terça-feira, 31 de março de 2009

O calado é o melhor...

Do comunicado da PGR, via TVNET:

"A existência de qualquer conduta ou intervenção de magistrado do Ministério Público, junto dos titulares da investigação, com violação da deontologia profissional, está já a ser averiguada com vista à sua avaliação em sede disciplinar e idêntico procedimento será adoptado relativamente a comportamentos de magistrados do Ministério Público que intencionalmente e sem fundamento, visem criar suspeições sobre a isenção da investigação; "

O recado é claro: caladinhos, senhores magistrados, se fazem obséquio. Nada de emitir opiniões, exprimir livremente o que pensam, especular ou dizer algo que "vise criar suspeições sobre a isenção da investigação."

O direito à livre expressão, neste caso, é reservado, limitado a quem pode falar. Os magistrados do MP não podem falar, portanto. A não ser para dizer bem da confraria, subentende-se.

12 comentários:

vml disse...

Concordo, com o post.

Parece-me que a ameaça, apesar de aparentemente discreta aos olhos do cidadão, é bastante clara.

E quem já veio apoiar o PGR foi Vitalino Canas, da confraria.

Pensei que o Vitalino fosse, além de Deputado, Provedor do Trabalho Temporário, e que portanto não tinha tempo para estas coisas.

Afinal anda atento e subscreve o aviso...

Leonor disse...

Era o que já suspeitava e disse num comentário ali para baixo. As pressões existem e a denúncia pública foi a forma de contornar o obstáculo interno.

A denúnica pública de João Palma é fundamentada. O Senhor não é doido para vir para a praça pública falar repetidamente e de forma inequívoca das pressões.
E têm razão de ser: alguns procuradores não se reveêm no actual PGR e, provavelmente, não confiam nos pares para resolver a situação uma vez que as pressões podem ser internas. Daí, o pedido ao PR.
Um pedido que é meramente simbólico, já que este nada pode fazer (era o que faltava que o PR se imiscuísse na Justiça). E visa tão só dar dimensão e manter a importância da denúncia pública de João Palma.
Quanto ao recado do PGR, o João Palma antecipou-se, porque já previa a reacção, e dificultou-lhe o campo de acção: a "coisa" já não é só interna. O país todo sabe. E se tentarem branquear a situação, "nós" podemos dizer ao povo: já vos tinhamos avisado lá atrás.

Miguel M. Ferreira disse...

Não quero parecer da confraria...até porque efectivamente não sou!!!

Mas "caraças"...há um magistrado do MP, que até pertence a uma estrutura representativa, que denuncia pressões, sobre o MP...aparentemente, e como é óbvio, o PGR indagou junto dos MPs titulares do inquérito a eventual existência de pressões...e aparentemente eles negaram!!!!

Não acham que é caso para o PGR ameaçar um tipo que denuncia pressões inexistentes???? Ou isto é a bandalheira???

E mais digo...o João palma não vier a público concretizar estas pressões...isso sim, é mais uma machadada neste MP.

Além disso acho piada aos que se riem da tese da cabala lançada pelo PS...(eu pelo menos acho ridicula)...e agora não se riem desta tese das pressões, até porque a mesma, até ver, não tem qualquer substância!!!!

A não ser que as pressões denunciadas sejam as que o PS, e outros elementos da confraria, andam a fazer...mas essas são públicas...e era escusado este tabu do João Palma....

Mas como digo...é esperar para ver...nunca se sabe o que sairá da boca do MP João Palma....embora, como já o referi, aposto que a montanha irá parir um ratinho...ou mesmo um ratinho!!

vml disse...

O trauliteiro de serviço, Augusto Santos Silva, também pediu que concretizassem.

Estamos à espera, então, que concretizem, sobre a tal campanha negra...

PS: e se o próprio PGR faz parte da turma de quem pressiona?! ;)

Leonor disse...

Ai vml, vml!! ;-)

vml disse...

Eu sei, eu sei, mas é uma opinião pessoal que tenho, e insisto em dá-la, que fazer... :(((

Bem sei que pode ser considerado um crime horrível, mas habituei-me mal, pois quando era mais novo encheram-me a cabeça com a "liberdade de expressão conseguida com o 25 de Abril" e essas tretas todas. :-\

(Já sei que afinal é tanga, mas que fazer, fui mal habituado e agora adaptar-me ao regime socretino não está fácil...)

Colmeal disse...

Já repararam que quando surge algum facto fora do normal, aparece sempre uma personagem que ou andou na "universidade" ou foi colega do governo ou tem qualquer relação com o zézito ?

Ou isto é a teoria da conspiração ou o individuo é mais conhecido que o Zé dos Plásticos....

vml disse...

Eu nisso nunca tinha reparado.

Já reparei foi no SIRESP, do qual já não se fala, e que vai ser arquivado :(

Leonor disse...

Curioso, nisso também nunca tinha reparado.
Quem é o Zé dos plásticos?
Primo? Sobrinho? Tio? Co-governante?

Mani Pulite disse...

O ponto 3 do comunicado do PGR tem de ser muito bem explicadinho.Se o pressionador é Lopes da Mota,ex-membro do Governo Guterres, como afirmam agora o Público e o Sol on-line então a gravidade de tudo isto ultrapassa tudo o que seria imaginável e muitos dos acontecimentos ocorridos desde Agosto passado teriam de ser analisados a uma nova luz.Este Eurojust faz lembrar o Orient
Express da Agatha Christie.Até um magistrado português ainda muito jovem faleceu súbitamente há poucos dias.Logo por acaso tinha sido Inspector-Geral do Ambiente nomeado por Sócrates.Talvez os serviços de Hercule Poirot,que é belga como sabemos, sejam necessários lá em Bruxelas...

vml disse...

À tarde: "PGR garante que não há pressões"

(jantar)

À noite: "PGR convoca suspeito de pressões"

É assim que funciona ou o jantar tem sobremesa?

Ich muss scheissen disse...

Ó Leonor... parece impossível... não sabe quem é o Silva dos Plásticos...?

Não se lembra daquela cena na Praça de S. Pedro, quando alguém perguntou "Quem é aquele senhor vestido de branco que se pôs à frente do Silva dos Plásticos?"

A viagem da Apolo 11 nos media