sábado, 25 de abril de 2020

Mata-Bicho 67: Pedro Ferraz da Costa, mais uma vez

Já o escrevi há muito tempo: Pedro Ferraz da Costa parece-me ser um dos poucos indivíduos lúcidos em Portugal no que se refere à economia e modelo de desenvolvimento nacional. E mostra outra vez tal coisa numa entrevista ao Sol de hoje.

Fala uma linguagem que toda a gente entende e reporta-nos a um tempo em que era assim. Não carece de economês para se exprimir e dizer o seguinte que parece básico e toda a gente compreende:

"Nos finais dos anos 70, tínhamos dois possíveis modelos pela frente. Um era o da Florida para as férias e turismo da terceira idade, outro era o da Califórnia, nomeadamente a zona de S. Francisco, com inovação, novos sectores, uma aproximação mais moderna ao futuro. Fomos para o lado da Florida, sempre achei que deveríamos ter ido para o lado da California".

Em modo simplista define assim o que nos aconteceu e assaca culpas graves a Guterres e a Cavaco.

Embora pareça assim mesmo, simplista, talvez valha a pena elaborar um pouco mais nos exemplos e no modo como escolhemos colectivamente o modo de vida que temos.
É essa uma das razões deste blog: tentar entender o que se passou e ao longo dos anos os postais que se arquivaram estão aí, à mostra.

A entrevista ao Sol:







Sem comentários: