quinta-feira, outubro 22, 2020

O paladino Paulo Morais entalado mais uma vez

 CM de hoje:


Paulo Morais, o "professor universitário" que anda sempre nas "news" a propósito da corrupção panlogística apanhou com mais um processo crime. 

Segundo a notícia do CM terá dito na CMTV, em 23 de Janeiro passado que Naulila Diogo, filha de Bornito de Sousa "gastou 200 mil dólares em vestidos de casamento". 

Este Bornito é o actual vice-presidente de Angola, no regime de Lourenço que apostou em combater a corrupção no seio do regime. 

E como é que Paulo Morais, o "professor universitário" soube de tal gasto faraónico da filha do actual vice-presidente de Angola? 

Desconheço mas posso dar uma indicação. A história dos 200 mil dólares vem no livro O País do Dinheiro, publicado por cá em 2019 pela editora 20/20. 

Mostro como se conta a história como deve ser e que Paulo Morais provavelmente omitiu quanto à fonte de informação, apanhando com a chatice que agora é notícia. 

Bastava-lhe ter referido que leu a história aqui e que nem saberia dizer se era verdadeira, mas o modo como está contada dará para entender que os pormenores são por maior elucidativos do que se passa em Angola, com o poder político in totum e não apenas o do anterior presidente, o Dos Santos. 

Não sei se terá dito alguma coisa para referir a fonte mas o que é facto é que dificilmente seria processado por mandatários do tal Bornito, se o tivesse feito. Assim, como habitualmente, imbuído do espírito panlogístico, tramou-se. Espero que aprenda.

Vale a pena ler porque mostra também até que ponto o Ministério Público português foi capturado pela insensatez de uma investigação à la carte aos "corruptos" angolanos que se vêem denunciados pelo poder político que está lá e de que este Bornito agora faz parte. Apesar disto:


 






Sem comentários:

2006 foi há 15 anos...