Páginas

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

A ministra da Justiça e o PGR

A actual ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, sobre o PGR, o MºPº e os respectivos estatutos não mudou de ideias, conforme aquilo que diz ao Sol de hoje.
Ainda bem porque me parece uma das poucas pessoas que sempre foi firme no entendimento correcto acerca do papel dessas entidades. O que denota que o actual PGR só se manteve no cargo porque o presidente da República o segurou. Resta saber porquê, exactamente.
Seja como for não me parece nada de positivo e fragiliza este presidente da República mais do que seria necessário.
O argumento de que optou por segurar o actual PGR para não dar argumentos a quem contestaria a quebra da regra dos mandatos dos PGR parece-me que prova demais. Portanto, deve haver outro...

4 comentários:

Floribundus disse...

dizia o homem da Action Française
«em política o que parece, é»

o importante é parecer

Mani Pulite disse...

Se trair vai para o lixo.Se se mantiver firme é uma alternativa.

rita disse...

Para o caso de ainda não conhecerem a verdadeira crise http://tretas.org/VencimentoCargosPoliticos

Karocha disse...

Ele diz que não,José!