domingo, 12 de setembro de 2010

O bispo Marinho

Marinho e Pinto compara um arguido condenado no processo Casa Pia, a Jesus Cristo, condenado e inocente.

Não é original. Na Madeira, há quase vinte anos, um bispo diocesano fez a mesma comparação, referindo-se a um padre condenado e que era suspeito de abuso sexual e que depois fugiu para o Brasil.

Entretanto, arrependeu-se.

8 comentários:

lusitânea disse...

Ó Marinho pá os teus amigos de Coimbra merecem tudo.Certamente que para os inimigos nada e ao resto aplique-se a lei...

rosa disse...

Discurso gongórico, mas vazio de conteúdo, como aliás vem sendo timbre de Marinho e Pinto.

Por muito menos do que ele disse sobre este processo Casa Pia, já houve muito bom advogado com processos e penas disciplinares às costas!

Se o absoluto desprezo pelas regras deontológicas, por acaso consignadas em lei da República, o desqualifica para Bastonário, os dislates que profere acerca da relação vítima / bem jurídico revelam bem o jurista que ele não é!

Então agora o bem jurídico é uma entidade metafísica em nome do qual se aplicam penas, mas que paira por cima e para lá das pessoas que dele são os concretos portadores?

Mais valia a Marinho dizer com Jakobs que o direito penal não é nenhuma instância de protecção de bens jurídicos e assim todo o discurso de desprezo pelas vítimas se tornaria bem mais simples... Mas o mais provável é Marinho nem saber quem é Jakobs e, muito menos, o que pensa!

rosa

Karocha disse...

José

O meu comentário é, no comments!

joserui disse...

A este já o arrumei em definitivo na prateleira das repelências várias, junto com centopeias e outros insectos mais ou menos peludos.
A milésima versão do "olha para o que eu digo..."; a enésima versão do "vítimas, mas quais vítimas?". Numa palavra, um refinado hipócrita. Antes de falar de Jesus devia lavar a boca com sabão macaco. -- JRF

Tino disse...

O Marinho PiuPiu dava um bom bispo da Igreja do Reino de Deus. É um bom vendedor de banha da cobra, ou de banha da rataria do PS...

Streetwarrior disse...

Olá josé.
José,eu sei que vou contra a corrente de opinião que defende mas no meu ver,a única coisa que M.Pinto para mim pode ter,digamos,como defeito,é a sua forma impulsiva de expor as suas opiniões, porque de resto,deixe-me dizer-lhe, concordo com muita coisa que ele diz.
Eu tive a ver o Vídeo do "Prós & Contras" e não o vi a defender o Carlos Cruz ou seja quem fosse, aliás,ele nem dúvida que houve abusos.
Na minha interpretação daquilo que ele disse e mais uma vez,peço desculpa por me colocar de seu lado,não é admissível que num processo com a visibilidade mediática como o processo Casa Pia,A Justiça estar a ser feita da forma que está.
Já sabemos que as vítimas têm que "sentir" todo o esforço possível para que sejam defendidas e ressarcidas por todo o sofrimento que passaram,agora,não se pode é, debaixo desse pretexto,deixar todos aqueles que mesmo sendo culpados( ou não )se passar por cima dos direitos deles também.

José,há alguma duvida que num processo como este,com tudo o que envolve,o Tribunal devesse ter acautelados os meios para que se pudesse após ler a súmula da sentença,entregue a cópia aos arguidos?
Não deveria ter sido lida todas as fundamentações para os considerados crimes,pois o único com o maior nº de crimes era o Bibi,ao resto dos arguidos?

Não sendo especialista,acredite que tudo isto me deixa muito triste pela forma como EU puderei vir a ser julgado "amanhã"...também não ficaria muito satisfeito,não será José?

P.S- Off Tópic...José,Gostaria de ouvir uma sua opinião e ou correcção ao artigo sobre lei que elaborei no meu Blog, se for possivel, claro,não sendo,Virtualmente amigos como sempre eheheh.

1 abraço
Nuno

Streetwarrior disse...

José...não sei como não consegue ter dúvidas...pois as minhas cada vez são maiores.

veja lá este vídeo até ao fim...dá que pensar

http://www.youtube.com/watch?v=N-X22x-kCG8&feature=channel

Nuno

Ljubljana disse...

Em vez de só se arrependerem, ambos deviam, "resignar". Ficaríamos todo bem melhor.