sexta-feira, 22 de novembro de 2019

A UMAR nem sequer sabe contar...

Observador:

De 1 de janeiro até ao dia 12 de novembro. Nesse período, e tendo como fonte as notícias publicadas pela imprensa nacional, o OMA contou 28 mulheres assassinadas em contexto de relações de intimidade ou familiares, além de outras duas mortas em diferentes contextos, e 27 tentativas de homicídio.
Em 12 de Novembro o Correio da Manhã publicou esta estatística, indicando nomes, factos e lugares. 33 mortos por violência doméstica durante o corrente ano. Ah? Também há homens?! OMOessa! E esses contam para alguma coisa?



O OMA, que é uma coisa da UMAR, cheia de projectos e certamente também financiada por impostos do erário público, segundo o mesmo método, ou seja, lendo jornais, indica agora que são...28! 

Enfim, nem sequer sabem contar vítimas e só contam mulheres.

Sem comentários: