quarta-feira, 16 de junho de 2010

Ensino: o crime público de execução permanente

Mais um pouco da entrevista de Maria do Carmo Vieira:



E sobre as Novas Oportunidades daquela senhora dona Lurdes Rodrigues:

Trata-se de uma fraude e de uma falta de respeito para com as pessoas que acreditaram no programa, Conheço inúmeros alunos que pensavam que voltavam à escola para aprender e aperceberam-se de que não iam aprender nada. Não se faz o 7.º, 8.º e 9.º em três meses, não se faz o 10.º, 11.º e 12.º ano em seis meses. Isto não tem qualquer equivalência, porque se esses alunos fossem questionados, não sobre as matérias até do 10.º,11.º e 12.º, mas sobre qualquer coisa minimamente inteligente, estavam a zero. Eles são a personificação da ignorância, mas uma ignorância que é fomentada pelo próprio sistema e, por isso mesmo, eu digo: é preciso desobedecer a isto.

8 comentários:

Milan Kem-Dera disse...

Para a senhora Lurdes, isto era um programa perfeitamente normal e correcto, habituada como estava a ver as piruetas do seu patrão a tirar licenciaturas por fax e ao domingo... e tinham resultado! Porque não pôr em prática um sistema similar, pensou a senhora Lurdes?
Vai daí...

Mani Pulite disse...

SÓ MESMO A TRALHA DO ISCTE-LURDES MARIANA VIEIRA RODRIGUES DA SILVA-ERA CAPAZ DE INVENTAR UMA FRAUDE DESTE CALIBRE.PIOR SÓ MESMO A LICENCIATURA EM INGINHARIA DO PRIMEIRO ALDRABÃO.

Pedro Marcos disse...

"e dizer Rockefeller é dizer Council of Foreign Relations, Bilderberg Club e, no fim das contas, Nova Ordem Mundial – as mesmas organizações e entidades que estão por trás do climategate, das campanhas mundiais abortista e gayzista, da nova religião global biônica, da proposta do governo Obama para o controle universal da circulação de capitais, etc. etc. – a lista das maravilhas não tem mais fim. Quem vai dar um basta em tudo isso? Ninguém. A imposição da bestialidade organizada vem precedida de programas educativos calculados para desarmar a inteligência humana, desde a mais tenra infância, contra a força hipnótica das mais tolas mentiras de polichinelo. Henrique VIII mandou cortar a cabeça de Thomas More quando este se recusou a continuar fazendo vista grossa. A Nova Ordem Mundial não corta cabeças: zela para que elas não cresçam até um ponto em que precisem ser cortadas."

http://www.olavodecarvalho.org/semana/100506dc.html

Francisco de Sousa disse...

É verdade, as Novas Oportunidades é uma autêntica fraude que só serve para alimentar todos aqueles que ministram os cursos, porque de palpável não existe nada,NADA!
Sei do que falo, porque estou incluido num desses cursos, onde só nos pedem para divagar sobre assuntos relacionados com a nossa experiência de vida, obrigando-nos a fazer composições ou redacções como nos velhos tempos da escola.
O Novas Oportunidades só serve para as estatísticas, não serve para mais nada, absolutamente mais nada!
Sinceramente, não sei se levarei esta ideia avante, não tem qualquer nexo...

Dr. Assur disse...

Por falar em ensino. O seu amigo Marinho continua na crista da onda :)

"Dos 257 recém-licenciados em Direito que fizeram o exame de acesso ao estágio na Ordem dos Advogados, instituído pelo bastonário Marinho Pinto, apenas 33 foram aprovados"

andrecruzzzz disse...

o q tem o josé a dizer da noticia de noronha nascimento ao jornal de negócios a dizer q os tribunais d execução ão o cancro d justiça?

josé disse...

Sobre o Noronha já disse tudo o que tinha a dizer.

É uma das faces mais proeminentes da crise da justiça.

diconvergenciablog disse...

Todos sabemos que a bandalheira que é o ensino.
As novas oportunidades, como já referi aqui, cria injustiça.
Os exames ad hoc nas faculdades idem.
Ficam a perder os que estudaram a sério porque se vêm confrontados com concorrência no mercado de trabalho. Ficam os cursos desvalorizados, ficam estas gerações na miséria.
As faculdades também não fogem à regra. Hoje em dia qualquer um tira um curso superior. Para tal basta frequentar uma faculdade qualquer e permanecer por lá dois ou tres anos. A lic é garantida.

Os governantes no antigo regime