quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Pataniscas de jornalismo à Expresso

TVI24 ( a SIC esqueceu o assunto...):

(...)O primeiro contacto surgiu em Fevereiro, quando Artur Baptista da Silva, apresentando-se como «professor universitário da U.T.L. de Economia Social e senior fellow da Milton Wisconsin University» mostrou interesse em ser admitido como membro da Academia do Bacalhau de Lisboa.
No correio electrónico enviado nessa altura à Academia do Bacalhau, Artur Baptista da Silva destacava que o seu interesse tinha surgido «tendo em conta as elogiosas referências» que «o convívio social e fraterno» desta organização lhe tinha «merecido das mais diversas personalidades».
A proposta não suscitou desconfianças, contou à Lusa o presidente da Academia do Bacalhau de Lisboa, Mário Nunes. 
Foi num dos jantares desta tertúlia, que conta com 54 academias em todo o mundo, que Artur Baptista da Silva conheceu o presidente do International Club de Portugal, Manuel Ramalho, a quem se apresentou como especialista do Banco Mundial e da ONU e a quem propôs posteriormente participar como orador num dos debates organizados pela instituição.
Entretanto, começou a promover a sua rede de contactos na Academia)...

Como se vê, o pobre Artur que enfiou um garruço de todo o tamanho aos directores desse jornal de referência nacional que é o Expresso, sem consequências de qualquer tipo para os mesmos, a não ser andarem por aí de garruço posto, em tempo de Natal, feitos pais de um ridículo que não mata, começou o seu percurso de ascensão mediática na prestigiada Academia do Bacalhau de Lisboa.
Em vez de uma maçonaria qualquer, de preferência das boas, o pobre Artur só conseguiu acolher-se no prestígio demolhado de uma instituição com odor adequado às grandes investidas culturais, num país de jornalismo tipo "para quem é... "
Foi assim que acabou repescado para os media de Balsemão- Expresso e Sic- com os condimentos habituais e a tradicional receita que requer alho.
Foram bem "cozidos", os grandes directores desse semanário...e comidos com cebolada.

12 comentários:

Anónimo disse...

José,
Agradecido, delicioso texto.
É de rir a bom rir com este "carnaval" antecipado.
Os homens dos aventais foram embarretados em todo a linha.

JC disse...

A cara do Nicolau Santos no Expresso da Meia Noite, embevecido, a babar-se sempre que o burlão falava, é qualquer coisa de impagável.

Anónimo disse...

aventais: peça de vestuário adequada para servir bacalhau à mesa.

Kafka disse...

Há indivíduos que não se enxergam, já perderam a noção do ridículo.

Streetwarrior disse...

ahahahahaha
É só o que consigo reproduzir...isso e O REI VAI NÚ

S.T. disse...



Eh eh eh...morri de tanto rir...

Floribundus disse...

consta que atropelou mortalmente duas pessoas
mas não eram nenhum dos referidos

Karocha disse...

ahahahahahahah!

Tem sido um fartote de rir...

Lura do Grilo disse...

O tal jornalismo do "Bacalhau basta" legitimado sem sombras de dúvida.

Até o meu cão, num momento de distracção, lambeu um rabinho do dito que saia fora da saca plástica.

murphy V. disse...

Este caso é o reflexo da falta de isenção do jornalismo luso e como o mesmo falha na missão de informar de forma isenta. Querem tanto dar palco, dar voz, aqueles que partilham das suas próprias convicções que até já são vítimas de burlões. Mas nada mudará, "lets face it", Portugal é um país socialista e não é preciso ter grandes capacidade de análise para o constatar...

E, amanhã, do alto do seu pedestal, lá estarão jornalistas a "apontar" trapalhadas a tudo e todos...
http://jornalismoassim.blogspot.pt/2012/12/jornalismo-de-rigor.html

zazie disse...

AAHAHAHHAHAHA

Bacalhau basta

Karocha disse...

A ser verdade é realmente inacreditável!

http://pauparatodaaobra.blogs.sapo.pt/5763068.html

Finito, Fernando Esteves