quarta-feira, 9 de março de 2011

O fundo da questão na PT

No jornal i de hoje, na rubrica semáforo, F.P.C. ( Filipe Paiva Cardoso) escreve assim:

"A PT não pagou impostos pela venda da Vivo por 7,5 mil milhões, já que foi tudo feito pela Holanda. A PT aumentou os lucros mais de 800% e conseguiu pagar menos impostos. A PT vai despedir-desculpem, "rescindir com"- 600 pessoas. A PT teve agora direito a 250 milhões de benefícios fiscais. É assim que se combatem crises. Com a ajuda de todos."

A PT tem um "código de ética" que reza assim:

"Rigor, honestidade, integridade, transparência e correcção de informação, anti-corrupção, igualdade de oportunidades, preservação ambiental e responsabilidade social, são os princípios que defendemos e que diariamente promovemos e seguimos.
"

Não obstante e apesar desses tão elevados princípios a empresa valoriza o papel dos "bufos" a quem chama, de modo hilariante, "Whistleblowers" (é verdade...e gostava de saber quem inventou o conceito. Teria sido o senhor Bava? )

A PT diz que é uma empresa "praticamente" privada:

"Em Dezembro de 2000, concluiu-se a 5ª e última fase de privatização, ficando o capital da PT privatizado praticamente na totalidade. Em 12 de Dezembro, a Portugal Telecom, SA modificou o seu objecto social para Sociedade Gestora de Participações Sociais, sob a denominação social de Portugal Telecom, SGPS, SA.
"

A PT pertence a bancos e fundos de investimento, em boa parte do seu capital. O maior investidor é um certo Capital Research and Management. Um fundo criado por este filantropo.

E quem manda na Capital Research and Management?

Vários "executivos". Com muitas relações...

Talvez fosse interessante explorar todas essas relações, mas provavelmente haverá quem o saiba melhor sem necessidade de exploração. A questão é saber quem fez os contactos, porque o sistema de contactos, esse, é fácil de perceber.
O fundo opera na California, em Los Angeles.

Quem manda executivamente na PT é o senhor Bava e mais quatro pessoas, fiscalizadas por mais umas tantas que administram em modo não executivo. As reuniões são mensais e o regulamento parece o de um condomínio.

Em 2009 no entanto, eram mais pessoas a mandar executivamente. Mas só a partir de Março desse ano, curiosamente. Entre Janeiro e Março, a estrutura de executivos de topo era a de agora, praticamente.
Ao todo, desde Março 2009, eram sete pessoas, entre as quais um tal Rui.Pedro.Soares que ficou a ganhar, em Março desse ano, crucial para os problemas eleitorais que viriam a surgir logo em Maio, Junho e pelo Verão fora, cerca de € 364 105,00.
Além disso, o senhor Bava ganhava mais, muito mais, que o presidente da empresa., o senhor Granadeiro que não se sabe muito bem o que faz, apesar daquela tal ética exposta . Coisas da comissão de vencimentos, sem dúvida.
Além disso, aquelas remunerações não eram as únicas. Apesar de só ter entrado em Março no inner core do business, o "boy"( é tudo anglicismos porque a empresa merece), teve direito a perceber mais de meio milhão "dele" a título de remuneração variável (€ 586 853,00) , por causa daquelas tais coisas da comissão de vencimentos.

Todas estas informações estão no sítio da empresa e só admira como o actualizaram apenas até Maio de 2010. Aliás, em Fevereiro de 2010, o administrador "boy" saiu do cargo por causa do escândalo.
Afinal, tanta eficiência, tanta cagança empresarial, tanta gente a trabalhar em comunicações e é assim que andam na prestação de contas, com meses e meses de atraso...

Obviamente que o segredo da nomeação de Rui.Pedro.Soares é este: a golden-share que o Estado ( governo, administração executiva do Estado, entenda-se) tem naquela empresa PT. Ilegal. É essa quota dourada que permite o que se viu. E que pelos vistos nem impedia fosse o que fosse em certos negócios importantes. Portanto, serviu para colocar administradores executivos no seio da empresa, com o pleno beneplácito dos chefes máximos.

A PT tem ainda duas mãos cheias de pequenas ptezinhas que se anicham em grupo em cujos expoentes são a Telecom e a TMN.
Tudo isto tem cerca de dez anos. O senhor Bava parece que tirou um curso lá fora e como é muito fino e inteligente, manda no grupo.

A PT Telecom também tem um código ético. Por causa desse código procurei saber no sítio da empresa quem são os seus administradores. Não se sabe. A ética ficou a essa porta.

Entretanto 600 "colaboradores" vão engrossar as fileiras do desemprego.

Sem comentários: