sábado, março 28, 2020

Mata-Bicho 9: a China, essa desconhecida.

No jornal Sol de hoje, numa edição mais bem feita que o Expresso, sem interesse nenhum, aparece uma entrevista alargada a Guilherme Vicente, indivíduo já com quase oitenta anos e que esteve na China nos anos da Revolução Cultural e depois disso. Casou com uma asiática e tem escrito por vezes artigos que já tenho citado aqui. É um original que vale a pena ler. E reparar no que diz a sua experiência, mormente sobre a China.

Em 1973 um francês- Alain Peyrefitte- escreveu um livro sobre a China cuja menção na altura me impressionou: "Quando a China acordar...o mundo tremerá!"

Em 7 de Maio de 1974 a revista francesa Le Nouvel Observateur dava conta do sucesso literário da época:


Nunca mais esqueci tal título que aliás nunca li. Ao longo dos anos diversas publicações, incluindo a mesma Le Nouvel Observateur consagraram artigos à China, nomeadamente através do "sinólogo" de serviço K. S. Karol que fui lendo.

Agora aparece esta entrevista muito interessante que vem dar uma perspectiva diferente da que estava habituado e esbate um pouco a ideia do duende do CM, João Pereira Coutinho e outros:


Esta entrevista é de alguém que conhece a China e a mentalidade asiática e isso interessa-me porque se aproxima mais da realidade que julgo ser a verdadeira.

Aqui há uns tempos li um livro cujo início me impressionou por mencionar a China do tempo dos  nossos exploradores marítimos que lá chegaram,  na passagem do século XV para o XVI e aí ficaram décadas, séculos, numa pequena parcela do território chinês: Macau.

O livro é Os Conquistadores, de Roger Crowley e que conta a história da nossa gesta, enquanto portugueses,  nas viagens marítimas e a ocupação de algumas terras no Extremo-Oriente.

No início fala-se da China, então uma super-potência que tinha desistido de explorar os mares...deixando a via aberta aos portugueses que o fizeram.


Esta explicação do que aconteceu parece-me extraordinária e alertou-me para o que serão verdadeiramente os chineses.

Ando por isso à descoberta e a entrevista de Guilherme Vicente é mais um elemento nessa busca de conhecimento. De "ciência" histórica...


Sem comentários:

ihr Kampf