quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Olhó Bloco com razão...

Económico:

O BE considera que o ex-dirigente do CDS Lobo Xavier não deveria presidir à Comissão da Revisão do IRC, que tomou hoje posse, por conflito de interesses, já que pertence aos conselhos de administração de grandes empresas.
A deputada do Bloco de Esquerda Ana Drago afirmou hoje no Parlamento, aos jornalistas, que o partido viu com "grande incredulidade" a nomeação de Lobo Xavier para presidente da comissão que estudará uma eventual reforma do IRC, o imposto que pagam as empresas.
A "estranheza" do BE, acrescentou Ana Drago, deve-se ao facto de Lobo Xavier pertencer aos conselhos de administração do BPI, da Mota Engil e da Sonaecom, "ou seja, grandes grupos empresariais" que "contribuem bastante" para o IRC e que "nos últimos anos", receberam "apoios e dinheiros públicos", como é o caso do BPI, ou ficaram conhecidos "pela mobilidade para a Holanda por questões fiscais".


Neste caso, o Bloco de Esquerda tem razão e pela razão certa. O Toninho Xavier pode ser putativamente um especialista em direito fiscal ( dou de barato, mas não garanto)  mas o seu lugar é na Quadratura do Círculo e nas cadeiras da administração das empresas de que faz parte.
Para organizar legislação fiscal não serve para presidente de comissão em nome do Estado português.
Há mais gente com maiores habilitações para tal.

11 comentários:

Floribundus disse...

'Arre porra que é demais!'

'esta não lembrava ao diabo' embora este esteja sempre atrás da porta

dizia-se na minha juventude
'nada melhor que a raposa no galinheiro'

naoseiquenome usar disse...

EIA!!! o mais completo acordo, que coisa difícil! :)

Kaiser Soze disse...

Esta é outra das coisa que não perdoo a este Governo...e não é a primeira vez que me coloca numa posição destas:
Concordo com o BE (soube-me a vinagre escrever isto)

JPRibeiro disse...

Não concordo. De todo. Quem melhor para discutir o IRC e as suas implicações que alguém ligado ao mundo empresarial?
Preferiam quem? Um jurista? Um professor catedrático? Um político? Um sindicalista?
Não me interessa as opiniões politicas deste senhor, não me interessa a quadratura do circulo que não passa de uma masturbação pseudo-intelectual para salois, mas interessa-me que para discutir impostos sobre as empresas esteja presente alguem da economia real. Este ou outro. Mesmo banqueiro.

josé disse...

JPRibeiro:

Uma coisa é a tal comissão ter na sua composição pessoas ligadas ao mundo dos negócios, embora tal seja muito discutível porque o assunto é de política legislativa e o mundo dos negócios tem as suas associações empreasariais e outras.

Outra coisa é o tal indivíduo ser escolhido para presidir a essa comissão tendo os apêndices que tem.

Não me parece sensato.

mujahedin مجاهدين disse...

No negro corporativismo estava tudo separadinho... o Sr. Lobo Xavier teria assento na Câmara (eventualmente em quaisquer comissões específicas para o efeito) e poderia (e deveria) dar o seu, alegadamente, contributo de "experto", sem medo de perigosas "imiscuidades", porque nunca decidiria coisa nenhuma.

Mas pronto, deve ser saudosismo...

Kaiser Soze disse...

...em teoria, não vejo qualquer impedimento ou constrangimento a que um tipo que percebe da poda seja utilizado, independentemente de credo ou filiação partidária.

O que acontece, na prática, é que são sempre os apaniguados do poder que percebem da poda, de toda e qualquer poda, de toda e qualquer forma de podar.

Se fossem todos tão especialistas como apregoam ser ou como outros apregoam que o sejam, não entendo porque andamos todos metidos neste lodo.
Ou não são, de todo, especialistas ou são especialistas demais para outras áreas que não funções públicas...ou, em último caso, estamos perante um caso esotérico e, para isso, nomeiem a Maia.

Anónimo disse...

Boa tarde José. Queria pedir-lhe que enviasse um email para pjunqueiralopes@letra1.com, por forma a apresentar-lhe um projecto informativo que está a ser desenvolvido.
Obrigado

josé disse...

Pode enviar para portadaloja12@gmail.com

Floribundus disse...

'o lobo pastoreia as ovelhas'
La Fontaine; Fábulas

'não basta ser é necessário parecer honesto'.

Streetwarrior disse...

É por causa destas e doutras é que estamos como estamos.
Não pondo em causa a qualidade técnica do Senhor...existe um ditado muito antiga.
A Ocasião, faz o ladrão!