domingo, 12 de abril de 2020

Este blog poderia ter outro título: tretas e curiosidades.

Escrevo aqui por várias razões. A principal é hedonística: apetece-me, diverte-me, disciplina o pensamento e obriga-me a colher informação que uso em proveito próprio, essencialmente.

Dou conta que algumas pessoas que já considero amigas também gostam de ler as coisas que publico e comentam em conformidade. Tanto melhor porque é algo que poderá ter alguma utilidade. Afinal, pode haver informação e opinião que pode ser partilhada e aproveitada por outros.

De resto, todos os dias tal actividade que me ocupa um par de horas ou mais, tem sido  um divertimento continuado. Há quem possa pensar que  se gasta muito tempo nisto e algumas vezes será verdade. Porém, a escolha de temas e escrita, para mim,  raramente vai além de uma hora por dia e geralmente de manhã, cedo. Os temas de fundo que me obrigam a recolher documentação podem demorar um pouco mais mas até gosto e quem corre por gosto não cansa e arranja sempre tempo para tal.
Ver os jornais e notícias do dia e escolher os assuntos que me interessam ocasionalmente, sob o pretexto de recortar e colocar em registo no blog, torna-se estimulante porque me ajuda a compreender a actualidade e mais além. Se isso também ajudar alguém, tanto melhor.

É muito raro ir verificar a "estatística" do blog e há bocado  ( 15:00) o resultado era este:


Portanto,  perante uma audiência relativamente reduzida, será quase irrelevante a pretensa influência deste blog e nem é isso que se pretende, de modo algum.

Porém, alertado por um comentador a propósito de um video que aqui coloquei acerca de uma teoria de conspiração sobre a origem do bicho mau que anda por aí à solta, impõe-se um esclarecimento:

Tal video aventa uma hipótese acerca do aparecimento do vírus que originou a enfermidade conhecida como Covid-19 e tal hipótese, segundo dois ou três pessoas que aí aparecem a depor, americanos e especialistas na matéria, seria de índole conspirativa ou semelhante.

Em resumo, os chineses da área da cidade de Wuhan, lugar onde apareceu e se manifestou pela primeira vez o vírus em causa, têm por lá um mercado e nesse lugar, na zona de mariscos terá aparecido tal bicho que passou para alguém humano e por aí se espalhou na comunidade até atingir o mundo inteiro.
No mesmo lugar e  em coincidência estranha também existe um laboratório de biologia que estuda tais bichos e que pode ser considerado instalação militar, com um grau de segurança máximo.
Perante tal coincidência surgiu a hipótese de afinal o bicho não ter passado para as pessoas, por processo inteiramente natural, provindo de animais selvagens, em cativeiro, mormente morcegos, mas sim por causa de uma fuga acidental ou não de tal laboratório, após manipulação laboratorial que o tornou ainda mais mortífero. Tal constituiria um sinal de eventual desastre biológico ou até guerra desse tipo.
O video explora tal hipótese, apresentando mesmo a responsável directa pela ocorrência, no caso acidental e apresenta a tese com argumentos de duas ou três pessoas, ilustrados com factos e imagens sugestivas.
A apresentação de tal video sem comentários poderá ser fonte de equívocos, mormente para os crédulos desprovidos de qualquer sentido crítico ou apenas com tendência para aceitar acriticamente tais teorias apelativas a um sentido  conspirativo.

Em comentário a tal postal acrescentei o seguinte:

Se reparar há duas pessoas que apresentam a visão conspirativa e são supostos especialistas. Outro é repórter.

O que me torna muito céptico neste tipo de coisas é a ausência de contraditório. Não se vê ninguém a refutar a teoria conspirativa e os factos aparecem como tal, o que pode estar longe da verdade.

Porém, o efeito ilusório, tal como em todas as teorias conspirativas é imediato e eficaz. Os crédulos papam logo tudo como se fosse a voz da verdade.
Um dos principais perigos nestas coisas é a apresentação de meias verdades ou de factos misturados com hipóteses.

Não há dúvida que existe um ponto muito forte na teoria: foi em Wuhan que supostamente apareceram os primeiros sintomas do novo bicho. Há lá um mercado e também o tal laboratório de nível de segurança IV, o máximo, pelos vistos.

Depois é um laboratório que alberga experiências científicas que podem estar no âmbito do "warfare", como referem no texto.
Depois há a censura do regime a determinados factos, como sejam os da proibição de divulgação de fenómenos ocorridos.

Também a coincidência da alegada difusora do bicho ser especialista dedicada ao assunto.
E por aí fora.

O que falha? Perguntar a quem pode desconfiar da versão quais são as falhas na apresentação da mesma como credível.
E possivelmente haveria quem as apontasse mas não aparecem.

Por exemplo mo video diz-se que oficialmente o bicho surgiu no mercado de mariscos e que lá não havia morcegos, possível fonte originária. Não se refere a hipótese dos pangolins ou outra.
Depois cientificamente é apresentada uma explicação que um leigo não pode desmontar: a introdução no registo do bicho de algo manipulado pela mão humana e portanto não exclusivamente natural. Apresenta-se uma pretensa prova de tal com gráficos animados e tudo.

Por fim este tipo de videos tem um potencial de divulgação maior que o bicho e até mais rápido...ahahaha.

Portanto, a minha atitude relativamente ao video em causa é de profundo cepticismo porque falham aspectos essenciais no mesmo para lhe conferir credibilidade acima de qualquer suspeita.

Porém, tal raciocínio deveria ser o do senso comum...e quanto a isso nada posso fazer.

Este blog poderia ter outro título: tretas e curiosidades. Não pretende doutrinar, apresentar qualquer Verdade absoluta ou afirmar valores de superioridade intelectual. Pretende apenas estimular o espírito crítico de quem o possa ler, depois de tal efeito e eventual proveito de quem o escreveu.

Vale por si e o que vale fica registado, tal como o seu contrário.

Sem comentários: