sexta-feira, 14 de maio de 2010

Bava continua

Do Sol:

O administrador da Prisa Manuel Polanco afirmou hoje, na comissão parlamentar de inquérito ao caso PT/TVI, que a hipótese de venda de parte da Media Capital à PT foi pela primeira vez colocada numa reunião realizada a 26 de Maio de 2009.
(...)
Nas audições realizadas, primeiro na comissão de Ética e depois na comissão parlamentar de inquérito, Bava sustentou que as anteriores conversações entre as duas empresas se reportavam apenas à negociação de conteúdos e que só a 19 de Junho – a reunião para a qual chamou Rui Pedro Soares, por ser o administrador que estava «mais à mão» - se colocou o cenário de compra de parte do capital.

A versão de Polanco é diferente: «Numa reunião a 26 de Maio disse a Zeinal Bava que seria muito interessante que a PT entrasse na Media Capital».

Para este tipo de gente, mentir e dizer a verdade não tem qualquer diferença. Diferença apenas terá se colocar o tacho em risco. E neste momento é a verdade que o coloca. Mas Bava tem o trunfo maior: sabe a verdade e tem provas da mesma. E pode mentir, por isso mesmo. Até um dia em que o baralho lhe saia mal.

2 comentários:

Mani Pulite disse...

O EXEMPLO VEM DE CIMA.OS CAPACHOS IMITAM,QUANTO MELHOR IMITAREM MAIS SUCESSO E DINHEIRO TERÃO.

joserui disse...

Nenhuma diferença. Veja hoje o grande previsor da nação, Dr. Constâncio a dizer com uma lata inacreditável que era fácil de prever a subida de imposto.
Até eu a previ e prevejo já outra. Até ao estouro final.
E ontem o Dr. Costa? Aquilo existe? Os outros dois se tivessem um pingo de vergonha, das duas uma: ou o deixavam a falar sozinho, ou o convidavam a ir desgovernar a CML a tempo inteiro.
Que ralé quotidiana. -- JRF

O TCIC é para acabar...