quarta-feira, 30 de março de 2011

Bancarrota, cortesia José S.

Do Público:

Para o norte-americano Barry Eichengreen, que foi consultor do FMI no final dos anos 90, a Grécia, a Irlanda e Portugal vão ter de fazer haircuts (corte no montante da dívida), de preferência com garantias colaterais do fundo de resgate do euro. O professor da Universidade de Berkely, na Califórnia, diz que não podem ser só os contribuintes a pagar a factura do ajustamento orçamental.

Só entra nestes processos quem está na bancarrota. Quem aqui nos conduziu não foi a decisão do PSD em rejeitar o último PEC. Foram tão simplesmente as políticas económicas do pior ministro das Finanças da Europa e principalmente por causa de um Inenarrável que continua apostado em nos afundar ainda mais.
E há quem ainda lhe dê crédito. Segundo as sondagens, muitos ainda. Certa de 30% dos eleitores. Serão masoquistas ou simplesmente carneiros ? ( tinha escrito burros, mas respeito mais estes asininos do que certos eleitores).

Entretanto, o jornal irlandês The Independent, escreve-nos uma carta. Essa carta diz que temos um primeiro-ministro que é um criminoso. Não diz assim, mas nas entrelinhas vai dar ao mesmo. E um criminoso escolhido por 90% dos membros do seu partido para continuar a governar se lhe derem oportunidade.

Era bom que um jornal português lhe escrevesse também uma carta, recordando um indivíduo que anda refugiado em Londres. Vale e Azevedo, é o seu nome. Não confundir com o primeiro-ministro actual.

9 comentários:

Anónimo disse...

Portugal tem uma palavra a dizer à Dra.Manuela Ferreira Leite: "desculpe". O resto são tretas! Venceu a vigarice e pelo que se vê pela UTAO, no PS, Governo e Grupo Parlamentar estão novamente a trabalhar com afinco para fazer do mesmo e melhor.

Floribundus disse...

a cgd aproxima-se velozmente da classificação de 'lixo'
sete outros bancos nas mesmas condições.
a culpa é: do psd, do preto, da velha,do coelho

receita dum Prof de Medicina do Porto deportado para a Terceira em 1931 e destinado a um cacique local que o consultou sem pagar (contada por Pedro da Silveira)
«2 gotas de água misturadas,
com 3 de azeite cru,
para besuntar o olho do cu»

joserui disse...

Masoquistas não são de certeza, burros talvez. Ignorantes de certeza. A informação verdadeira chega a uma diminuta minoria da população. O resto não sabe nem quer saber. Quer é saber se há dinheiro no bolso e bola no fim de semana.
Mas a minha explicação é que a maior parte desses 30% é cacicagem, gente a soldo e alguns indefectíveis do PS.
Acho mais intrigante os 93,3% de indefectíveis Sócrates. Como é possível? Que partido reles. -- JRF

Wegie disse...

Correcção: Universidade da Califórnia (Berkeley) e não o contrário. Estes jornalistas estão cada vez piores.

Karocha disse...

http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1818943

joserui disse...

Então Karaocha, o rating de Cascais já vai assim? Hehe. Isso não era zona de ricos? Ouvi dizer que agora é só brasileiros de chinela no pé...
E o rating da capital do império? Deve ser pujante. Que pimpineira de país isto se tornou. -- JRF

Karocha disse...

joserui

Devem ter ficado irritados, por terem fechado "The King of The Fried Chiken of Cascais" eheheh

João Pais disse...

Caro José,

Vale e Azevedo está no Reino Unido, o jornal que nos escreveu é irlandês. Pedir aos irlandeses satisfacoes sobre alguém que vive noutro país (que os explorou durante séculos) seria o mesmo que alguém exigir a Portugal que investigue corrupcao nas redes do PPOE espanhol.

Mas um par de cartas deveriam, sim, ser enviadas a Londres. Ou entao envia-se uma equipa de investigadores disfarcada de jornalistas da TV. Encontravam-no logo.

josé disse...

That´s not the point...

It´s a Mad, Mad magazine