Páginas

terça-feira, 18 de julho de 2017

Aleluia!

JE:

O Supremo Tribunal de Justiça considerou nulas as condenações de vários jornalistas do grupo Impala que obrigava a indemnização na ordem dos 395 mil euros a Pedro Santana Lopes, noticia o jornal Expresso. 
O ex-primeiro ministro tinha colocado dois processos aos jornalistas da editora DescobrirPress, que pertence ao Grupo Impala, assim como à própria editora, em 2007 e que tinham resultado em condenações a indemnizações no valor de mais de 700 mil euros, valor que foi posteriormente reduzido pela justiça, recorda o jornal.
No entanto, o Supremo Tribunal anulou as condenações considerando que Santana Lopes sempre “tornou públicos aspectos da sua vida privada e familiar” e realçando sobre as críticas em artigos que constituíam “artigos de opinião e crítica política, envolvendo essencialmente juízos e apreciações valorativas (e não propriamente factuais)”
.

O  STJ descobriu que as condenações de Portugal no TEDH custam dinheiro ao país. Decisão sensata, por isso.

3 comentários:

Floribundus disse...

o stj 'impalou' PSL

não há 'delitro'

Lopes disse...

Decisão correcta mas fica muito mal a justiça. €700k na 1a instância, €300k na relação e absolvição no supremo. Como alguém já disse, parece a Roda da Sorte.

lusitânea disse...

Uma roda da sorte?Dependência dos equilíbrios do momento...
O Pedro Arroja anda a ser "amolecido" pelo Paulo Rangel.Usando claro o MP que pelos vistos lhe tem ainda muito "respeitinho".No TEDH depois vai tudo abaixo.Mas lá que chateou chateou.
O MP agora anda na fase do "colectivo", depois do arquivo geral e do recorte...