Páginas

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

O livro sobre a mentira chamada Carisma.

É apresentado hoje um dos livros mais extraordinários do ano. O autor que figura na capa é José Sócrates. O suposto revisor do texto, um tal Farinho, docente na faculdade de Direito de Lisboa  terá empochado cerca de 60 mil euros pagos à socapa.
O livro parece que trata do carisma enquanto tema politicamente filosófico e o autor que figura na capa diz que estudou tal assunto durante um tempinho, num estágio prisional, depois de uma estadia em Paris, numa universidade em que entrou pela porta do cavalo. Parece que também aí estudou algo sobre Tortura e talvez uma cousa tenha a ver com a outra, embora confessadamente tal estágio tenha sido ainda aproveitado para decoração de interiores e jogging, além do mais que representou uma vidinha boa.

A génese deste novo livro que é acima de tudo o resto, um pretexto para se falar do autor que figura na capa, envolvido em caso criminal de grande monta, seria digna de uma novela de Eco, pelo falso que inspira e pela intrujice que exala do seu contexto.

O Público, sabendo isto tudo ainda escreve esta sem-vergonhice na edição de hoje, dando o devido destaque ao autor que figura na capa, tal como ele pretende e esquecendo completamente o famigerado revisor digno de figurar no Guinness.

O Público continua como era: uma desgraça:




Como aviso, transcreve do texto: "Seja como for, tudo o que é apenas ensaiado e fabricado acaba por soar a falso".
A frase é do autor que figura na capa do livro e faz lembrar um artigo do mesmo Público, de quarta-feira, sobre um estudo da Nature Neuroscience em que se conclui que "o cérebro adpata-se à desonestidade e a mentira cresce. Mentir em benefício próprio vai diminuindo a reacção do nosso cérebro à desonestidade. E, assim, mente-se cada vez mais".

Só por este estranho fenómeno se compreende que quem vá apresentar o livro cuja revisão custou 60 mil euros, seja um tal Sousa Pinto.

6 comentários:

Pedro sá disse...

Será que vai ser tão bem vendido como a "obra" anterior?

joserui disse...

Eu noto é que o marfim continua a rolar… não tem problemas de dinheiro este indivíduo. E o Público não tem problemas nenhuns, para pasquim, não está mal. -- JRF

skeptikos disse...

Curiosamente, este Sérgio de Sousa Pinto defendia o esclarecimento da "suposta coligação P$/PCP/BE", conforme aqui referido: https://www.publico.pt/politica/noticia/sergio-sousa-pinto-demitese-da-direccao-do-ps-1710754

Portanto, penso que estará em curso uma guerra aberta entre Sócrates e Costa.

Unknown disse...

Qualquer puta tem mil vezes mais integridade que qualquer um destes filhos da dita...

Floribundus disse...

motor de busca aeiou

« Um comunicado do Conselho de Segurança Nuclear espanhol emitido na terça-feira reconhece que a ocorrência verificada em julho na Central Nuclear de Almaraz, que afetou o sistema de arrefecimento das duas unidades, foi uma anomalia de nível 1.

Segundo a Escala Internacional de Ocorrência Nucleares e Radiológicas, significa ter existido uma violação dos limites operacionais de uma central nuclear...»

tão velha e desactualida já devia estar encerrada

arrefece com água do Tejo.
possibilidade de Portugal com ar inquinado em caso de acidente grave

Floribundus disse...

José MIlhazes

«Para ver como o Partido Comunista mudou basta consultar a página da Internet Para a História do Socialismo (em http://www.hist-socialismo.com/ ) e ler alguns dos textos aí publicados, alguns deles assinados por membros desse partido e jornalistas do Avante, como é o caso de “A Democracia no País dos Sovietes”, de Domingos Mealha ( http://www.hist-socialismo.com/docs/DemocraciaSovietica.pdf).

Nessa página poderemos ler obras primas do marxismo-leninismo-estalismo como “Contribuições de Stáline para a Ciência Militar e Política Soviética”, “A última batalha de Lavrénti Béria”. Chamo particular atenção para esta entrevista de uma “historiadora” russa que escreveu um livro com o mesmo nome e onde tenta reabilitar um dos maiores carniceiros da história da humanidade (http://www.hist-socialismo.com/docs/Entrevista_Prudnikova_Beria_I.pdf). As orientações ideológicas da extrema-esquerda continuam a ser as mesmas. ..»

o monhé também é?