Páginas

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Os dados objectivos do juiz Rosa: um choque de conceitos indeterminados

Aqui há uns anos ( em 2012) um juiz chamado Ivo Rosa foi  nomeado pela ONU para integrar tribunais internacionais, no caso o do Mecanismo Residual dos Tribunais Internacionais.

Na altura, o tal juiz falou ao Expresso e deixou-se fotografar assim:


 Entre outras coisas disse isto sobre o Tribunal Central de Instrução Criminal, onde estava, sozinho, o juiz Carlos Alexandre:

"O tribunal devia ter dois juízes, no mínimo".  Porquê? Ninguém ( Rui Gustavo) lhe perguntou. Porque sim, portanto. E porque não? O jornalista ainda balbuciou que não havia atrasos processuais e que o actual juiz não é da mesma opinião. Mas Ivo Rosa, o juiz bem vestidinho e de pose assinalável na foto composta, afinfa: "Essa questão tem de ser decidida por dados objectivos e não porque o juiz quer ou não quer." Ele, juiz Rosa, quer.
Sobre os "dados objectivos" que não enunciou e se ficou pelo querer, ficamos todos na mesma: a observar o juiz bem vestido, de pose assinalável numa compostura pessoal de juiz que devia estar reservado.

Quando este juiz foi colocado, recentemente,  no TCIC, na sequência premonitória daquelas declarações antecipadas, ninguém lhe perguntou porque quis ir para lá e ninguém o confrontou com as mesmas. É altura disso. Como é altura de lhe perguntar porque é que ao contrário do seu colega prescinde habitualmente de segurança. E outras coisas mais.Por exemplo, sobre o seu "sistema de contactos". Sabemos quem são os do juiz Alexandre. Sobre o juiz Rosa, sabe apenas quem sabe...o que levanta a questão de saber se um juiz só por ser silencioso e reservado merece logo toda a confiança, falando por si as decisões nos processos. E se estas forem sucessivamente anuladas por tribunais superiores como é que se equaciona tal fenómeno?

Além disso, o dito juiz Rosa, já nessa altura não era  alheio aos apelos mediáticos e a pronunciar-se sobre certos assuntos, ao contrário do juiz Alexandre...

É ver aqui, em Junho de 2011 quando era ainda presidente das varas criminais...

6 comentários:

Bic Laranja disse...

Mundo de cagõezinhos...
Pff!

Floribundus disse...

provavelmente é cor-de-rosa

daquela que adora exibir com ostentação a sua indigência pessoal e social
que tem um mpnhé no plinto
e nós privados de tudo na pelintrice

Lura do Grilo disse...

Boa pose ... nada de substância. Bom na passerele

muja disse...

Bom na pose? À primeira vista, talvez...

Alguém é capaz de explicar a primeira fotografia a contar da esquerda?

Dir-se-ia que consulta o relógio. Mas... e o relógio?

Também pode estar a ver se o blusão lhe assenta bem na manga...

Ahahah! Cagõezinhos pois então!

josé disse...

É um pouco mais que isso, infelizmente.

Luis disse...

Felizmente, lidei profissionalmente com os dois juízes do ticão. O dr. CA marcou-me com a sua imagem de profissionalismo, dedicação, seriedade e honestidade; o dr. IR deixou-me angustia pela sua falta de dedicação e desinteresse recorrentemente demonstrado, para não mencionar mais.