terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Damião de Góis é o autor de Adeste Fideles?

O autor Fernando Campos, no romance A Sala de Perguntas, publicado pelo Círculo de Leitores em 2000, diz que sim.

Damião de Góis é a personagem central do romance que à semelhança da Casa do Pó é um livro de viagens.

Naquela Casa do Pó a viagem era à Terra Santa. Desta vez, é pela Europa da Renascença da primeira metade do século XVI. Damião de Góis que viveu entre 1502 e 1574, foi pagem de D. Manuel I e mais tarde escrivão da Feitoria da Flandres.
Viajou pela Inglaterra ( e segundo o romance conheceu Henrique VIII e não só mas também Tomás Morus); Polónia ( e conheceu Sigismundo, rei do sítio); Alemanha ( e conheceu, falando com Dürer e Grapheus, para além de trocar argumentos com o próprio Martinho Lutero em Witemberga e Melancton e até Erasmo de Roterdão que estava em Friburgo e lhe passou pouco cartão, embrenhado que estava nas complexidades dos elogios à Loucura).
Esteve perante o imperador Carlos V em Bruxelas e  conviveu com D. Manuel I e depois com D. João III.  Nesse tempo também se tornou amigo de Gil Vicente, durante a estadia na Feitoria, Estudou em Lovaina e o que adiante se verá porque só vou a meio do livro.

Aqui está a prova de que Adeste Fideles é da autoria de um português...ahahaha!


Damião de Góis é um Humanista. Fernando Campos também...

Sem comentários:

Orgulhosamente sós, mesmo quando.