quarta-feira, setembro 29, 2010

o degree e o pedigree

O primeiro-ministro que está, um Inenarrável que custa a acreditar tenha chegado onde chegou, foi a Nova Iorque na semana passada e palestrou perante uma plateia de académicos, na Universidade de Columbia num inglês que envergonharia qualquer pessoa que se atrevesse a falá-lo com a preparação que demonstrou.
Este vídeo é mais eloquente que todas as palavras.



Não satisfeito com esta mediocridade assinalável, o primeiro-ministro que está, Inenarrável, foi precedido e acompanhado pela apresentação, em lugar de destaque virtual, de um curriculum vitae, elaborado pelo seu gabinete, politicamente empenhado em mostrar a subida educação superior que aquele denota:

"He was born in 1957 and spent his early years in the city of Covilhã. At the age of 18 he went to Coimbra, where he earned a degree in civil engineering. He received an MBA in 2005 from the Lisbon University Institute.

José Sócrates was one of the founders of the youth branch of the Portuguese Social Democratic Party before changing his political affiliation and joining the Portuguese Socialist Party in 1981. He was a technical engineer for the Covilhã city council and has been elected a member of the Portuguese parliament since 1987. "


Está na hora da Columbia University tomar conhecimento de mais esta patranha, habilmente disfarçada, do gabinete deste Inenarrável. Talvez com uma remessa do livro de António Caldeira, O Dossier Sócrates, a propósito da sua apresentada licenciatura em "civil enginnering" e o esclarecimento mais pormenorizado sobre o modo da sua obtenção académica.

Certamente que o corpo académico daquela prestigidada universidade americana apreciará o contributo para a verdade que ficará registado na sua biblioteca de prestígio e pedirá satisfação ao gabinete do primeiro-ministro de Portugal a propósito do seu degree e principalmente do respectivo pedigree.

PS: Do Portugal Profundo escalpeliza ainda melhor esta temática. Com factos e mais factos. Os factos irritantes que atestam bem a suprema falta de vergonha deste Inenarrável cujo carácter está à vista há muitos anos e os portugueses se recusam a ver com olhos de ver.

5 comentários:

Mani Pulite disse...

O GENIAL CHARLOT NÃO FARIA MELHOR...

joserui disse...

Pedigree? Rafeiro puro sangue.

Camilo disse...

... Sem contar com a sua "estadia" na Universidade de Coimbra...!

Carlos disse...

"Inginheiro domingueiro"

Na técnica do "travetismo" o sujeito é realmente mestre. Nem que seja a imitar um engenheiro.
E a propósito: quando é que a OE vem pôr ordem nesta falsidade?
C. S.

diconvergenciablog disse...

Enfim... só em Portugal um tipo desses se pode tornar primeiro ministro. Nunca pensei que fosse assim tão fraquinho a Inglês, já para não falar de outras coisas. Bem, duvido que tivesse 3 a Inglês do 7º ano.

Ivo Rosa, a nulidade da inexistência