sexta-feira, 6 de março de 2009

Lello e os irmãos

Esta semana o Sol, escrevia isto:

O dirigente socialista José Lello acusou hoje a TVI de «perseguição pura e dura» ao PS e ao primeiro-ministro José Sócrates, considerando que esta é a estação televisiva que «mais abusa da liberdade de informação». Fazendo uso de palavras muito duras, Lello afirmou ainda que o noticiário apresentado por Manuela Moura Guedes «faria sucesso numa República das Bananas».

«A TVI é a estação que mais abusa da liberdade de informação, isso não me surpreende porque o seu director já era useiro e vezeiro a manipular a informação quando tinha um cargo idêntico na RTP», criticou José Lello, em declarações à Lusa.

«Há total liberdade de informação. Os demais órgãos de comunicação social, as demais televisões limitam-se à objectividade enquanto a TVI insiste na perseguição pura e dura ao PS e ao primeiro-ministro», criticou o deputado socialista.

Lello sabe que o noticiário da TVI, à Sexta-Feira, pode ser causa de eventual derrota eleitoral. Por causa dos factos e notícias. Único motivo de preocupação com estas coisas éticas, morais e outras que tais. Sobre Lello, uma luminária política com desporto na eira, fica outro texto sublime, de uma sua colega de bancada em congresso recente.
Não consta que Lello desse de si publicamente e o retrato fixa uma categoria ímpar, digna de figurar nos píncaros da autoridade moral, ética. Autorizando-o, de caminho, a perorar e julgar de preceito sobre a liberdade de expressão e o direito...

"José Lello aplicou-se ao longo dos anos, na aparelhagem socialista e do Estado, a desenvolver múltiplos talentos empilhadores que in illo tempore o terão feito (dizem-me) vendedor na Catterpillar: evidencia hoje total descontracção no accionamento em simultâneo de várias expertises - da promoção de qualquer banha da cobra à penetração no submundo futebolístico, passando pela gestão contabilística criativa de campanhas eleitorais offshores. E ainda demonstra apurado faro no head hunting de representantes socialistas e consulares devidamente encartados no Jogo do Bicho ou engenharias similares", escreveu Ana Gomes, no blog de outro da causa, com citação no DN online.

13 comentários:

Leonor disse...

Pela boca é que morre o peixe!!

Karocha disse...

O Ditado é velho Leonor!!!

Leonor disse...

Pois é karocha, é velhinho, mas faz todo o sentido no caso.

Mas há outro, tb velhinho, que eu gosto e tem plena aplicação aqui: Podeis enganar toda a gente durante um certo tempo, podes enganar algumas pessoas todo o tempo, mas não podereis enganar toda a gente, durante todo o tempo. Cito de memória, mas seria qualquer coisa do género e senão me engano foi Abrahan Lincoln que o disse.

Karocha disse...

Leonor
Esse conhece-o de cor e sim é do Lincoln...

Esse tem a ver com a minha vida!!!!

Cosmo disse...

"...mas não podereis enganar toda a gente, durante todo o tempo."

Isso até pode ser verdade lá para a América, no tempo do Lincoln.
Mas não se aplica a Portugal, no tempo do Sócrates...

Karocha disse...

Ai é que você está enganado Cosmo!

Aplica-se em qualquer parte do mundo, veja o Madoff!!!!
Portugal entenda como quiser, é que pensa que está acima de isso...
Talvez por ter o Santuário de Fátima!!!!

União de Sindicatos - SINES disse...

Esse Lelo é mais lelo que os lelos que vendem sapatos na feira!

Pedro disse...

Ó José, qualquer dia entra-lhe a PJ em casa. Pelo sim, pelo não, meta a tese de doutoramento numa disquete.

Colmeal disse...

Já não há dúvidas ... depois do que o lelo disse do Alegre, em que foi mais fundamentalista que um muçulmano a falar de toucinho e não tendo sido corrigidas as suas declarações por nenhum outro dirigente do ps, conclui-se que estava devidamente mandatado para reproduzir a voz do dono. Pena é que o pinóquio não assuma este conflito com o Alegre, como não assume uma série de outras coisas, como nós bem sabemos ...

Colmeal disse...

Peço desculpa pelo off-topic, mas acabo de receber este link e depois de lido também eu me sinto IRRITADO (como julgo que a maior parte de vós irá ficar) tal como o seu autor que é António Borges de Carvalho :

LE PORTUGAL RUINÉ

Karocha disse...

Eu vou lá todos os dias Colmeal!
Estive a ler há pouco, nem comentei, aonde vamos parar não sei!!!!

Karocha disse...

Para quem queira

http://irritado.blogs.sapo.pt/

KILAS disse...

Para que não haja confusões e pensem que este Lelo é primo do Quaresma, a partir de agora, se fosse a ele, exigiria que Lelo se escrevesse com 3 " L " - Lelllo -.

Isto, claro, apesar de em termos intelectuais, não haver gd. diferença entre aqueles dois Lelos...