Páginas

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

O Mundo da Boa Aventura.

Público de hoje, artigo de João Carlos Espada sobre o terceiro-mundo renascente:


A conclusão de JCE é a de sempre: "o terceiro-mundismo vive da urgência dos objectivos a atingir. Essa é também uma das razões por que gera insegurança e pobreza."

Pois é, mas para dizer isto não é preciso citar meia dúzia de autores, incluindo Lenine e Mussolini.

Bastava dizer que este Boaventura é uma abécula, apesar de carregado de teses de doutoramento a transbordar de  sapiência infusa dos manuais marxistas. No fim de contas, plágios de ideias feitas no séc. XIX e desfeitas no dealbar do XXI.

2 comentários:

Floribundus disse...

ódio cego ao individual, à iniciativa privada

o estado será dono e senhor dos infelizes contribuintes

depois da queda da urss apareceram estes fenómenos avulsos
a tentar preencher um vazio
que continua a aumentar no campo da
dentadura do proletariado

* sobre o 44/33 leiam
Prof Balbino
'meia-estocada fatídica'

Floribundus disse...

fui ver a etimologia de abécula
vocábulo verdadeiramente apropriado

e encontrei um anúncio do iscte

uma desgraça nunca vem só

* por mencionar desgraças
o tó monhé anda desaparecido

*este socialismo é do 'outro mundo'
'o Diabo que os carregue'