domingo, 20 de setembro de 2020

Mais notícias sobre a corrupção panlogística

 Na última página do jornal: 


Temos duzentos "corruptos", ou seja indivíduos que se valem do estatuto maçónico para ascender social e economicamente através do tráfico de influências e um caso deveras curioso de integridade ideológica a toda a prova:

O palhaço regimental manda as filhas estudar num colégio privado. A escola pública não lhe serve para tal...mas apenas para publicitar, quando lhe convém, a sua adesão ideológica a quem defende a extinção de tais escolas burguesas. 

Se isto não é corrupção naquela acepção, ou seja um sinal de que o palhaço se serve do estatuto milionário para viver como pode, apregoando ideologicamente a pobreza proletária aos outros...

Está tudo entendido, ou não?

Sem comentários: