nem mãe, nem pai... Que Mundo reles o desse futebolista. Para mim não há milhões que disfarcem isso. -- JRF

Mani Pulite disse...

FREAKS STORIES.HÁ OUTRAS AINDA PIORES.A DO BOY DA CASTILHO POR EXEMPLO.

zazie disse...

Isto é uma vergonha.

E é por porcarias destas que militam esses tarados dos lobbies gay.

E querem alterar a legislação das barrigas de aluguer.

Quem contribuiu para isto nem nome merece.

O Ronaldo, acabou. Kaput. Estes ilhéus, quando não são, fazem por parecer.

zazie disse...

Já agora- para o Mani Pulite:

Porque é que arranjou essa mania idiota de dizer tudo aos berros?

Dantes ainda conseguia lê-lo. Agora é de se fugir.

Enxergue-se que escrever em maiúsculas é coisa desequilibrada.

Milan Kem-Dera disse...

A febre do dinheiro às toneladas, insultuosamente dado, de mão beijada, a uns putos que ainda trazem as fraldas dependuradas!
A alienação mental das gentes do futebol, que pensam não ter limites nem barreiras para os seus comportamentos!
E a verdade é que não têm mesmo...

Mani Pulite disse...

DIZ O LOBO AO CAPUCHINHO VERMELHO:"É PARA TE VER MELHOR,MINHA NETINHA".

Xico disse...

Hoje proíbe-se um pai, ou uma mãe, de darem umas palmadas num filho. Mas assobia-se para o ar quando o dinheiro de um pai permite roubar ao filho o direito de ter uma mãe.

Zéfoz disse...

Excelente poder de análise, como é, aliás, apanágio do José.
As asneiras deste jovem novo-rico, deixam-me pena e não prenunciam nada de bom para o seu futuro.
Lembro-me que o oposto do Ronaldo é o Figo, um homem de negócios que sabe jogar futebol e que resolveu bem a sua vida privada.
O Ronaldo de negócios pouco sabe e vai acabar por deixar de jogar futebol...

rita disse...

Há dias, a propósito da protecção aos animais, ouvi na rádio alguém dizer que os animais têm direito a ser bem tratados, porque não pedem para serem comprados/adquiridos. Lembrei-me logo da questão dos outros animais, dos racionais, será que estes não têm direito a serem "encomendados" com aquilo que lhes diz respeito, pai e mãe? É que com as novas tendências parece-me que estamos a enveredar por uma sociedade ditadora, relativamente aos novos seres humanos.