Páginas

segunda-feira, 2 de março de 2015

O roto que ri do esfarrapado

Um tal Edmundo Martinho, escolhido para dirigir a Segurança Social pelo actual reluso 44 e com um currículo invejável em matéria de colocações adequadas, pronunciou-se lá de Genebra, onde se encontra a dirigir qualquer coisa adequada à sua carreira contributiva para a Irmandade do costume.

O D.N. do inefável Macedo dá o devido destaque, assim:

O Edmundo, sempre dirigente de qualquer coisa,  diz que o actual primeiro-ministro, quando era apenas contribuinte "evasivo" entre 1999 e 2004, pecou por omissão indesculpável, pois que a lei é coisa importante para cumprir e esse contribuinte não cumpriu.

Por outro lado, o Edmundo, sem se enxergar, desvaloriza o facto de o Instituto a que presidiu funcionar mal e de modo incompetente, durante o período em que se sentou na cadeira de director. Apesar dos milhões que fugiram por esse modo, devido à sua incompetência premiada com um lugar em Genebra, o Edmundo ainda tem a lata de relegar para o olvido tal assunto que "é pouco relevante"...
Vendo estas coisas, conclui-se que o "dossier" que os serviços especiais do PS arranjaram para entalar o actual primeiro-ministro em ocasiões críticas como esta ( a desgraça do Costa tem sido oferecida pelo próprio, de graça...) é muito fraquinho. Nem com os media à trela escondem o cheiro nauseabundo que chega a conta-gotas dos lados de Évora. 

82 comentários:

zazie disse...

Funcionar mal é favor. Pura e simplesmente não faziam nada.

Carlos disse...

Como?...

Então neste caso, a culpa é do mensageiro?

Aqui, não interessa o facto?

Anda Passos Coelho, a dizer que Portugal não é a Grécia-porque os gregos não gostam de pagar as suas contribuições- e agora?

Diz PC, "não ter sido notificado para proceder a qualquer pagamento" - e era necessário?

Ao tomar conhecimento da dívida, "assumiu que a iria liquidar no fim da legislatura" - como? mas as dívidas agora ao estado, pagam-se
quando nos apetecer?

E que influências (ordens) foram utilizadas, para os serviços, receberem uma dívida já prescrita? logo, não existente legalmente.

E perante tudo isto, o que importa é "matar" o mensageiro!...

Enfim!...tendencialmente e sempre, muito tendencioso.

zazie disse...

É pá- conheces alguém em Portugal que não tenha falhas em descontos para a Segurança Social?

Ora conta lá quem, sem ser funcionário público.

A recibos verdes posso garantir que não conheço uma única pessoa que não tenha falhas.

Uma única.

E já nem vou para os impostos porque aí temos os Judas de Cascais a jurarem que o esquecimento foi da "esposa".

zazie disse...

A começar por mim, como é óbvio.

E também nunca me notificaram nem sequer enviaram montante do imposto.

Prescfreveu, como a dele e como a de milhares de pessoas nas mesmas circunstâncias.

Só me prejudica a reforma. Mais nada. Nunca usei qualquer benefício da Segurança e nunca na vida estive de baixa.

zazie disse...

Ele andava lá com aquelas tretas de representção do padrinho e aquilo deve ter ficado tudo a zeros.

Mas é o costume nas jotas.

Fora das jotas sempre foi hábito nacional em tudo o que andava a recibos verdes.

Só agora com cruzamento de dados online é que começaram a caçar (e à bruta, com dívidas inventadas por faltas deles e juros de mora a roubar)

O Estado é o maior ladrão e isto é saque para sustentar RSIs

zazie disse...

Até digo mais- aquela treta era de tal modo incompetente que ainda cá devo ter os únicos papeis que recebi já nos últimos tempos do 44.

Era de chorar a rir- vinha o escalão em função do rendimento e do desconto.

E no valor do desconto vinha zero!

Zero. Assim, liteeralmente. Enviavam cartas a dizer que a pessoa estava a zeros mas não devia nada

AHAHAHAHAHAH

É claro que nunca paguei. Empurrei com a barriga porque sabia que ia prescrever e eles continuavam a não trabalhar.

zazie disse...

E nem tinha que pagar, só por coisas. Os recibos verdes são uma treta.

Passei muitos ilegais ao Estado em trabalho que devia ser obrigatório haver contrato.

Carlos disse...

E depois?...

zazie disse...

Depois que é uma caca de uma dívida que apenas o prejudica a ele e foi fuga de informação para tribalismo partidário.

Quem for atrás disto é um hipócrita, mais nada.

Se fosse um saque estatal, com fugas por luvas era outra coisa.

Não ter pago uma treta à segurança é uma treta que em Portugal toda a gente fez.

zazie disse...

Prejudicou quem?

O Estado? que é isso do Estado quando os dinheiros da Segurança são esquema ponzi?

zazie disse...

Se lhe abatesse no valor da reforma até ganhávamos todos.

O problema é o valor de reformas milionárias e poucos anos de trabalho, como os que se reformavam aos 40 e poucos anos.

Carlos disse...



"Dura lex, sed lex", só para quem lhes apetecer?

E o que tem a dizer, para além de querer "matar" o mensageiro, o aqui,
acérrimo defensor da "ordem" e a bem da nação?

josé disse...

O Edmundo, se o forem escrutinar é nem capaz de ter pior...

josé disse...

bem, claro.

josé disse...

Não se trata de dura lex de coisa alguma. Trata-se de analisar e perceber a natureza da infracção.

O Edmnundo foi responsável directo pela não cobrança de milhões, não de 4 mil euros...

Percebe ou quer mesmo um desenho?

Manuel de Castro disse...

Um post a chutar a bola para canto, como se as trafulhices do PM com a SS fossem irrelevantes. Num país a sério isto faria cair qualquer primeiro ministro. Nem sempre o Omo lava mais branco.

zazie disse...

Completamente.

O desconto para a Segurança é uma treta que serve para a Reforma.

Não conheço uma única pessoa a recibos verdes que não tenha falhas.

Uma única.

Do mesmo modo que não conheço uma única pessoa que esteja com subsídio de desemprego pela segurança que não trabalhe por fora, recebendo por baixo da mesa.

zazie disse...

Se fossem dinheiros que o próprio podia gerir, como acontece em Inglarerra era outra coisa.

Cá não. Esse dinheiro é esquema ponzi e usado para tretas sociais a inúteis que dão voto.

Carlos disse...



"Não se trata de dura lex de coisa alguma."

Estamos entendidos- siga!

A Bem da Nação.

zazie disse...

O Edmundo foi responsável pelo rombo que o Estado levou.

Porque aqueles anormais não cobravam dívidas nem cruzavam dados e ainda gastavam papel a dizer que as pessoas estavam a zero.

Fizeram-no comigo e com muito mais pessoas que conheço.

zazie disse...

E houve outros perdões em termos fiscais que ainda foram maior anedota.

Lembro-me desse aos artistas porque lido com eles e escaparam todos oferecendo umas tretas.

Aqui há tempos falou-se nisso por causa do prémio que foi tirado a um por estar tudo em falta

Anjo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anjo disse...

A coisa é muito mais interessante: amigos meus que são artistas plásticos (e um deles bastante conhecido) iam à SS ao Areeiro dizer que queriam pagar! Apanhavam bichas monstras, chegavam ao balcão e as funcionárias não sabiam PATAVINA!!!

A situação chegava ao cúmulo de as pessoas atrás dele na fila se porem a dar elas próprias os seus palpites sobre como fazer e a contradizerem a funcionária do atendimento, que, impávida e serena, deixava correr a prestação de esclarecimentos por outros utentes... inacreditável!!

As pessoas desistiam por não saberem sequer por onde começar. Nas Finanças aconteceu muita coisa parecida: inscrições no regime de IVA de pessoas isentas e vice-versa, gerando problemas descomunais. Tudo por pura incompetência e descontrolo.

Eram os tempos da inépcia socratina generalizada. Um salve-se quem puder em todos os serviços.

Tem piada virem agora manifestar-se tantas virgens ofendidas com aquilo que sabem que era moeda-corrente naqueles tempos. A SS sempre foi um covil de malfeitores e de incompetentes. Era a função pública no seu negro esplendor.

zazie disse...

ahahahahaha

Acredito porque aquilo é mongalhada que mete dó

zazie disse...

Sabe quem me explicou tudo a esse respeito?

Foi um segurança
ahahaha

A sério. Fui a centro da Segurança que já está desactivado e apenas tem por lá uma senhora a tomar conta de uma biblioteca e um segurança à porta.

Foi ela que me disse: escusa de ir para Lojas de Cidadão ou perder tempo em bichas. Pergunte-lhe que ele sabe.

Esteve aqui muitos anos a fazer serviço e foi aprendendo e sabe mais que eles.

E assim foi- o rapazito da Securitas explicou-me tudo certinho na rua

":O))))))

Anjo disse...

Não duvido. Aquilo era uma macacada autêntica. As pessoas queriam pagar e regularizar a situação e eles mandavam-nas embora ou davam informações contraditórias.

Vem agora o Marcelinho de Sousa dizer isto:

http://www.publico.pt/politica/noticia/marcelo-sobre-passos-a-pessoa-para-pagar-os-impostos-nao-precisa-de-ser-notificada-1687771

Não precisa de ser notificada? Nem notificada podia regularizar porque ninguém sabia o que fazer com notificações a zeros...

Manuel de Castro disse...

Vão perguntar aos funcionarios públicos, polícias, militares, professores, magistados deste país, etc., se eles não têm os descontos regularizados. Esta de achar que a infracções da SS só têm a ver com os próprios e não têm relevância pública é de cabo de esquadra!!! :/

Os exemplos têm de vir de cima, e quem pede sacrifícios aos outros e lança uma carga brutal de impostos não pode ter telhados de vidro, tem de estar limpo! São estes relativismos éticos e morais que não vão permitir que Portugal vá a lado nenhum.

José disse...

"Esta de achar que a infracções da SS só têm a ver com os próprios e não têm relevância pública é de cabo de esquadra!!! "

O director da Segurança Social, o tal Edmundo não fez o que lhe competia em prejudicou o país em milhões de euros.

Agora vem dizer que o Passos, que nem sonhava em ser PM era um evadido da segurança social.

Isto é que é de cabo de esquadra!

Quanto o assunto, a indignação é totalmente hipócrita porque os edmundozinhos todos julgavam que isto era a bomba atómica para apear o PM...

Sobre o 44, são tudo bombinhas de mau cheiro...

Isto é que é de cabo de esquadra.

E depois o tendencioso sou eu...

zazie disse...

ò Castro, os funcionários públicos descontam de onde recebem. Nem precisam de saber o trabalho que esta merda dá.

zazie disse...

Trabalho e não só.

Há quem faça o mesmo e tenha de ser o próprio a descontar muitísimo mais que aquilo que o próprio Estado já tira e retribui ao FP.

A única piada nisto está no perdão fiscal que o Coelho deu.

Também beneficiei dele. E nem sabia que ele também estava a beneficiar dos juros de mora

aahahhaha

Foi mais esperto em ter pago o que prescreveu e sem juros porque assim soma para a reforma.

Ele não pagou da mesmíssima maneira que eu não paguei- porque não pediram.

Quando uma entidade não pede o que se deve, o problema pode ser nosso se formos apanhados porque se pagam brutos juros de mora.

Ora o Edemundo trabalhou tão bem que deixou prescrever esse bolinho dos juros.


zazie disse...

Uma dívida que prescreve significa isso mesmo- a entidade foi culpada por não ter cobrado a tempo.

É fazer as contas aos 4 mil euros dele e aos milhões que o Edmundo deixou escapar.

zazie disse...

Eu quando li aquela treta de pepelinho a atribuir escalão e a dizer que estava a zeros em contribuição até fiquei parva.

E falei do assunto com colegas que tiveram a triste ideia de irem lá tirar batatinhas.

Foram apanhados. Como é mais que óbvio.

Eu nunca me registei online. Até gozava e dizia que era por ser medievalsita- preferia o pombo correio.

":OP

Não prejudiquei ninguém e até nem devia ser eu a pagar, só por coisas.

Carlos disse...

Brevemente, num cinema perto de si.

"El justicialista de arroto e sua "partner" na mais vã glória sobre a arte suprema do tuga - gargalhar com a fuga aos impostos"

zazie disse...

Impostos?

Mais outro que não sabe a diferença entre impostos e contribuições para a sua própria segurança social....

zazie disse...

A segurança social nem era obrigatória, só por coisas.

E nem faz grande sentido andar-se a entregar ao Estado percentagens do que se ganha que deivem servir para o róprio sem que o próprio possa gerir esses dinheiros.

zazie disse...

Há quem não desconte e receba dos que descontam.

A lógica dos palhaços escardalhos é esta- os outros que paguem que nós fazemos o choradinho pelos coitadinhos que mamam e ainda choram.

Carlos disse...

"A segurança social nem era obrigatória,"

Alguém quer p.f. esclarecer?...


"... não sabe a diferença entre impostos e contribuições"
Sei. Ambos terminam com execuções feitas pela mesma entidade - DGCI. O resto, é folclore.

José disse...

"El justicialista de arroto e sua "partner" na mais vã glória sobre a arte suprema do tuga - gargalhar com a fuga aos impostos"


Carlos: isto é para mim? Se é, respondo-lhe a seguir.

José disse...

"... não sabe a diferença entre impostos e contribuições"
Sei. Ambos terminam com execuções feitas pela mesma entidade - DGCI. O resto, é folclore.

As dívidas às Scuts também...

zazie disse...

Claro que é.

O palerma está de volta e continua burro todos os dias.

Se ambos terminam em execuções e o responsável não as executa a tempo, com os juros de mora, quem é que deu o rombo ao Estado?

Se ninguém me vem cobrar e até diz que devo zero e pago zero, quem é a besta da questão?

O cidadão ou o responsável pela função?

Carlos disse...


e depois...concorda? é o que parece, não é?

zazie disse...

Uma dívida que prescreve é da responsabilidade de quem deixa prescrever.

Ora o imbecil que deixou prescrever milhares delas ainda tem a lata de vir agora denunciar uma treta que só pode ter acontecido por irresponsabilidade dele.

zazie disse...

Se já contei que fiz o mesmo que mais é que é preciso dizer?

Quenm quiser que sustente vícios.

V.s armam-se sempre em muito caridosos mas é sempre com o dinheiro dos outros.

Além do mais, se quer políticos ungidos tem de voltar ao facismo.

Isto no alterne é assim, o que es´ta em cvima é igual ao que está em baixo.

zazie disse...

A cena dos recibos verdes em mistura com contratos é o fim da macacada.

Tanto se está isento porque deve ser a entidade a pagar, como se tem de pagar se se esqueceu de fechar a actividade.

Paga-se muitísimo mais que os funcionários públicos e sem as regalias deles.

Carlos disse...

"El justicialista de arroto e sua "partner" na mais vã glória sobre a arte suprema do tuga - gargalhar com a fuga aos impostos"
"Carlos: isto é para mim? Se é, respondo-lhe a seguir."

Anda por aqui mais alguém a "postar"?

Estamos cá para isso, não é?

Se possível, com desenhos!...

zazie disse...

O mesmo com as empresas.

Muitas não se aguentavam por causa da segurança.

O saque estatal é uma mega treta e isto do Estado Social para sustentar carteiristas a RSI é outra balela.

Lamas disse...

Ia comentar, mas desisti depois de ler os comentários de ZAZIE. Faço minhas as suas palavras.
Só uma nota. O impagável comediante Marcelo afirmou que "Para pagar impostos não é preciso ser-se notificado".
Desde quando a TAXA para S.S. é um imposto?

Carlos disse...

"Desde quando a TAXA para S.S. é um imposto?"

Verdadeiramente notável o rigor em causa!...TAXA!? Para quem o principal da questão, é o preciosismo do termo...

josé disse...

Não, arrependi-me. V. nem lá vai com desenhos.

josé disse...

Mas vai uma evidência:

Se se mostrar que o Costa na mesma altura fugia ao Fisco, quer dizer, não era bem evadir-se á S.S. mas verdadeiramente cometia fraudes fiscais, pode ser PM ou não?

Manuel de Castro disse...

Os comentários a este post são do melhor, do tipo podes ser trafulha desde que sejas da minha cor. Pois a cor também é a minha e isto é tudo uma mistificação. V. Exas. deviam subscrever uma petição para acabar com as contra-ordenações e crimes contra a SS. Ahahaha.

Carlos disse...

José:

Já percebi a irritação (mais uma) que lhe criei. Mas, seria talvez mais útil para a discussão, se desse resposta ao primeiro comentário, não acha?

josé disse...

Manuel Castro: o título do postal diz tudo: um roto que se ri de um esfarrapado.

Quer melhor explicação ou só olha para o lado esfarrapado?

Olhe para o seu lado esquerdo que tem mais rotos. Aliás, é o que não falta, por aí.

Carlos: V. abandono a causa porque não consigo fazê-lo entender o mínimo dos mínimos.

Carlos disse...

José:

"Se se mostrar que o Costa na mesma altura fugia ao Fisco, quer dizer, não era bem evadir-se á S.S. mas verdadeiramente cometia fraudes fiscais, pode ser PM ou não?"

Francamente, claro que não devia! O Costa, o Passos, o Portas, o Jerónimo, o Louçã, o Marinho, o Rui, ou qualquer outro "artista" do mesmo tipo.

Manuel de Castro disse...

José, só vejo para o lado direito e a minha tirada nem era para si. Mas isto hoje está do melhor. Aliás, quem quiser fazer um tese sobre a exclusão da ilicitude e da culpa em direito tributário pode vir consultar alguns destes comentários. :-)

josé disse...

E se o Costa tiver interferido directamente com investigações judiciais em curso, tentando obter favores para um dos seus correligionários que agora até é presidente o grupo parlamentar?

O Costa pode ser PM? E o dito pode ser presidente do grupo parlamentar?

Repare que não estamos a falar de contribuições para a SS mas de outra coisa mais grave e mais séria.

josé disse...

Sabe porque apresento estes exemplos?

Pela simples razão de que isto só é notícia porque se pretende encalacrar o Passos e desviar a atenção do mau resultado do Costa. Só por isso.

Portanto, tem sempre interesse nessa lógica mostrar do que o Costa foi capaz no mesmo período de tempo.

Para equilibrar...

Carlos disse...

"E se o Costa tiver interferido directamente com investigações judiciais em curso, tentando obter favores para um dos seus correligionários que agora até é presidente o grupo parlamentar?

O Costa pode ser PM? E o dito pode ser presidente do grupo parlamentar?"

Claro que não! mas já agora: estas suas questões, são "suponhamos", ou factos?

josé disse...

Essa são mesmo factos e ocorreram no processo Casa Pia, em 2004. Precisamente a mesma altura...

josé disse...

Ou será que não sabe disso?

Digite Grande Loja do queijo limiano António Costa escutas casa pia e vai lá direitinho.

E isto ainda vai no adro...porque na entrada da capela está o apartamento da Avenida. Esse é que vai dar que falar.

Carlos disse...

A propósito:

Esta:
"Não se trata de dura lex de coisa alguma." fez-me lembrar aquela oura:
"estou-me cagando para o segredo de justiça".

São, no meu entender, do mesmo calibre.

josé disse...

Os factos estão aqui

josé disse...

Não devia fazer lembrar coisa alguma do género porque a ideia de dura lex implica uma obrigação associada a uma dificuldadem em cumprir voluntariamente.

Não é o caso se houve apenas um esquecimento ou uma interpretação errada. E como se sabe foi cumprida essa tal pretensa dura lex embora fora do tempo.

josé disse...

V. cansa-me e não estou para me cansar.

Abandono o caso, consigo.

Carlos disse...

"Para equilibrar..."

Oh, José!

E para equilibrar, e uma vez que o 44 já está (e bem) dentro, não quer meter no outro prato, os delinquentes que andam cá fora? Salgados, Loureiro, Oliveira e Costa, etc., etc.?

josé disse...

Aquela coisa do BPN, do BPN e do BPN que agora se deixou de ouvir?

Epá! Já não tenho pachorra...

Lamas disse...

Carlos não é preciosismo, é rigor.
Uma taxa é uma taxa e um imposto é um imposto. A taxa presume um pagamento por um serviço, certo?
Se ele não pagasse (podia tê-lo feito) o prejudicado era ele pois a sua reforma seria inferior.

Carlos disse...

Lamas:

"estar vivo é o contrário de estar morto"

Carlos disse...


Perguntas, cujas respostas não são exigíveis a uma pessoa cansada. Mas, em todo o caso, cá ficam:

1. Não é grave um PM, enquanto cidadão, não ter consciência das suas obrigações contributivas (de acordo com as suas declarações)?

2. Não acham estranho, o ministro responsável pela SS, vir em socorro do infractor, em vez de vir justificar se, alguém em igual período, teve tratamento diferente?

3. Alguém sabe explicar a lógica, uma vez apanhado e não por acto próprio, o PM adiar a intenção de pagamento, para pós-exercício do cargo de PM?

4. Que processos, recursos e influências, foram utilizados pela SS, para receberem uma dívida prescrita, logo inexistente?

Estas, são algumas das questões que este caso encerra, o resto é areia e folclore.

Lamas disse...

É areia e folclore com certeza.
Os "Abrantes" tinham esta na manga para lançar para aí em Setembro na "rentrée" mas a chinesice/aselhice do Costa obrigou-os a jogar já o "joker".
Ficamos à espera para saber qual será bolo que o "Cerejo" em cima.

zazie disse...

Com burros não há nada a fazer.

Eu recebi a guia da SS.

Vinha lá tudo discriminado- o valor da taxa em cada mês de cada ano- o valor à frente da dívida com juros desse mesmo montante e o valor total apenas obrigatório pelo facto de tudo o que tinha mais de 5 anos estar prescrito.

Podia pagar os montantes em falta, independentemente de, enquanto dívida, terem prescrito.


zazie disse...

Qualquer pessoa pode pagar anos em falta, inclusivé se a falta até for de outrem.

zazie disse...

Ele não era PM- era apenas mais um Pedro ou Carlos que por aí anda.

":O)))))

Floribundus disse...

Insurgente sobre Costa

Pode um homem que tenha falhado o pagamento de impostos no passado ser primeiro-ministro de Portugal?

zazie disse...

O Coelho também se baldou.

Esta treta é assim.

Floribundus disse...

no tempo das edmundices já estava reformado há uns anos

apesar disso recebi carta da SS a perguntar porque não pagara as prestações desse ano e queriam saber o nome da empresa

devido à minha queixa o funcionário foi certamente promovido

aguardo resposta

portolaw disse...


Let's talk about taxes?

https://oinsurgente.files.wordpress.com/2015/03/b_dfwx6wkaadfhy_large.jpg

Vivendi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vivendi disse...

O Costa perdoa milhões ao Benfica e o Passos fez aquilo que, a zazie, já muito bem fundamentou acima.

Mais uma historieta parida da hipocrisia dos nossos merdia.

Querem políticos à séria? Aprendam...

Mercedes-Benz 770 Grosser: o carro que Salazar não quis

Após o inconsequente atentado à bomba levado a cabo no domingo, dia 4 de Julho de 1937, quando Salazar se encaminhava para assistir à Missa da manhã na Avenida Barbosa du Bocage, a Polícia de Vigilância e Defesa do Estado (PVDE) tratou de encomendar, a 27 de Outubro de 1937, dois modelos Type 770 Grosser com carroçaria blindada Pullmansteel. A nota de encomenda foi feita através do agente da marca, em Lisboa, a Sociedade Comercial Mattos Tavares, Lda. que tratou de a passar para os escritórios da marca na Alemanha.

Salazar, que não fora consultado sobre a aquisição destes automóveis, logo manifestou o seu descontentamento, recusando-se a utilizar o Mercedes que lhe fora atribuído. O Mercedes-Benz foi utilizado apenas uma vez, por ocasião da visita oficial do Generalíssimo Franco, em 1949.

Normalmente era aproveitado pelo motorista Raul para transportar as visitas ao Palacete de S. Bento. Daí só acusar 6.000 quilómetros quando, dezassete anos depois, é mandado vender em hasta pública, pela direcção-geral da Fazenda.

http://viriatosdaeconomia.blogspot.pt/2015/03/o-carro-que-salazar-nao-quis.html

Vivendi disse...

O pretinho Salazarista voltou:

Não há filmes, romances, ensaios, simples artigos de jornal fora dos lugares-comuns sobre o Estado Novo que a saliva corrosiva da elite bem-pensante, a polícia do espírito, não tente matar à nascença.

http://observador.pt/opiniao/a-policia-do-espirito/

Floribundus disse...

A cela de Sócrates terá sido invadida por pulgas e o ex-primeiro-ministro terá sido atacado pelas pulgas numa perna, segundo relatou o camarada de reclusão, o inspetor da PJ João Sousa, no seu blogue. "João, o que acha disto? É bicho? Estou cheio de comichão! São pulgas, José. O meu caro tem pulgas!", escreve o inspetor, que aconselhou o ex-governante a "lavar a cela".

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/detalhe/pulgas_atacam_cela_e_perna_de_socrates.html

Floribundus disse...

Net
La feniletilamina es la misma que “da chispa” durante el enamoramiento (aún sin ninguna aparente explicación científica). Además de un reciente estudio resulta que el ejercicio físico intenso desarrolla grandes cantidades de esta sustancia, escasamente presente en las personas deprimidas. Todos estos datos confirman que la feniletilamina produce efecto antidepresivos y normalizadores del humor.

La comida puede también ayudar a combatir el malhumor, la melancolía, la irritabilidad. Tener poca serotonina –que se encuentra en alimentos como la calabaza, patata, lácteos, plátanos, cereales integrales- podrían causar altibajos de humor, dificultad para dormir.

Esta sustancia, además, tiene un efecto relajante, y de noche, para favorecer el sueño, se transforma en melatonina. Sirve la noradrenalina, en cambio, si se está cansados contenida en la carne roja, espinacas, chocolate, piña y muy similar a la adrenalina, esta induce a comportamientos agresivos, alejando la depresión y estimulando la energía.