quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Éticas vulgaríssimas

O escândalo empolado da associação Raríssimas ( parece que vestia "luxo" asiático de 200 euros...imagine-se o desaforo!) é sinal de outra coisa bem mais grave e subterrânea,  a que uma notícia de hoje pode levantar o véu e que aliás suplanta qualquer escandaleira de meia tijela com factos de tijela rachada ( carros "BMW", "viagens a lugares paradisíacos", etc.):

Observador:

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva ocupou o cargo de vice-presidente da Assembleia Geral da Raríssimas, avança o jornal Público. O cargo na vice-presidência da Assembleia Geral foi ocupado entre 2013 e 2015 — antes de ser ministro no actual Governo, confirmou o gabinete do ministro ao mesmo jornal.
O cargo de Vieira da Silva na Raríssimas é o único “cargo social” que consta da declaração de registos de interesses divulgada pelo ministro e consultável na página do Parlamento.

Este ministro Vieira da Silva é um personagem sinistro há muitos anos. De facto, desde o caso Casa Pia.
Enquanto esteve em pousio politico-governativo deve ter andado por aí, sempre ao lado do largo do Rato, em actividades beneméritas como a apontada.

Seria muito interessante conhecer o que ganhava com isso. Realmente, ou seja, o que lhe entrava na conta pessoal todos os meses.

Mário Soares, um dia, classificou Paulo Portas como um "tumor que devia ser extirpado". É precisamente o caso desta personagem mirolha ( não resisti porque me enoja, este indivíduo).

Se alguém quiser mesmo levantar outros véus de escandaleiras avulsas e pindéricas, como é este caso, terá mesmo muito por onde esgaravatar, por exemplo  pelos beneficiários directos desta condenação que deu então à Raríssimas e outras associações beneméritas algumas centenas de milhar de euros. As "auditorias" a estas instituições  já provaram que não descobrem coisa alguma e deviam acabar, dando lugar a sindicâncias avulsas e a pedido fundamentado, mesmo anónimo:

Os juízes decidiram que as verbas das indemnizações aplicadas aos três condenados e que lhes permitem evitar as penas de prisão são destinadas a instituições de solidariedade e têm que ser pagas no prazo de seis meses.

Assim, Jardim Gonçalves vai entregar metade dos 600 mil euros à Ajuda de Berço e o remanescente à Raríssimas - Associação Nacional de Deficiências Mentais e Raras. Filipe Pinhal vai pagar 300 mil euros à Acreditar - Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro e António Rodrigues tem que avançar com 300 mil euros para a CASA - Centro de Apoio ao Sem Abrigo
.

O que esta escandaleira pindérica mostra é que a ética é uma batata e não dá de comer a ninguém, como dizia esse génio televisivo chamada Teresa Guilherme, rainha dos reality shows. O ambiente é o mesmo...

Aliás, esta é fresquíssima:
 
A estação pública de radiotelevisão vai gastar mais de 480 mil euros no aluguer operacional de 47 novos automóveis, segundo o contrato entre o canal e a Finlog, publicado na terça-feira no portal Base.
O contrato “de locação de bens móveis”, assinado com a empresa Finlog a 25 de outubro, estabeleceu o pagamento de 480.991,20 euros, mais IVA, e tem um período de 48 meses para um número de quilómetros que varia entre os 40 mil e os 140 mil quilómetros em função da tipologia de viaturas.
Por mês, a RTP vai pagar algo entre os 170 euros (viaturas tipo C, pequeno monovolume) e os 300 euros (viaturas tipo E e F, carro todo-o-terreno), de acordo com o contrato disponibilizado para consulta.

Qual a diferença entre a escandaleira pindérica da Raríssimas e esta, bem mais sofisticada da RTP dirigida por uma cambada? Apenas uma: os montantes em dinheiro que movimentam. A ética é a mesmíssima e vulgaríssima.

28 comentários:

francisco disse...

vi que o José colocou uma nova postagem, posso colocar aqui o comentário que coloquei na postagem anterior? Gostava de saber a vossa opinião.


Concordo com o José, não é zero porque o evolucionismo condiciona-nos, vem-lhe agregado o naturalismo que exclui o sobrenatural e o agnosticismo que retira logo à priori a possibilidade de demonstrar racionalmente a existencia de Deus. Daqui ao abandono da Verdade é só um passo.
E este é o modernismo que tenta conciliar a doutrina às filosofias modernas, com abandono de Deus e da Verdade revelada para encontrar-se apenas o Homem numa busca da Verdade em si mesmo.

O que acham do problema do modernismo? Como vem explicado por exemplo aqui:
https://adelantelafe.com/atrapados-en-el-modernismo/
https://adelantelafe.com/la-tradicion-aplasta-al-modernismo-compendio-todas-las-herejias/

Somos pelo menos nascidos na cultura católica, não deviamos deixar Deus remetido apenas para uma interioridade privada ou descartar a possibilidade de existência de uma Verdade.

Celebrar um Natal sem Menino é um sinal de que os frutos não vão bem.

Carlos disse...


Isto, não passa de consequências ao melhor estilo da escola sócratina. Este PS, continua igual a si próprio (para utilizar uma linguagem futebolística).
Agora, há que substituir o "zarolho", talvez por uma Sónia qualquer, de maneira a manter a coesão familiar da seita. É o país de zorrinhos!

AAA disse...

Não era este mesmo fulano que jantava com sócrates frequentes vezes com um conjunto de outros da mesma estirpe?
Nem enquanto ministro do dito cujo nem enquanto comensal viu ou suspeitou do que quer que fosse. Esta gente não tem vergonha de desempenhar cargos desta importância e fazer dos outros tão burros?

zazie disse...

ehehehe

O Vieira da Silva é um nojo.

Unknown disse...

E a "Casa Pia" sempre em telão de fundo.
E não é só este bandalho : não esquecer a figura asquerosa que preside ao alterne de S. Bento.
Mas, como dizia o outro, na paróquia aguenta-se tudo...

Carlos disse...



"Está a completar-se um ano sobre o dia em que o gabinete do ministro Vieira da Silva garantia ao jornal Público que “estava a apreciar” um pedido de auditoria ao funcionamento e às contas da Cooperativa Sol Maior, fundada pelo actual presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, e de cujos órgãos sociais fazem parte seus familiares directos, a sua adjunta na Câmara Municipal e o seu chefe de gabinete."

Retirado do "Aventar" - Bruno S.

Serão como as cerejas!?...

josé disse...

Exactamente. Isto vai ser como a caixa de Pandora, se os media lhe pegarem.

E ainda bem.

Adelino Ferreira disse...

A primeira coisa que me veio à cabeça quando a TVI começou a passar a reportagem sobre os supostos abusos financeiros da líder da Associação Raríssimas foi um pensamento extremamente injusto: "É a vigarice do costume nos negócios da caridadezinha."

A minha profissão de jornalista já me obrigou a acompanhar múltiplos casos de contas duvidosas ou mal explicadas em muitas instituições particulares de solidariedade social (IPSS), prestigiadas, cuja atividade depende, no todo ou em grande parte, de subsídio estatal.

Também na minha vida pessoal, nas vezes em que decidi envolver-me no apoio à atividade de organismos desse tipo, apanhei enormes desilusões com o comportamento dos seus dirigentes, que a opinião pública respeita e o Estado medalha: nepotismo, autoritarismo, arrogância, ignorância e cupidez são, infelizmente, realidades que encontrei com tal frequência que me parece ser fácil admitir a sua banalização nestas "ilhas" de poder discricionário, encoberto e desculpado pela intenção mobilizadora de bondade e de solidariedade para com o próximo, desfavorecido, vítima ou doente.

Trinta anos de noticiário que escrevi ou editei e outro tanto de ações cívicas em que me envolvi, direta ou indiretamente, devem ter transformado a minha fé nestas instituições num sentimento de cinismo prevalecente, apriorístico, que desconfia e torce o nariz logo que alguém se apresenta como um "campeão" da defesa dos desgraçadinhos....

E, inevitável, penso: "Onde está afinal o negócio deste tipo?..." Mas é injusto, não pode ser assim.

A primeira reação a um trabalho jornalístico de mérito e com o impacto que a repetição exaustiva nos ecrãs da TVI provoca não é uma reação racional. A indignação toma conta de nós e, com a turba, começamos a pedir cabeças, a exigir sangue derramado para curar a anémica incapacidade, coletiva, de impedir abusos deste tipo.

Mas temos de resistir à turba.

Não, não assinei petições a exigir a demissão da tia Paula Brito e Costa, que beijava neste fim de semana, em imagens de arquivo, infinitamente repetidas, a princesa Letizia e a primeira-dama Cavaco Silva. Não, não fui para o Facebook escrever insultos grosseiros contra a associação que ajuda pessoas com doenças raras. Não, não quero justiça já... Primeiro quero respirar e... pensar!

Antes de sentenciar, de vez, a Raríssimas quero saber porque é que o Estado lhe dá, num ano, 875 mil euros em subsídios.

Antes de sentenciar, de vez, a Raríssimas, quero saber que ajudas concretas foram dadas às 800 mil pessoas que a associação diz apoiar.

Antes de sentenciar, de vez, a Raríssimas, quero saber que doenças raras (serão?...) atingem tantas centenas de milhares de pessoas, num país tão pequeno, ainda por cima ao mesmo tempo.

Antes de sentenciar, de vez, a Raríssimas, quero saber porque é que o Estado precisa de uma IPSS como esta... E como outras também.

Antes de sentenciar, de vez, a Raríssimas, quero saber porque é que o Estado não fiscaliza seriamente o dia-a-dia das IPSS.

Antes de sentenciar, de vez, a Raríssimas, gostava de conhecer um levantamento sintético da atividade e dos custos de todas as IPSS e detetar as que são inúteis ou perdulárias.

Antes de sentenciar, de vez, a Raríssimas, quero saber o que está a ser feito, já, para aqueles que são ajudados pela associação, os que precisam mesmo dessa ajuda, não fiquem, de repente, sem nada.

Só depois, então, indignar-me-ei com a encomenda de 230 euros em camarão paga pela Raríssimas ao El Corte Inglés.
Pedro Tadeu

Floribundus disse...

o pilha-galinhas rouba e acaba na pildra

acima de 1 milhão nem todos tem acesso

Carlos disse...

Curioso!...

Quando há merda com os membros da seita, o Costa anda sempre por fora. Huummm!...

Luzia Machado disse...

Esta história de tão sórdida, enoja.

Mas não deve ser caso único, neste canto mal frequentado.

Quando há vários anos esse suíno Manuel Delgado presidiu à Administração do Hospital Pulido Valente, veio com as suas "girls" do PS e a minha filha (economista e com um curso de gestão hospitalar tirado em Barcelona), ficou desempregada, tendo sido desde logo marginalizada e perseguida.

Maria disse...

Este homem mete nojo e não só pelo seu aspecto repelente. Já aqui escrevi o mesmo há vários anos. Ele teve a desfaçatez de - a propósito da escandaleira da Raríssimas em que ele, tal como a respectiva presidente, está metido até à ponta dos cabelos - dizer que nunca tivera conhecimento de nada de errado na gestão da Associação nos dois anos em que tinha feito parte da respectiva Assembleia Geral nem nunca lhe havia sido transmitido qualquer desvio de fundos da parte da presidente!!! Este homem é um aldrabão impenitente e um velhaco! Ele tinha sido informado, sim senhor e mais do que uma vez sobre os desvios astronómicos de dinheiros e os gastos particulares exorbitantes da presidente em proveito próprio e o que fez ele?, ora, ora, fechou os olhos muito bem fechadinhos a todas as queixas e continuou a proteger a corrupção monstruosa na Raríssimas.

Ele e o bando socialista que desde há dois anos governa o País é do mais oportunista e corrupto que pode existir. Estes e o Sócrates são da mesma lavra e se o outro foi preso e é culpado de traficâncias e desvios de milhões em seu proveito, este Vieira da Silva e os camaradas-gatunos que fazem parte do elenco governativo (e do partido), são iguaizinhos a ele ou piores.

Antes destes ladrões terem assumido o poder e foram-no à custa de pulhices parlamentares do mais rasteiro que há, é bom lembrar que eles tinham perdido as eleições e antes disso vinha nas notícias que o PS estava nas lonas e que precisava urgentemente de dinheiro para pagar aos apaniguados, claro, sem esquecer os milhões para as contas off-shore que não podem falhar. Pois bem, assim que tomam conta do poder desatam a roubar em plena luz do dia e à vista de todos, centenas de milhões anuais de que o partido e os seus corruptos membros estavam sequiosos de lhes deitar os gadanhos. A partir daí foi só fartar vilanagem. De facto estão bem uns para os outros.

Estamos a ser governados por uma cambada de criminosos do pior extracto, com a benção da maçonaria que os tutela e protege. Foi para isto e só para isto, que o bando mafioso quis introduzir a 'democracia' em Portugal. Quanto a à bandalheira perpetrada por quase toda a classe política em que os socialistas levam a dianteira, só há um remédio, como dizia e bem um cometador do Blasfémias, desatarmos à chapada a todos eles ou ir embora do País.

Eu modificaria a solução, para limpar o País definitivamente do lamaçal em que se encontra: que os políticos actuais, com raras excepções, fossem todos presos para a vida e antes disso levarem uma carga de pancadaria que os deixasse sem vontade de tornar a roubar um único cêntimo que fosse aos portugueses e, após o cumprimento da pena, a inibição total de voltarem a pisar o solo sagrado de Portugal.

dutilleul disse...

Sr. Adelino Ferreira / Pedro Tadeu
Subscrevo ponto por ponto o que escreveu. Excepto o último.
Quem viveu o que aparentemente a senhora viveu não tem perdão para o que fez. Por muito pindéricos que fossem os vestidos.

lusitânea disse...

No PS têm azar com secretários de Estado.Uma foi a cabo verde e num disco local logo arranjou um matulão que veio num ai, com direito a casa social e até automóvel do Estado.Foi tudo amor até a PSP ter morto o querido...
Com subsídio se arranjou um bom casamento que agora dábarraca
Temos o caso de agora do Sec Estado aos abraços com a querida presidenta lá no calçadão... coisa que nenhuma feminista iria condenar porque afinal de quem é a vagina?

A Mim Me Parece disse...

Eu olho para este "Delgado" e parece-me estar a ver um outro espécime da mesma seita sucialista que era o maior do combate à corrupção até lhe darem um cargo de banqueiro. Serão irmãos gémeos?

Lura do Grilo disse...

Vieira da Silva é um ranço de Abril.

joserui disse...

Só não concordo com "escândalo empolado"… a ser verdade não é empolado e pouco importa se o "luxo" é asiático de 200€ (que obviamente é muito mais e não só asiático…). A falência moral dá nisto. Esta gente subtrair um agrafador já seria escandaloso e nada empolado… são associações sem fins lucrativos, de interesse público e como se não bastasse é para apoiar crianças. E esta cambada de malfeitores não tem a mínima vergonha na cara, nem moral, nem compaixão. São lixo humano e do mais reles. Quanto aos do PS, já me maça falar do PS, é escumalha da Terra.

joserui disse...

Diz que o Novo Banco emprestou 2M ao PS… o banco é novo, mas anda cheio de dinheiro. Não sabia sequer que o PS tinha solvência… devem ter dado como garantia boletins de inscrição de militante.

Pedro disse...

Uma tia da linha ladra, malcriada e arrogante.

Como é que este blogue de direita não havia de a defender ?

josé disse...

Tal como no resto o Pedro parece de compreensão lenta.

É pena.

zazie disse...

La vem mais este ressabiado com a luta de classes:

Palerma- a beta da linha é uma proletária de Loures.
Não sirvas a quem serviu nem peças a quem pediu

zazie disse...

O gajo é formatado. Conheço mais assim. Têm a grelha da luta de classes e da inveja pronta e nem ler conseguem.

Pedro disse...

Caro José.

Sim. Sim.

A gaja só roubou um mísero vestidinho baratucho e de qualquer modo a culpa é toda do PS…

Compreendo perfeitamente ao que vocês andam.

Pedro disse...

Cara zazie.

Talvez vocês vivam num imaginário medieval em que as pessoas não podem mudar de grupo social.

Mas na vida real muitas das tias da linha nasceram em famílias de sopeiras.

E como é evidente, esta há muitos anos que é tia da linha.

E não sou defensor da luta de classes.

Vocês é que são.

josé disse...


Ainda não entendeu que o assunto não é de tias ou do ps.

Enquanto lhe continuar a dar a burra há-de fugir...

zazie disse...

Este é mongo. Não merece a pena gastar latim.

Pedro disse...

Sim zazie, é melhor nem tentar explicar as suas razões, que costuma sair asneira da grossa.

Pedro disse...

Caro José.

Sim. Sim.

Este post não é nada do que parece…

Pois.