Páginas

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Um poema para arquivar a queixa de Sócrates...

É de Bocage e serve como luva ao destempero de José Sócrates a propósito da entrevista do juiz. Serve também a todos os cristos e seus apóstolos que tomaram as dores alheias como se suas fossem:

POEMA DE BOCAGE

Quer seja curto ou comprido
Quer seja fino ou mais grosso
É um órgão muito querido
 Por não ter espinhas nem osso
De incalculável   valor
Ninguém tem um a mais
E desempenha no amor
 Um dos papéis principais
Quando uma dama aparece
 Ei-lo a pular com fervor
Se é de um rapaz, estremece
O de um velho, tem pouco vigor
O seu nome não é tão feio
Pois tem sete letrinhas só
_   _   _   _   _   _   _
1        2        3        4        5       6       7
Tem um R e um A no meio
Começa em C e acaba em O
Nunca se encontra sozinho
Vive sempre acompanhado
Por dois orgãozinhos
Junto de si, lado a lado
O nome destes porém
 Não   gera   confusões
Tem sete letras também
Tem L e acaba em ÕES
1        2        3        4        5       6       7
Vou acabar com o embalo
E com as más impressões
Os órgãos de que eu falo...
São o coração e os pulmões

13 comentários:

Floribundus disse...

'nem tudo o que parece, é!'

porque o que parece desapareceu ou não apareceu na puberdade

restam-lhes a língua e as amígdalas

a persistência não passa de entusiasmo 'órinário'

Floribundus disse...

para rosas e vermelhos
com o sentido inverso

Dando peidos um sujeito,
para mim estava olhando
dizendo de quando em quando:
— Que me faça bom proveito!
Eu disto não satisfeito,
pus-me a comer, e dizendo:
— Se você caga, eu merendo.
E disto fizemos alarde
assim passamos a tarde,
ele cagando, eu comendo.

(de autor anónimo do século XVIII, manuscrito da biblioteca de Cardoso Marta, “Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica”, página 270 — de Natália Correia, 2000).

zazie disse...

eheheh

Carlos disse...

Eu, também não tenho contas em nome de amigos. Será que posso também ser alvo de um processo?

josé disse...

Só se não tiver coração...

Ricciardi disse...

A minha interpretação das palavras do superjuiz é que ele tem pena em não ter contas em nome de amigos nem heranca, pelo que tem de fazer pela vidinha e trabalhar.
.
Já o facto concreto de ter passado à frente da bicha para obter um crédito habitacao bonificado são fretes naturais de sã convivência.

Ora, eu lembro bem que me fizeram isso ha muitos anos. Oferceram-me privilégios que me colocavam mais beneficiado do que outros. E o que é que este vosso modesto comentador fez? Rejeitou o privilégio. E mais não sou super. Se fosse super, ao que parece, aceitava.
.
Agora o conselho de magistratura vão analisar a evidente, embora sonsa e infantil, forma dum juiz meter as contas dos amigos do Sócrates ao barulho, na televisão, como quem diz: epá eu sou muito honesto e não tenho contas em nome de amigos, ao contrário do Sócrates.
Podia acrescentar,porem: mas tenho amigos que me passam a frente no despacho de créditos habitação bonificados.
.
Rb

josé disse...

Pois, mas nem se tratou de um empréstimo para habitação nem o juiz passou à frente por iniciativa própria.

É assim que se difamam as pessoas...

Floribundus disse...

a máfia socrática não desarma

quantos anos irá durar o processo em tribunal?

já não posso ouvir esta merda e respectivos merdosos
PQP

pouco interessa a falência dos contribuintes neste estado totalitário

joserui disse...

O modesto comentador inchado de valores e ufano de princípios, rejeitou o privilégio que de alguma forma o beneficiava… fast forward e eis que surge um governante mais conhecido como o 44, com um curriculum digno de engenheiro das obras feitas e por sinal muito bem feitas, diz que na covilhã. Onde uns tiveram de estudar o trafulha resolveu no dia em que até Deus descansou, fazer os exames. E diz que é engenheiro. Mas isto já vinha de longe… Entretanto, sem naturalmente passar à frente de ninguém, o trafulha anda por aí a esbanjar milhões e distribuir outro tanto de amigos e para amigos… enquanto levava o país à banca rota.
Tantos valores e princípios tinha o modesto comentador, mas os anos não lhe foram gratos. Eu tenho um amigo com um discurso muito parecido e o único argumento que esgrime é que na China a corrupção é muito pior que cá e o país é um colosso… eu imagino que a corrupção em Angola também (ainda) seja pior do que cá. Citando com a devida vénia o Floribundos "já não posso ouvir esta merda e respectivos merdosos
PQP"
-- JRF

muja disse...

Pois, já sabemos: para o juíz a lei também deve ser para cumprir.

Só para certos indivíduos é que não é para se levar à letra...

Não era assim que ele dizia, zazie?

zazie disse...

Claro- o que importa é a intenção e a moral. A treta da lei é letra de forma.

Será preciso ir buscar novamente o link para o calar?

zazie disse...

Outras vezes é ao contrário- o que importa é o que a lei pode provar. Se não pode provar então é difamação e a intenção do acusado nem vem ao caso porque é vítima de falta de provas

ehehehehe

Há gente que não se enxerga. Nem se entende qual o interesse de deixarem este retrato público.

Alberto Sampaio disse...

Julgo que bocage não se importará por eu ir em seguida espalhar a sua palavra.