Páginas

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Déja vu

R.R.:

Cândida Almeida, directora do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), informou esta terça-feira o líder do CDS-PP que não foram "recolhidos indícios da prática de ilícito de natureza criminal" contra Paulo Portas "no processo dos submarinos", num documento a que a agência Lusa teve acesso.
"Em resposta à solicitação, o DCIAP informa que o chamado 'processo dos submarinos' tem a sua investigação aberta contra desconhecidos, não tendo sido recolhidos indícios da prática de ilícito de natureza criminal por parte de V. Exa (Paulo Portas)", escreveu Cândida Almeida no documento enviado ao ministro dos Negócios Estrangeiros, que está de visita ao Brasil.
De acordo com as fontes próximas do líder do CDS-PP, "na sequência de notícias publicadas na imprensa sobre o "caso dos submarinos" solicitou segunda-feira, "ao abrigo do artigo 86 do Código de Processo Penal" o esclarecimento ao DCIAP.
As mesmas fontes referiram ainda que esta é a "terceira vez, nos últimos sete anos, que o líder do PP solicita esclarecimentos ao Ministério Público e é a terceira vez que a resposta é a mesma".


That´s not the point, como dizem os ingleses. O problema é saber mesmo se houve luvas no caso dos submarinos e quem as recebeu. Não é Portas que interessa...embora para alguns possa ser.
Os alemães disseram que houve.  Compete aos perdigueiros descobrir onde está o dinheiro se tal sucedeu. Evidentemente que até lá Portas ( e outros) são presumidos inocentes.
Mas que há suspeitas, há. E Portas não é anjinho nenhum, mesmo generoso e pessoalmente desprendido de dinheiro. Porém, as coisas são o que são. E o partido é o que é: igualzinho aos outros que participam no "pote". Ou na gamela, para o efeito e continuando a metáfora rústica.
Onda anda a moral, nisto, do antigo director do Independente que fazia manchetes a duvidar da honra dos ministros do PSD? Eclipsou-se para a anomia reinante?

2 comentários:

Floribundus disse...

desculpe Amigo não posso leva a sério o país que no entender dum juiz que citou 'é um local mal frequentado'.

Georges Moustataqui cantava:
'avec ma gueule de metèque
de juif errant, de pâter grecque
et mes cheveux aux quatre vents'

numa canzone di Napule
'vaco distratamente abbandunato
... ccá nun ce stá nisciuna'

cantando e andando

Luis disse...

Curioso o momento em que surgem estas noticias não tendo havido novidades nem evolução do processo.
Eu, se fosse o PP, estaria atento ao parceiro de coligação. Mais uma vez, a politica usa o processo judicial para condicionar a actuação de rivais ainda que sejam, aparentemente, parceiros.