Avançar para o conteúdo principal

Marcello Caetano faria muito melhor que isto...

Artigo de Nuno Garoupa, no Público de hoje dá conta de uma evidência: Portugal nos últimos 40 anos atrasou-se relativamente à Europa e os novos países de Leste já nos ultrapassaram em rendimento per capita.

Salazar ou Marcello Caetano teriam feito muito melhor se tivessem os meios que a democracia teve à disposição.


Comentários

Floribundus disse…
esta MERDA nunca vai funcionar com antónios das mortes

mesmo com maiorias absolutistas

qualquer borra botas do bloco centro-direita faria muito melhor

nem é preciso nascer em Boliquême nem ser PPC
Floribundus disse…
Sapo
«O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, cantarolou hoje um 'medley' de fados com António Vitorino e apelou ao amor-próprio dos jovens, durante uma receção a 50 alunos que têm apoio escolar da associação empresarial EPIS.»

oiço diariamente a canção do bandido
Ricciardi disse…
No campo das fezadas um tipo pode dizer as barbaridades que quiser. Se a minha avó tivesse tomates... era o meu avô.
.
O nível intelectual do José anda mesmo pelas ruas da amargura.
.
Rb
Santos disse…
Esta poia que está constantemente a conspurcar este blog viverá do quê ?
É preciso ser um anormal completo ou tem de ser pago para estar sempre a cagar postas de pescada por aqui, quando sabe que ninguém o grama por aqui, porque não vai pastar para outro lado e desampara de uma vez por todas esta loja, que arranje uma vida e desapareça.
josé disse…
É por ninguém o gramar que vem aqui aliviar-se. É um anormal.

O único modo de lhe pagar é ignorá-lo, não o lendo. Literalmente, é o que faço e aconselho todos a fazerem o mesmo.
josé disse…
Vem aqui tentar aliviar-se em quem não o grama, o que revela o carácter desta besta.

Se não o lerem apenas se alivia no próprio buraco que cava.
Lucia Velasques disse…
Gosto muito de ler os comentários do riciardi. Mordaz e acutilante. Demolidor e esclarecedor. Tumbem gosto dos escritos do senhor josé. Um bem haja.
zazie disse…
Olha a Lídia balofa velasquizou-se

":O)))))))
Jose Quintas disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Jose Quintas disse…
'Se em vez de Jesus ter entrado em Jerusalém montado num burro, fosse montado em cima de vexa ninguém notava a diferença.' Ricciardi
Tenho seguido este blogue que considero um feito notável de exercício da história. Mas este comentador é simplesmente fantástico com um humor que me faz rir a bom rir.
zazie disse…
Ena tant@s

AHAHAHAHAHA

Estas viúvas são tão palermas.

Acham que enganam quem?

":O))))))
zazie disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
zazie disse…
E ele que dizia que todos estes fãs nem gostavam de vomitar aqui comentários. Preferiam enviar-lhe os incentivos e aclamações directamente para o famoso email que tem tatuado...
Ricciardi disse…
É claro, os países do ex bloco de leste não tinham um handicap educacional ao nível daquilo que Portugal herdou em 1975.

Os países do bloco comunista eram atrasados como Portugal também era. Eram até mais atrasados do que o Portugal salazarista. O que não é fácil.

Porem, tinham a grande, a gigantesca vantagem de, nesses regimes comunistas, a educação ter sido muitíssimo mais avançada e universal do que o Portugal herdado do salazarismo.

Esses países com a população devidamente educada, embora num regime castrador, podem evoluir muito mais rápido do que nós.

O grand3 óbice ao desenvolvimento português foi a total falta de educação/formação em geral da população.

Como Roma e Pavia não se fizeram num dia, foi preciso muito tempo, muitos anos para recuperar o atraso educacional em que estavamos mergulhados.

É portanto natural que países que apostaram na educacao evoluam mais rápido.

Mas há acabou essa diferença. Recuperamos o atraso fruto de grandes investimentos que permitiram a univeesalidsd3 do ensino.

Rb
Mario Figueiredo disse…
O gajo cria ele próprio as contas no google e depois vem para aqui com ares de artista com legiões de fãs. Ou isso ou um grupoi restrito de pessoas a quem ele pediu intervenção. Positivamente troll.

O josé tem mesmo que levar isto para o wordpress. Este tipo de problemas só vão aumentar.
Adelino Ferreira disse…
Assim é que era bom!

https://blogs.sapo.pt/noauth?blog=ositiodocorvo
Mario Figueiredo disse…
O ponto 5 do artigo diz tudo o que há a dizer sobre o que podemos esperar do regime -- que essencialmente é nada. Apenas a continuidade da governação à vista e irresponsável. Quando isto estourar, se deus quiser não são eles que lá estarão para ser responsabilizados. Ou se o forem, será de baixinho e sob o manto do tempo que muito esquece e tudo perdoa e de todo o trabalho partidário para desresponsabilizar quem foi responsável.

Para quem viaja há duas décadas com bastante regularidade como eu, é fácil perceber a diminuição do poder de compra do "euro português" e a forma como o país se tem afastado da média europeia.

Mas não é preciso viajar. Ninguém tem desculpa nem pode fazer-se de distraído. A narrativas deste governo associadas ao tal fim da crise (aumento do poder de compra, diminuição do desemprego, aumento do investimento estrangeiro, crescimento económico, etc), todas, mas todas, têm sido desmascaradas e desacreditadas por vários economistas aqui e lá fora, portugueses e estrangeiros. E nem a comunicação social tem conseguido esconder isso. E se é verdade que um dos principais responsáveis pelo escamoteamento da má governação deste executivo tem sido a União Europeia com os seus elogios ruidosos seguidos de avisos em tom baixinho, nenhum português da classe média que faça questão de se manter minimamente informado sobre o que se passa no pais, pode argumentar que a União Europeia o consegue enganar do que quer que seja. Aliás, basta olhar para o circo que é a governação-espectáculo dos últimos meses para se perceber que as coisas estão mal e ponto final.

Restam os motivados pela ideologia politico-partidária. Esses nada o convencerá de nada. Ou sabem e nã querem saber porque o partido fala mais alto. Ou fazem mesmo parte do engano. De uma ponta à outra do parlamento, o nosso país está dominado por uma casta política perfeitamente homogénea onde apenas o PCP destoa. É por essa razão que é possível governar-se assim em portugal. De maneira alguma o que se passa aqui seria possível se tivessemos verdadeira alternância democrática e combate político ideologico e fracturante. E isto também para responder à Helena Garrido que coitadinha não consegue entender porque o país é o que é.
Floribundus disse…
a culpa deste caos é da exclusiva responsabilidade de AOS porque no final da década de 30
os trabalhadores usavam picaretas para construir as primeiras estradas, portos e barragens
lavrava-se com arados puxado a vacas
ceifava-se à mão
não pegavam fogo às matas
não tinham salas de xuto, nem sida,nem abortos gratuitos
não permitia o aumento da dívida pública
não importava petróleo
não importava tabaco de contrabando, nem haxe, nem cocaína, nem heroína
não importava automóveis
impedia as emissões de TV, nem internet, nem telemóveis
jogava-se fute em campos pelados

o país era uma desgraceira pegada

agora anda tudo no gamanço e no descanso
Ricciardi disse…
Além de mudar para o wordpress eu aconselho vivamente a registar o nome do blogue. Tipo marca.

Um homem prevenido vale por dois.

Olhe que houve gente que ganhou rios de dinheiro a registar nomes para os jogos olímpicos. Seul 88, Atenas, etc. Quando ganharam o concurso olímpico as cidades tiveram de pagar milhões em direitos pelo uso da marca. Uma chatice.

Não, não foram judeus.

Rb
Zephyrus disse…
Temos uma electricidade excessivamente cara para podermos ter uma indústria competitiva. Deveríamos ter nuclear, como Espanha...
Zephyrus disse…
Há outro problema. Excesso de regulamentação, de regras, que os outros não têm. Isto sai em parte do caldo das faculdades de Direito. No marcelismo era tudo mais simples, até a linguagem de quem mandava... não é havia alavancagens, sinergias, dinamizaçoes, economias sociais, fileiras... ahah
Zephyrus disse…
Os países de Leste não aderiram ao euro, têm electricidade mais barata, cargas fiscais mais baixas, salários e pensões também inferiores. E não são periféricos... com a nossa posição geográfica não nos podemos dar ao luxo de termos tanto regulamento e decreto-lei, salário mínimo a aumentar sem que aumente a produtividade, energia tão cara, taxas e taXinhas, impostos tão altos...
Ricciardi disse…
https://www.jornaldenegocios.pt/economia/conjuntura/detalhe/pib-per-capita-portugues-cresceu-acima-da-media-da-zona-euro

Ora bem, temos pena mas o pib per capita esta nos 82% da média europeia.

Em 1970 estava em 54%.

Cada tiro cada melro.

Rb
Zephyrus disse…
O pib per capita continua a cerca de cinquenta por cento da média dos ricos. E a diferença em relação a Espanha também continue. A UE está maior e inclui agora paises mUito pobres como a Bulgária que fizeram cair a média. Você é uma fraude.
Zephyrus disse…
Em 40 anos Portugal não convergiu com Espanha... muito menos com a França. Basta isto. E antes de 74 havia convergência...
Zephyrus disse…
Se tivéssemos seguido o rumo de Marcelo Caetano seríamos uma Catalunha sem a dívida externa que temos e estaríamos no mercado único mas fora do euro.
Kaiser Soze disse…
Não estou certo que parte do atraso português não resulte, em parte, da não adesão ao Plano Marshall.

Saímos da IIGGM à frente de uns quantos porque não fomos queimados, mantivemo-nos no mesmo regime por uns 30 anos; se calhar, foi um erro cometido por não democratas e, provavelmente, por serem não democratas.
Ricciardi disse…
O pib per capita em 1970 face aos 5 países mais ricos era de 30%.

Cpts

Rb
muja disse…
Pois, já faltava a desculpa de sempre: o que faltou foi mais dinheiro e a culpa é do Salazar porque não aceitou o dinheirinho dos americanos.

Queria que ficássemos pobre, o ditador.

Sucede é que estes andam há quarenta anos a receber planos Marchais e não saímos da cêpa torta. Aliás, entortou ainda mais.

Mais depressa se conclui que houve foi dinheiro a mais, e não a menos.


Floribundus disse…
El País

Venezuela: el país donde vale lo mismo un millón de litros de gasolina que una lata de atún

o social-fascismo no seu melhor
muja disse…
Há dinheiro a mais.

É a mesma história dos incêndios. O governo anuncia mais triiinta milhões para o combate aos incêndios, mais quareeenta milhões, mais sateeententa milhões...

Milhões e milhões de boas razões para não acabarem os incêndios...

É assim para tudo. Enquanto continuarem a vir milhões e milhões...
muja disse…
Zephyrus,

isso é como se mostra trabalho: papelada com fartura.

Assim está sempre tudo muito ocupado a mexer nos papéis. A trabalhar muito!


muja disse…
Mexer nos papéis, e a culpa é do Salazar.

Eis tudo.
Carlos disse…

Ricciardi, embora nem sempre de acordo, principalmente quando o tema é o bandalho 44, leio e concordo com muito do que aqui deixa escrito.

Quanto aos censores que por aqui andam, mais papistas do que o Papa, deixe-os andar, gente reles e cheios de coragem atrás do anonimato está este país cheio. No dia 26.04.1974, devem ter sido os maiores críticos do "avô cavernoso" - que a terra lhe seja chumbo!
Bic Laranja disse…
O blogo do Ricci está a ficar bom!
muja disse…
Heheh! Os censores.

É só censores.

Estes hipócritas nojentos sabem que o José é contra isso, e por princípio não censura, e continuam a provocá-lo para que o faça.

Tudo o que não fôr pô-los em pedestal é censura!
zazie disse…
Este valente esqueceu-se de ir buscar o "João" ao Carlos para deixar cruz e o martelo nas nossas campas, como ameaçou no outro dia.
zazie disse…
A foice e o martelo. Enganei-me.

ehehhehehe
zazie disse…
A vantagem do WP é que nem precisava de censurar. Botava o IP do mesmo cretino disfarçado e íamos a ver como desaparecia tanto corajoso "não anónimo" e sobravam os lambedores da tatuagem do de la rollona.

Ricciardi disse…
É claro, o pib per capita é indicador valido. Mas só é valido em regimes democráticos com economia de mercado liberalizada.

Por exemplo, o pib per capita em Angola, Venezuela, Rússia, etc não serve para nada. Porqur?

Porque são países onde meia dúzia de oligarcas produzem toda a riqueza. Na pratica divide-se a riqueza dum punhado de pessoas por toda a população. Pode dar a ideia de que o povo afinal é rico, mas só são ricos alguns.

No tempo do Salazar também acontecia isso. A economia era dominada por cartéis. Oligopólios concentrados nas mãos de uma dúzia de familias representavam quase 90% do pib.

Este indicar tem validade em países com dinâmicas de concorrência mínima. Comparar o pib per capita entre os eua e a europa é o japão e a china.

O povo conta esta estória muito bem. Se num.grupo de 2 tipos um deles ganhar 100 é o outro zero, a riqueza per capita do grupo é de 50.

Rb

muja disse…
José,

uma sugestão: o Blogger permite-lhe marcar comentários como "spam".

Experimente.

A vantagem é que com o tempo, em teoria, o sistema devia aprender a linguagem usada, e mandar automaticamente para o lixo.

Pode haver o problema de falsos positivos, ou seja, comentários legítimos que não são spam dos que se vêm aqui aliviar. Mas pode sempre ir buscar o comentário à pasta do spam e repô-lo.
zazie disse…
Pois é. Marca com spam um a um, depois de publicado. Não sei se memoriza.
Floribundus disse…

vai haver toirada com os panlermas do parlamento

colónia do latim colonus ou cultivador

água de colónia de
Colonia Claudia Ara Agrippinensium (Köln)

Caro sr. José Quintas, anda para aí, lá pelos states um pregador a pedir esmolas para comprar um jacto privado a fim de evangelizar o mundo, dizendo que se Jesus vivesse nestes tempos não andaria de burro. Já nem se vêem ciganos de carroça na estrada.
Ricciardi disse…
A zazie tem vindo a lamber as feridas alheias. Eu aprecio essa devoção. Mas, hey, já te passou pela cabeça a hipótese do José querer muito que eu comente?

Pois é. Quando sente que eu estou a amolecer e deixar de comentar, envia de imediato um comentário para me espicaçar.

E eu, feito burro, vou nessa artimanha. Nao devia. Tenho este enorme problema comigo. Não consigo ficar imune a pessoal das extremas.

Ate já fui ao psicólogo por causa disso.

- oh xo tor, porque é que não consigo ignorar extremistas de esquerda e de direita, skins, libertários, comunas, fascistas, racistas etc?
- ahhh
- xo tor, tem algum remédio que me faca ignorar que existe este tipo de pessoas?
- bom rb mas essa sua reação para com essa gente manifesta-se de forma agressiva, quer dizer têm pulsões de lhes ir ao focinho?
- Não xo tor. Nada disso. Creio que será mais ao contrário. Aquela gente é que tem comportamentos agressivos para comigo. Nomes feios, ameaças etc.
- portanto, vc enerva e incomoda os tais extremistas, é isso?
- sim, assim é, xo tor.
- fique descansado rb. Não tem problema algum. Já agora onde conversa essa gente.?
- no blogue portadaloja.
- Ahh esse. Já podia ter dito. Esse pessoal tem ficha comigo há algum tempo.
- Não!?
- é verdade. Sabe o que lhes receitei?
- diga diga.
- que usassem a caixa de comentários para expurgar os demônios. Na pratica eu disse lhes para o maltratar a si oh rb.
- epa, oh xo tor, então quer dizer que o comportamento deles é uma forma de tratamento mental?
- isso, é como receitar ir ao futebol e chamar nomes ao árbitro, compreende?
- perfeitamente. Então devo aceitar isso, não é assim?
- sim, de-lhes o devido desconto.
- mas isso significa que devo deixar de comentar as barbaridades que debitam, xo tor?
- Não. Pelo contrario, vc deve continuar. Vc é a cura desse pessoal.
- Mau, mas eu não quero ser a cura de ninguém. Posso ajudar, mas assim por obrigação já não me apetece.
- rb, basta a sua presença. Nem precisa de dizer nada. Um like e um dislike é suficiente para manter o tratamento. Faça la esse favor por esta causa humanitsria.
- Não sei. Vamos ver.

Rb
Pedro disse…
Só tretas.

A nossa crise começou ainda no tempo do Marcello.

Pedro disse…
Caro Ricciardi.

Bem anotado.

Diria até que o tratamento é extremamente eficaz.

Há-de reparar o estranho contraste entre a energia histérica com que desatam a insultar e a exigir a censura de quem não concorde com eles nas caixas de comentários e a sua total apatia quando se trata de defender as suas ideias na arena política.

Dire-ia que perdem toda a sua energia a insultar-nos.

No 25 de Abril não dispararam um tiro para defender o regime e renderam-se ignominiosamente.

Depois do 25 todas as organizações salazaristas se extinguem por falta de membros - todos estes "defensores" de Salazar recuam assim que é preciso gastar um cêntimo ou correr algum risco.

Nisto tenho de reconhecer que os comunas são um tipo de extremista muito mais nobre - os gajos lutaram pelas suas ideias no tempo do salazarismo mesmo arriscando tortura e longas penas de prisão.
contra-baixo disse…
Em ditadura ou em democracia? Pode parecer que não, mas faria toda a diferença.
muja disse…
Ahahah!

Agora faziam melhor porque era a ditadura.

Quer dizer, por um lado o país era só miséria porque era a ditadura.

Por outro, estava melhor economicamente porque era a ditadura.

"Faria TODA a diferença."

Ya, meu.
Pedro disse…
Caro Muja.

O José não censura ?

Passa o tempo a tentar evitar que os seus cães de fila falem com quem não concorde com ele e a lamentar-se amargamente que o sistema em que instalou o blog não permite que censure.

Já deu para perceber que, se o sistema permitisse só vocês os candidamente fiéis poderiam aqui falar.

Vocês são só tretas.
Ricciardi disse…
O Salazar quando não censurou a candidatura do Humberto Delgado não teve duvidas. Mandou matar o homem que podia tirar-lhe o poder.

Eles por aqui não tem esse poder. Não podem mandar matar. Se pudessem...

Não podendo resta a opção de censurar. E fazem bem. Se Salazar tivesse censurado a candidatura do Delgado não teria que sofrer as agruras que está agora a passar nos quintos dos infernos pelo crime, pecado capitslissimo, que cometeu.

Rb
Ricciardi disse…
Esta malta devia estar agradecida à esquerda e direita moderada pós 25 de abril. Porque?

Porque permitiu que os envolvidos do regime escapassem. A começar pelo Marcello e acabar nos juízes corruptos dos tribunais plenários. Todos tiveram carta de alforria.

E ate me parece bem. Afinal de contas este povo é especial. Deposto o regime já caduco pacificamente, a melhor opção talvez tenha sido a tomada. Passar um pano por cima dos crimes cometidos pelos participantes do regime.

Mas não é uma opinião imutável. Se no futuro esta maltosa tentar levar o país para esse extremo, deve ser reaberto a caça aos participantes do regime. Sem dó nem piedade.

Na Alemanha procederam de forma diferente, mas os crimes foram mais intensos e escabrosos. Por lá prendem todos os que ajudaram o Hitler a desenvolver o regime.

.
Rb
Kaiser Soze disse…
Isto é engraçado:
O José evita (ou evitava, pelo menos) censurar os comentários, mesmo que de asnos.
Isto é algo de muito democrático mas é espantoso como este democrático blog atrai tanto ditadorzinho de meia tigela.

"good people on both sides" disse o outro quando um dos lados andava de suásticas em punho.
muja disse…
Evitava? Mas não evita, é?

Apagar insultos é sensura, ó esperteza?

Também te achas sensurado?

Alguém te impede de escrever ou que leiam o que escreves?

O único que pode ditar aqui é o José, que não dita nada.

Então afinal para que é o coro com os merdosos que só vêm provocar, e que admitem que o fazem só para isso?

Belos fdps que sois todos. Se houvesse mesmo sensura, faziam fila ajoelhados e prontos a rezar, para poderem comentar.
Carlos disse…
Pedro,

Subscrevo por inteiro o seu comentário das 13:57. Quanto ao histéricos censores que, vão muito além do autor deste blog (facto digno de registo), coitados!...
Floribundus disse…
CUMENTÁRIOS como na parede do Guadalquivir em Sevilha
'es solo MIERDA'
Pedro disse…
Caro Muja.

Já se percebeu que o José só não censura tudo o que não sejam elogios à vossa doutrina porque NÃO CONSEGUE ou porque o sistema não deixa mesmo ou porque é burro e não o sabe operar.

Quanto aos "insultos" eu comecei a falar muito bem com toda a gente aqui, EU é que comecei a ser insultado quando se aperceberam que não concordava com a totalidade da vossa propaganda.

Depois, claro que, quando me chamam burro, mariconço e mandam bater pífias a grilos dezenas de vezes, como forma de assédio para me fazerem ir embora, não vou andar a tratar toda a gente por vossas excelências os senhores doutores...

Mas mesmo assim sou muito mais educado do que vocês, normalmente só devolvo os insultos e falo na boa com quem fala na boa comigo.
muja disse…
Caro Pedro.

veja aqui como é possível censurar.
Pedro disse…
Caro Muja.

Ou seja, eu estou a falar consigo na boa e você insulta.

Sim, é assim desde os meus primeiros dias neste blogue.

Mas eu compreendo, faltam-vos os argumentos para mais.

Floribundus disse…
José
« Contudo, com a emergência da experiência moderna e, por conseguinte, da
morte de Deus, sucedem-se algumas posturas niilistas diferentes frente ao vazio
deixado pelo abandono dos deuses. A partir deste acontecimento, segue-se um
niilismo que brada contra estes valores religiosos e tradicionais de outrora. Este
niilismo, que poderia ser chamado de reativo, é uma postura de depreciação destes
valores superiores a todo custo. Neste momento, o homem prefere a falta de
valores do que os valores antes sustentados pela tradição e pela religião. »

http://www.scielo.br/pdf/fractal/v22n3/v22n3a12.pdf
Pedro disse…
Caro José.

Quando se afirmam os valores modernos vocês acusam os seus propagadores de serem "moralistas".

Quando recusam os valores antigos vocês acusam-nos de não terem valores.

O José em todo o esplendor da treta...
Pedro disse…
Como é evidente, não é por a modernidade ter valores diferentes do José que deixam de ser valores.

Miguel D disse…
Pedro,
Ninguém o insulta. Apenas se constata que V. é um asno, o que se limita a ser uma circunspecta descrição de um facto.
Quanto ao mais, surpreende que V. e outros comentadores se queixem de serem insultados e ignorados e que continuem a aparecer por aqui. Será que é para sofrer mais ofensas? Será masoquismo? Claro que não. O objectivo é acabar com o blog e afugentar os outros comentadores.
Da minha parte, uma perplexidade: se as doutrinas progressistas que vingaram em Portugal e que são repetidas a toda a hora na TV, em jornais, em blogs e outras redes sociais têm uma presença tão maioritária, porque é que se incomodam tanto com este blog e com alguns comentadores? No mar de esplendorosa social-democracia em que vivemos, ficam assim tão incomodados com este espaço? Não há espaço no vosso espírito magnânimo e democrático para um espacinho desalinhado?
Pedro disse…
Caro Miguel.

Portanto, você não me insulta, apenas me chama de asno.

Honesto sim senhor.

Admitamos então que terá razões para isso.

Quais ?

Vejamos quais foram os principais pontos em que eu discordei com vocês.

- Constatei que é mentira que livros direitistas sejam proibidos no regime democrático portugês.

- Constatei que é nazi alguém aqui que aqui disse que o Hitler tinha razão, que a culpa de tudo é dos judeus e que os campos de concentração nazis eram colónias de férias.

- Constatei que no 25 de Abril os salazaristas não deram um tiro para defender o regime.

- Constatei que no pós 25, as organizações salazaristas se extinguem por falta de comparência dos salazaristas, porque os salazaristas falam muito mas fazem pouco.

Alguma destas coisas é uma burrice ?

Importa-se de explicar o quê e porquê ou vai fugir para o insulto fácil e choramingar para que me censurem ?


- A razão de eu vir a este blog é. naturalmente, querer conhecer os argumentos alheios - coisa que vocês nunca poderão compreender.

O facto de eu participar na discussão não é "sabotagem" é debate. Se vocês estivessem minimamente confiantes naquilo que dizem até devia ser uma oportunidade para exporem as vossas ideias - o facto de fugirem para a censura e o insulto prova bem o que elas valem.
muja disse…
Caro Pedro.

Ó filho da puta, mas quem é que te disse que eu quero falar na boa contigo?

Ainda não percebeste que ninguém está interessado em debater contigo seja o que for?

És burro como a puta que pariu. Mas não é por isso que ninguém debate contigo.

Ninguém debate contigo porque és um filho da puta dum psicopata que passa a vida a fazer queixinhas.

Isso revela que não és certo dos cornos, que és paranóico, vingativo e rancoroso, e ninguém anda aqui para entreter malucos e psicopatas.

E está-se toda a gente a cagar para o que tu pensas e ninguém te deve nada.

Agora podes fazer queixinhas de que te insultei. Que eu não gosto de ter fama sem proveito.

Aahahahah!
muja disse…
Mas olha, não te esqueças! Quando estiveres com o gajo: toca-lhe naquilo!
Pedro disse…
Caro Muja.

Calma. Calma.

Não é preciso ficar assim só porque eu descobri que vocês andam a mentir, como por exemplo naquela aldrabice dos livros direitistas serem proibidos.
Pedro disse…
Portanto, façamos o ponto da situação.

Chegado aqui apanho-os logo a mentir e qual é a vossa resposta?

Chamarem-me filho da puta e, last but not least, "ehehehe" e "Aahahahah!" respostas recorrentes para todas as questões levantadas.

E ainda não perceberam a figura de mongos que estão a fazer.

Vocês estão apenas a confirmar toda a propaganda que é feita contra vocês, que, pelo visto, é baseada em facto reais.

E não, isso não me afeta nada, até tenho convidado uma data de gente para vir assistir a esta palhaçada.

Isto é um dos melhores circos a que já assisti.
zazie disse…
É um comboio a tocarem-se todos à molhada para se virem aqui

":O))))))))
Ricciardi disse…
O que tem de bom contrariar os radicais é o facto dum tipo não ter que se esforçar muito para eles se esbardalharem.

Ficam piursos. Eu posso apostar que o muja até espuma, baba-se, chora, pinga do nariz e sua como uma bica, num caldo pastoso e tóxico que se não for a nova mulher a acalmar ainda lhe ia dar uma coisinha má.

Jovem muja, a patente falta de berço não justifica tudo. Um homem que é homem digno deve suster-se de palavreado ofensivo desse nível.

Normalmente o tipo de linguagem é proporcional ao nível educacional recebido. Mas não excluo a hipótese de contágio. Conviver demasiado tempo com a zazie tem estes efeitos colaterais.

Já o Miguel D ofende com classe. É outra loiça receber insultos com outro nível. Até dá gosto ser insultado pelo Miguel D. Até vou fazer de propósito a ver se mantem a classe com regularidade ou se se trata dum fenômeno isolado.

Rb
Pedro disse…
Cara Zazie.

De facto, pelo vosso nível este blog parece mesmo aqueles WC de estação de comboio há muito decadente á avariados e a transbordar merda.
Pedro disse…
Caro Ricciardi.

Pois, fui nomeado oficialmente inimigo público do blog.

Isto tudo porque os apanhei a mentir.

Andavam a dizer que existe mais censura agora do que no estado novo.

Quando os confrontei com o facto de livros de direita serem livremente vendidos por toda a parte e dei o exemplo do Mein Kampf, responderam-se que esse livro só muito recentemente foi permitido em Portugal.

Acontece que esse livro foi editado em Portugal, em português, por editoras portuguesas e vendido livremente com todo o destaque nas melhores livrarias do país em quatro edições. Uma dos anos 80, outra dos anos 90, e duas nos últimos anos.

Maior aldrabice junta é impossível.

Isto podia ser apenas um engano. Mas rajada da extrema direita não sabe que o Mein Kampf é deitado há décadas em Portugal ? Hmmmmm…


E depois a maneira como reagiram. Se fosse engano tinham simplesmente reconhecido. Ó pá olha, tens razão, enganei-me. Mas reagirem com insultos e censura ?

São mas é uma cambada de aldrabões.


josé disse…
Ora bem. Não vale a pena argumentar com estes trolls assumidos. São anormais, avariados do bestunto comum a quem nada afecta e que vêm para aqui apenas com um fito:provocar quem lhes dê corda.
É isso que pretendem: que alguém lhes dê atenção, seja de um comentário, seja de um miminho à carência manifesta que denotam.

A única solução é não lhes dar corda alguma, nem ler sequer o que escrevem que tenha mais de uma linha de poucas palavras. É o que eu faço.

O ostracismo completo é a melhor forma de combater doidos, dando-lhes por isso o caminho todo, como dizia a minha mãe.

Em confronto ganham sempre porque nada os afecta, nem insultos, nem educação nem argumentação razoável.
Tudo isso é inútil e não procuram qualquer ponte de entendimento ou de discussão viável, apenas destruir o que pretendem.
Para acabar com este terrorismo de caixa de comentários há várias formas e nenhuma delas me agrada: enxotá-los seria a mais radical, mas o blogger não aceita facilmente tal opção. Mudar de "operadora" também não me interessa pelos riscos que acarreta.

Sendo assim, temos que gramar a sua presença e o seu cheiro inodoro mas pestilento.

Por mim, não lendo me basta.

Quem quiser ler que leia, mas faça o mesmo: não ligar nada de nada ao que escrevem e principalmente não lhes dar troco.

Assim, apenas demonstrarão o quanto são avariados, como os esquizofrénicos que deambulam pelas ruas a falarem sozinhos. Tal como eles até podem dizer as maiores verdades que ninguém lhes liga: coitadinhos, padecem da cabeça...mas não fazem mal a ninguém. Caso contrário seriam levados para um qualquer Rilhafoles que é o lugar adequado a quem assim procede.

Aqui, no limite, obrigar-me-iam a tentar medidas drásticas. Afinal, a blogger tem responsáveis...

Portanto, desde que tenham o mínimo de reconhecimento isso lhes basta para continuarem.

Depende dos demais comentadores aceitarem-nos no seu seio e para tal basta o mínimo de atenção.

Sem ela, desaparecem virtualmente.


Ricciardi disse…
E, porque admiro pessoas que insultam com classe, como é o caso do Miguel D, vou descer à terra para clarificar um ponto. Diz ele que o objectivo é fechar o blogue.

Não é. O objectivo é promover o blogue. O mais possível. Contrariar as ideias extremistas que nele são escritas é apenas uma forma de radicalizar ainda mais os autores.

Os radicais quando se contrariam revelam-se melhor. A melhor arma para combater radicais é proporcionar-lhes mais espaço de progressão. Radicalizados cometem exageros. Exagerados perdem força e credibilidade.

Agora, oh Pedro, este pessoal alimenta-se da sua honestidade. Vc é espezinhado porque é honesto. A honestidade não é uma virtude que caia bem nesta gente. Ao honesto eles chamam de asno. Sabe porque?

Para o irritar a ver se deixa de ser honesto porque a honestidade não é coisa boa para quem propagandeia a mentira.
.
Rb
josé disse…
Agora, vão responder mas têm azar: fá-lo-ão para o éter da nulidade. São viciados na raspadinha dos comentários por que esperam ser lidos.

Não leiam e acontece-lhes como aos frustrados dos números vazios. Nunca lhes sai a sorte grande, só a de rasparem uma e outra vez.
Pedro disse…
Mas ó José, é ser troll afirmar que o Mein Kampf não é proibido em Portugal ?

Olhe, se quiser tem aqui um link da OLX onde pode encontrar em venda livre uma série de edições portuguesas do Mein Kampf desde os anos 80 até hoje.



https://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=2&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwi-1-qO-IrcAhXQ2aQKHbXiC-wQFgguMAE&url=https%3A%2F%2Fwww.olx.pt%2Flazer%2Flivros-revistas%2Fq-mein-kampf-olx%2F&usg=AOvVaw3PcmJzPgdJptXhB4aGq5jT
josé disse…
Já o fez, o avariado-mor. Não sei o que diz, mas digo-lhe que pode escrever à vontade. Afinal quem o controla mesmo sou eu porque se quiser apago-lhe o comentário e tiro-lhe o pio impedindo os comentários.

josé disse…
E pronto. Está feito o ponto da situação e não há réplicas a malucos.
Pedro disse…
Convenceu-me caro José.

Portanto a vossa ideologia é baseada em aldrabices e quando são apanhados a mentir fazem beicinho.

Isto é mesmo lindo.
Ricciardi disse…
Faz bem José. Pode ser que essa malta radical desapareça de vez.

Mas eu aconselho a fazer registo do nome de blogue. No WordPress já não adianta, mas ainda há plataformas possíveis.

zazie disse…
José:

Não é por nada.

Experimente criar o blog na WP. Não perde nada. Se não gostar pode apagar. O que está aqui não se perde.

E digo-lhe para experimentar porque o berardinelli já ontem tinha ameaçado que até isso lhe ia impedir.

Eu, no seu lugar, se tal acontecesse, tornava mesmo públicas as merdas do de la rollona.

Porque há gente estúpida, há gente psicopata e há os que acumulam e ainda são malignos e pessoalizam por maldade as merdas deles.
zazie disse…
É impossível alguém minimamente normal vir implicar com um blogger absolutamente decente e correcto que até deixa que o insultem no seu próprio estamine.

Isto não é ideologia, não é ser-se maluco, é algo mais doentio e de mau carácter que eu penso que se deve colocar à distância.

Porque se não se trava uma merda, a loucura e maldade exige-lhes mais e não sei, não.

Não me parece saudável psicopatas destes por perto, nem no mundo virtual. Porque eles não são virtuais.
Pedro disse…
Ó zazie, se vocês quiserem até vos ofereço um Mein Kamp.

Livremente editado, vendido e comprado em Portugal no regime democrático que vocês dizem que proíbe livros de direita.

Não sejam é tão mentirosos.
zazie disse…
Ah, e não andei à cata do apelido dele. Foi ele que o deixou e referiu como referiu e contou demasiada coisa pessoal e familiar nos tempos em que ainda não se tinha tornado um psicopata.

Mas agora é. E é bom saber-se quem nos persegue. Fora isso, pela minha parte, como nunca me perseguiu nem ameaçou estou-me absolutamente nas tintas em querer saber mesmo algo mais pessoal.

Pedro disse…
Vocês estão a ser perseguidos por alguém ?

Ou é mais uma das vossas muitas aldrabices ?

Se calhar mais alguém que topou mais uma das vossas muitas aldrabices e vocês dizem que é perseguição.
josé disse…
Não tenho pachorra para o WP por enquanto. A Blogger talvez resolva...
josé disse…
Além disso a censura prática do ostracismo chega-me. Se todos fizerem como eu, fica resolvido.
zazie disse…
Há sempre um novo que chega e não sabe

eehhehehehe
zazie disse…
O motivo que lhe estava a dizer é este

Ricciardi disse…
É capaz de vir a ser engraçado, oh zazie.

Projecto uma parodia blogueira de arrebimba ao malho no WordPress.

E tem os figurantes todos que por aqui comentam.

Pode ser giro.

A ver se boto isso para a frente quando me apetecer. Por agora tenho de acabar o livro. Vcs inspiram-me. Nem sabem o que me inspiram. Há certas respostas vossas que parece caído dos céus.

Obrigado.

Obs.
A parodia com este blogue será no WordPress e tem o mesmo nome.

Rb
Ricciardi disse…
Confesso que ando farto de escrever. Mas meteu-se-me na cabeça que havia de cumprir os requisitos. Ter um filho, subir a montanha e escrever um livro.

Não pensei antecipadamente no trabalho que envolve. Nossa Senhora. É mais complicado do que parecia. Comecei a escrever demasiado desorganizado e cheguei a uma filha da puta duma altura em que já nem me lembrava do filho da puta do nome duns personagens que coloquei inicialmente.

Nos impasses fiz analogias com alguns dos vossos perfis para visualizar melhor os personagens. Na minha cabeça vcs são tão claros. Conhece-vos ate os segredos e as taras.

Rb
Ricciardi disse…
O José representa um padre do meu livro. Não sei bem porquê. Um padre já entradote na casa dos 80 anos. Que já não tem paciência para a vida. Como foi o Mario Soares no fim da vida que já nem o juiz Alexandre estava para aturar. Um padre do passado, que se recusa a aceitar a modernidade. Mas fiel aos seus princípios. Um homem de palavra dada palavra honrada. Enfim.

Rb
Ricciardi disse…
A Maria também entrou. No livro representa a mulher que esteve a vida toda apaixonada pelo padre mas que nunca teve sequer o ensejo de demonstrar. Respeito pela profissão.

A zazie, desculpa, mas foi assim que te vi, representa uma mulher. Casada com um homem que deixou de amar cuja vida o empurrou para o alcoolismo. Com vários episódios de alucinações acabou internado. Nas tuas visitas ele descrevia o apocalipse e a chegada do fim do mundo. Esse homem imaginei o mujinha.

(Tenho de ir ali pagar ao jardineiro)

Rb
Pedro disse…
Caro Ricciardi.

E eu não entro ?

Eu proponho ser um personagem que teve o azar de apanhar o padre em qualquer vício inconfessável e que a seita dos ratos de sacristia locais marcaram para calar - custe o que custar.
Ricciardi disse…
Eheheh

Apareceu tarde Pedro. Os personagens já estavam criados.

Rb
Este Ricci só diz patacoadas e frases feitas e está convencido que é moderno.
Salazar não necessitava de ditar bastava pedir por favor àqueles com quem lidava, que de um modo geral eram melhores em redação que os actuais ignorantes pomposos que por aí proliferam (Ricci incluido). Não fora a guerra em Africa, que foi possível porque os EUA - potencia mundial, racista com apartheid social onde os negros estavam privados dos mais elementares direitos - traiu e começou a alinhar abertamente ao lado do bloco soviético e terceiro mundista na ONU contra Portugal que nos finais dos anos 50 crescia a taxas anuais elevadas e constantes. Basta ler os jornais e revistas da época para se atentar e ver através dos assuntos, do discurso utilizado quer pelos defensores do Estado Novo quer pelos da oposição, que as pessoas eram muito mais profundas do que agora.
O Estado Novo não só não era fascista como até era um modelo muito avançado no tempo. A criação duma entidade soberana perfeitamente definida e justificada que merecia ser servida por todos é a pedra de toque a essência e causa de sucesso do Esta Novo. A Nação Portuguesa, da qual se considerava servo, representava uma entidade moral, que tinha que ser também política por não ser aceite por todos. Dantes servia-se a Nação. Agora serve-se o quê?
Basta ler o artigo 3 da CRP para ver a trampa que isto é. E diz o Jerónimo:"em defesa dos justos direitos dos trabalhadores e do nosso povo".
Ricci és mais um cidadão pomposo da cidadania da treta, daqueles que fazem a quadratura do círculo ao pensar que agora existe mais direitos e liberdade.